sábado, 31 de dezembro de 2011

Quem olha pra trás, vira estátua de sal

                                                           


Também, que não usem a euforia sem noção, retratada nas festas cheias de drogas, supertições e espectativas irrealizáveis. Que vivam  passo a passo, preparados para os desvãos naturais da vida, para as felicidades diretas ou indiretas, para os encontros e desencontros que somam o nosso dia a dia. Que saibam poupar algum dinheiro e que não queiram   mostrar aos outros que são ricos por fora e pobres por dentro.

E, siceramente, espero que saibam superar o que não deu certo, não olhem para trás, não arrastem correntes e não alimentem a violência mas a paz e o amor ao próximo.

Não cultivem o pessimismo e o derrotismo e saibam ver na vida a beleza, o otimismo e a criatividade sem dedo apontado para os defeitos alheios.


Em tempo: Preparem-se para este grande evento em 2012. Nos veremos lá: KLIKA

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Marionetes do mercado

                               
Para o ano que chega, espero que o brasileiro seja mais avarento. Não concordo com a tese que considera a gastança o sustentáculo da economia de um país. Ainda mais quando a produção industrial, comprada à esmo, sequer é nacional. A compra de badulaques vindos da China, muitos sem o controle de qualidade  próprios e sem pagar os impostos de importação , são coisas inúteis e não somam nada nas contas nacionais. Melhor seria se houvesse educação da população para gerir seus proventos, mostrar que o individamento é resultado da má educação ou de doença mental.Comprar coisas inúteis, cheias de defeito,  sem necessidade é fazer papel de marionete do mercado.

Muita gente frequenta regiões de gastança por mercadorias reles e de vida curta, porque a propaganda é feita  por promotores de textos com ares de notícia.A classe emergente melhorou, também,como instrumento de manobra para a elite que sequer passa o fim de ano no Brasil, com viagem paga pela ignorância da malta que ri àtoa.

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Rita Lisauskas

                             
Suponho que haja um guru a direcionar o jornalismo. O estilo é sempre o mesmo, a forma de escrever as notícias também. Volto a tocar neste assunto, porque o jornalismo é o centro da internet comum. A primeira coisa que fazemos é abrir páginas de portais para saber o que está acontecendo. Também, sei que nem todos dão preferência aos noticiários da televisão mas é importante atender quem os faz.

Acho interessante quando determinados jornais eletrônicos dão enfoque maior nos apresentadores do que nas notícias.Então, estes senhores e senhoras passam a se dar como mais importantes do que os acontecimentos cotidianos. Alguns são insuportáveis para mim e não consigo ver o noticiário em que o sotaque pesado, caras e bocas e, até, gesticulação, roubam a atenção do que está sendo lido.

Portanto, quero protestar a retirada do ar de Rita Lisauskas, minha preferida absoluta, jornalista da RedeTV. Consta que ela foi afastada do vídeo porque protestou , através de seu twiter, pelo atraso no  pagamento de seus  salários.

Quando uma empresa torna-se familiar e dá preferência a atuação de parentes medíocres, rejeitando profissionais de primeira linha é sinal que algo não está bem.

sábado, 24 de dezembro de 2011

Feliz Natal !

                   
Feliz   Natal   para    todos.
Que a mensagem da vinda de Jesus ilumine os atos de todos em busca da paz e do amor fraternal.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

C'est la vie...

Em continuidade ao texto anterior, quero dizer que não resisti. Telefonei para a assistência social da prefeitura. Falei com o responsável pela população de rua - que aqui na cidade não deve passar de dez pessoas. Descrevi o rapaz em questão, ladrãozinho cuja justiça local  não prescreve punição alguma e, imediatamente, o funcionário público soube de quem se tratava. Mandou recolher o rapaz e o internou para tratamento. Daqui uns dias estará apto a roubar outra antena parabólica. Estará com a perna boa para furtar os pongós que saem dos bancos, contando dinheiro na rua e sair correndo.

A vida continua !

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Palmatória do mundo ?

                         
Há cinco anos apareceu um menor em Guarapari, sem família. Perambula pelas ruas, entra e sai das lojas, dos supermercados de onde furta o que lhe dá na telha. A minha antena parabólica ele furtou por duas vezes. Depois, ao ouvir barulho de quebradeira no apartamento vazio, de um prédio na frente da minha casa, chamei a polícia.Não sabia que era ele e só o vi ser colocado no carro da PM, algemado. Imundo, dorme nas ruas. Drogado até o último furo. Hoje, deve ter uns 19 anos mas é pequeno, miúdo. Ele fica parado na frente dos bancos e, quando um bestunto sai contando dinheiro, ele pega a grana e sai correndo.

Na ocasião em que foi preso depois de tentar roubar no vizinho, ele andou sumido. Quando o vi novamente , estava em frente ao banco , na espreita. De moreno que sempre foi , estava branco, engordou, uma aparência bem melhor. Ele me encarou e eu aproveitei, dirigi-me a ele. Disse-lhe que não voltasse a me roubar nada, muito menos a minha parabólica. Ele sorriu e disse que estava internado e que não era ele. Não dei mais conversa e só repeti, para não aparecer perto da minha casa, que mudasse de rumo. Sei lá se ele captou alguma coisa. Não o vi mais.

Hoje, o vi,  mancando, abatido, com uma ferida na perna direita. Quase tive um troço vendo aquele rapaz desmoronando, doente, arcado, segurando um pedaço de pau, com a perna inchada, purulenta, mancando pela rua, mal podendo colocar o pé no chão ,

pedindo esmolas.

Fiquei tão arrazada que pensei em procurar a prefeitura para tomar providências. Como assim deixar um ser humano ontem cheio de vida, hoje um trapo, perambulando pelas ruas, ferido  e, ninguém fazendo nada?

Então, fiquei sabendo que ele levou um tiro da polícia na boca de fumo. História mal contada? A justiça não o mantém preso e a PM faz justiça a seu modo e fica por isso mesmo ? Onde está o prefeito e sua gang que nada faz ? Numa cidade pequena as coisas deviam correr diferentes. E, se ninguém fizer nada, vai perder a perna ou quem sabe a vida. E sem muita demora. O mundo cão nada faz?

Eu jurei não me meter na vida alheia, custe o que custar. Já me dei mal demais. Mas não vou me aguentar .Vou acabar, procurando providências. Eu preciso me amarrar no pé da mesa!

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Desvio de função

                          
Enquanto meninas pobres  são estupradas por parentes e jogadas dentro da masmorra para serem curradas no Pará, as vozes dos insanos preocupam-se com cachorros.
Onde estão os protestos pelos abusos sofridos por garota paraense desde os cinco anos de idade? Depois, jogada em cadeia pública, fica à mercê de bandidos sem que ninguém perceba nada.

Burguesia hipócrita feita de protestos por maus tratos de bichos e silente quando se trata de meninas pobres.


Não sabe? Então klika

Subnitratos de pó-de-mico

                          
Aí o vaidoso rapazinho diz que o futebol brasileiro tomou uma aula com o Barcelona. Logo, os marias-vão-com-as-outras passaram a repetir e virou bordão. Oras, a horda curintiana e  o resto das torcidas paulistanas, tiveram orgasmo pela derrota do Santos.  Se não levamos, eles também não levaram. Típico de quem mata a mulher porque, se ela não vai ser dele, não vai ser de mais ninguém. O mote é o mesmo, gerada pelo mesmo tipo de cérebro obtuso.

Insentivado pela baixa auto estima do rapazinho que ficou paralizado em vez de mostrar que a publicidade é verdadeira e aproveitou o ensejo da premiação de vice campeão do mundo  para suplicar ser levado pelo Barcelona,o time campeão cunha uma das maiores aberrações do futebol. Diz que quer ser lembrado como o Santos de Pelé.É para rir ou pra chorar?

Eles jamais serão o Santos de Coutinho, Pelé e Pepe.Sabe por que ? Porque o time do Santos era nacional, não havia um chutador estrangeiro, mercenário e envergonhado de ser brasileiro. Porque jogavam com chuteiras com prego, obrigando o time a ter um sapateiro. Porque suas camisas não eram customizadas para ser uma segunda pele.Porque a única língua falada era o brasileiro.Porque nunca terão um rei do futebol que fez o esporte mudar em campo e fora dele.

No dia em que a Europa tiver um time maior do que um brasileiro, será o dia em que o Brasil não precisarará mandar seus filhos vergarem a coluna vertebral fora do país. Antes disso, eles não possuem moral para falar nada pois seus campos estão cheios de gente colonizada, alguns ex mortos de fome atrás de grana , fama e letras mortas na cabeça.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Campeão pelo Barcelona

                               
A derrota do Santos para o Barcelona tirou as feras da jaula. Comparam um time de jogadores nacionais com uma seleção internacional, onde alguns deles são brasileiros. Para não falar em jogadores adultos, experientes em jogar em seleções.

Um dos jogadores do Barcelona é capixaba, nasceu em Vila Velha ,  primo irmão do meu marido. O pai é engenheiro e o irmão mais velho , dentista. Ambos largaram tudo para gerir a fortuna de Maxwel. Desde criança deu prioridade ao futebol embora a lenda conte que seu irmão mais velho, é  muito melhor. A mãe sempre deu prioridade em levar o filho para escolas e aperfeiçoar seu talento. Estudou no Colégio Marista. Na puberdade foi para a escola do Cruzeiro, onde jogou  e de lá foi para a Holanda. De cara ganhou a Chuteira de Ouro e partiu para jogar em Milão. Os pais mudaram-se para lá, ainda mais  porque um segundo irmão, o caçula, morreu de desatre de carro aqui em Guarapari onde Maxwel comprou uma boa casa.

Convocado para a Seleção desempenhou bem a função. Retornou para Vila Velha arrasado. Achou que não era mais brasileiro pois odiou o ambiente, liderado por Robinho, com batucada, gritaria e falta de educação o tempo todo. Diferença de classes sociais ? Não sei o que ele fez mas não quis voltar para a Seleção e não voltou. A mãe disse-me que ele é muito  na dele. Um típico capixaba e característica  da família.  A posição dele é a do Cafu e até hoje não encontraram solução à altura. Mas ele não apareceu em nenhuma convocação. O comentarista Neto da Band,  berrou ser contrário quando especulou-se convocá-lo por nunca ter jogado no Brasil        ( !?).

Hoje, mora em Barcelona, é campeão nacional e mundial e, no Brasil, o futebol está cheio de jogadores com chutes certeiros e cabeça de nada. Mas Maxwell não serve para a Seleção que acaba sendo um combinado Rio/São Paulo e queridinhos estrangeiros.

domingo, 18 de dezembro de 2011

Santos: Espectador em campo

O ano acabou mal para o futebol nacional. Um esporte  que podia ser visto por todos nos estádios, é restrito aos trogloditas que nunca leram um livro, quiçá uma revistinha de Pato Donald.

Os repórteres especialistas na matéria, esforçam-se para valorizar os jogos, os jogadores e, na impossibilidade de ver melhoras,  voltam suas giratórias para os dirigentes. O importante é garantir quem se ligue em suas crônicas. Os escribas inovam em estilo de frases curtas e com espaço três entre uma e outra; está virando moda. Confirma a qualidade de quem escreve e de quem lê. Arre!

Os programas esportivos, veiculados de São Paulo, acabam em um único assunto, Corinthians e, como o futebol acabou, não há mais o que preste, aceitando exceções fundamentais.

Meu pai dizia que percebe-se a capacidade intectual de um lugar quando não há torcida nem jogador endeusado. Mas acho que ele se equivocou, pois um lugar tem torcida e jogador endeusado quando é necessário levar a massa ignara para ulular em conjunto, pelo menos uma vez por semana e jornalistas capazes de inventar nuances  onde não existem. E, como para uns e outros, vale a grana, a dinheirama que roda para empastelar cérebros e usar, de passagem, como linha de identificação de um país. Daí, como o Curintia tem trinta e cinco milhões de torcedores dentro de São Paulo, é preciso usar a massa para fazer rodar o dinheiro. Ronaducho que é esperto não perdeu a chance e quem não consegue ter emissoras de televisão com conteúdo nacional, engole essa gosma toda.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Turistas, estes bárbaros

Os turistas estão chegando. Enquanto vão para fora do país, são como viralatas. Mas quando viajam pelo Brasil são cachorros loucos. Lá fora, andam com o rabo entre as pernas, submissos e subservientes aos estrangeiros. Aqui dentro, são de cidades maiores e querem impor suas práticas, muitas vezes nocivas. Furam filas nos bancos e supermercados, falam alto e acham que o rítmo do trânsito deve ser marcado por suas buzinas nervosas. As bestas , supostamente mais avançadas, em vez de diminuirem a correria porque estão de férias, querem desancar os naturais em sua vidinha mais lenta.
Não é raro, turista escondido em seu carrão, querer passar por cima de todos, quando é impossível pois em Guarapari pedestre tem prioridade máxima. Faixas brancas existem em praticamente  todos os  cruzamentos e aqui funciona. Não é que, um turista nervoso, buzinava tanto que eu fiz sinal para ele passar por cima. Foi o que bastou para ele colar na traseria do meu carro. Eu, então, vi um espaço de garagem , embiquei nele. Afinal, o cara poderia estar com vontade de fazer coco e isto é coisa urgente. Mas não era pois ele parou colado e esperou até que eu arrancasse.  Ao que ele me seguia, percebi que o objetivo era amedrontar-me. Nos meus bons tempos, pararia o carro para perguntar se ele tinha algum recado. Mas estou onça sem garras, sem forças para brigar como antes. Fiquei mansa, mansa. Mesmo assim preparei-me para morrer pois não é assim que acontece nas grandes cidades ?

Na reta da minha rua, diminui a velocidade e ele continuava colado na traseria do meu carro. A adrenalina da minha raiva era tanta que se ele dissesse AH, nem sei o  que faria. Ao virar à esquerda e entrar na minha rua, entretanto, o carro continuou rua afora,  buzinando desaforado.

Se ele pensou que eu estava com medo dele enganou-se. Eu estava com medo de mim mesma.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

O quanto rende um amor ?

                             
Quem você gostaria de ser ? Esta pergunta não é rara em entrevistas e eu gosto dela. Às vezes nos surpeendemos com intelectuais, escolhendo reis do rock, sambistas ou outras pessoas completamente inusitadas para nossa impressão daquela pessoa. É parecida com a pergunta sobre o artista preferido. Por exemplo, achei interessante quando Kenedy Alencar a fez para Dilma Roussef e ela respondeu Burt Lancaster, porque ele era o su do su.

Eu gostaria de ser Elizabeth Taylor. Tenho várias biografias dela e de seus circunstantes. Sua vida foi fenomenal e ela deslumbrante, não só fisicamente mas no estilo de viver.

Suas joias foram leiloadas e por preço estumpendo como era ela : tudo no superlativo.

Se eu tivesse dinheiro tentaria ficar com um de seus diamantes de cores diversas, nada comuns.Não sei como seus filhos não guardaram nada , como lembrança. Este povo dos EUA é interessante, leiloa tudo de seus entes queridos, não se apegam a nada. Parece que tudo tem valor comercial e nada sentimental. Vendem tudo ou fazem render grana. Uma pena pois o leilão não identifica o novo proprietário e se perde nos caminhos da vida. A pérola Peregrina, presente de Burton, cuja propriedade começou com a rainha da Espanha há cinco séculos , agora é de outra sortuda.

Quem acompanhou o grande romance de Elizabeth e Richard, percebe que as joias valem para o momento pois quem não as recebe sequer avalia o quanto escondem de sentimento e paixão.



Quer mais? KLIKA
Ou: KLIKA

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Picadinho de Pará



                           
Eu sou a favor da divisão do estado do Pará. Mero palpite, pois conheço a região por livros , revistas e por ouvir dizer. Sei os prós e os contras mas permaneço com esta idéia.

Argumentar que uma região é muito pobre para ser autônoma é mais um motivo para separação. É verdade que o Maranhão é aquela miséria toda e os que podem fazer algo pelo estado nada fazem , mas o povo abandonado como está no interior do Pará não pode ficar.. 



Sou partidária da tese que deve deixar aos interessados diretos a decidir. Não compactuo as correntes que são contrárias porque serão mais parlamentares a sustentar ou máquina administrativa a ser criada. Quanto mais participação democrática melhor e o preço nunca é tão alto.Quem não aceita que vá participar em vez de ficar em casa dando palpites, contrariando quem quer ; assim é fácil.

Mais detalhes, por curiosidade apenas? KLIKA


                         *********************

Nota: O plebiscito decidiu pela não separação porque o maior número de eleitores estava na região que seria o Pará. O STF decidiu que todo o estado do Pará deveria participar do plebiscito e não somente os eleitores do que seriam os novos estados. Portanto, foi um plebiscito fajuto que atendeu os donos do Pará.

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Aposentem-se, por favor !

                            
Quando Wanderley Cardoso veio apresentar-se na cidade, achei interessante ir vê-lo. Lembrava- me das suas cantorias de antigamente e de sua voz muito boa.  Foi um horror ! Coisa de amador. Havia um órgão tocado por alguém, com sonolência. Sua atual mulher, tratava-o como um debilóide. O show foi tão ruim que o clone do Roberto Carlos que, usualmente  se apresenta no local, assumiu o tablado e o cantor foi para o canto do fundo,vender CDs com suas músicas gospels.

Vanusa, contemporânea de Walderley Cardoso, tem dado tanto vexame em suas apresentações que foi aconselhada recolher-se a uma clínica. Não tem nada a tratar pois é apenas a idade chegando e a necessidade de parar de cantar.

Esta noite, no Programa do Jô, Gal Costa, também da mesma época, apareceu com Caetano Veloso. Meu Deus! Pensar que foi a cantora favorita do meu marido. Ainda bem que ele não sobreviveu ao vexame que ela deu no programa.Eu ia zoar muito com ele.

Eu sempre digo, que Elvis, também contemporâneo dessa turma, foi um sortudo na vida até para morrer. Se ele tivesse vivido um pouco mais , não teria a consideração do mundo musical, na plenitude que conhecemos.Pelo menos tive sorte nessa pois sua morte preservou minhas fantasias.

Artista pensa que não deve aposentar-se. Todo profissional aposenta-se mas o artista acha que é máquina eterna, sem precisar parar.

Com esta aparição de Gal Costa, vou encaixotar seus discos, que nem são meus e que não desfiz deles por consideração e enterrar no quintal. Se ela não quer preservá-los, não vai ser eu a fazê-lo. Nem vou entrar em detalhes... Socorro!

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Flor na Espada de São Jorge

          
Em toda minha vida , jamais vi uma flor na planta Espada de São Jorge.
Eu tenho um vaso no jardim de inverno, dando  para as  janelas dos quartos . Como bate sol indireto, a não ser ao meio-dia, procurei plantar samambaias e orquídeas . Mas no canto, onde nunca bate sol está o vaso com a Espada de São Jorge. Está ali apenas porque não quis jogar fora, eis que vi, uma vez, um vaso em algum banco e estava muito bonito.

Para minha surpresa, nasceu uma flor depois de anos. Notei que uma noite, um perfume delicioso entrava no meu quarto.Pensei que vinha das orquídeas  mas era daquela haste com florzinhas brancas, levemente esverdeadas, lá no cantinho da parede.


A natureza por estas bandas é maravilhosa e bendita sejam suas belezas sem fim.



domingo, 13 de novembro de 2011

Tirei esta foto daqui: KLIKA
                       
Se não houvesse quem comprasse não haveria quem vendesse.
Só não sei como a essa gente ainda tem nariz e pulmão.

Por conta da escolha dos  viciados, o povo todo paga muitos preços e sem escolha.

Tá por fora? KLIKA

domingo, 30 de outubro de 2011

Bateu a culpa? De que?


Luciano passou mal no camarim, na noite de um show, semana passada. Descompensado em sua saúde, deu piti e quase teve um troço. As versões são muitas mas eu vi, em filmete, ele falando no show,  não suportar a culpa e, por esta causa, abandonava os palcos. O pai está um caco. Como já existem muitas especulações, prefiro guardar para mim , minha versão.

Em uma das versões é que, a rotina de shows, com a alimentação péssima e pouco descanso, derrubou o rapaz.De todas publicáveis é a melhor.

Não é o primeiro e nem será o último artista a ser tragado pelo sucesso, pela ansiedade de consumo dos seus fãs.Uma das coisas que gosto em Roberto Carlos é que ele não se perdeu nesta vida e faz a diferença.Está forte, saudável , enfrentando o que sua trajetória lhe apronta de forma bem equilibrada, dando tempo para a tristeza e para a alegria.É verdade que tem suas manias e não se importa de ser clone dele mesmo.

Eu gosto de ZZ di Camargo, de como é prático e não faz drama de nada.Embora seja semi analfabeto, tem lucidez para a vida e para sua carreira.Eu prefiro isto, a grandes inteligências e culturas que passam a vida frustradas, sem saber o que fazer com tanta sapiência.

Depois, eu que só convivo com homens com mais de 1,82m , acho lindinho os dois chaveirinhos. ZZ, então , é uma gracinha, todo certinho e, talvez, a competição física possa ter trazido descompasso para Luciano.Pode ser que ele não goste de ser chamado de o gordinho da dupla.Vai saber!O inconsciente é poderoso e  nos comanda...

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Tramóia do proletariado



Este episódio do Ministério do Esporte e das ONGs, que de não governamental só tem o nome, mostra que este pessoal sabe aproveitar o espírito socialista tupiniquim e tirar proveito. Criaram ONGs, ganharam dinheiro público mas não souberam fazer aplicação nem prestar contas pois mal o sabem. Não lhes importa.No entanto, souberam contabilizar nos bancos e nas compras, rumo ao enriquecimento ilícito. Canalha tem em todos os níveis e não precisam de láureas.

O proletariado manifestou-se na plenitude da sua boçalidade espertalhona. Deu no que deu.Os comunistas,adoráveis manipuladores, pegos de surpresa, terão de  fazer reciclagem e atualizar suas avaliações. O proletariado russo pode ter sido explorado mas o brasileiro passa a perna nos  metidos a besta. Bem feito.Quero ver como vão sair-se dessa.

E, reparem bem, não são apenas as ONGs mas os diversos programas da proclamada  inclusão social, aplicados nas periferias, comunidades e o escambau. Estes programas fazem hordas de pessoas tratadas como pobretonas mas estão com aulas de balé, violino, esportes que culminam com viagens por todo o mundo.De Nova York, Paris, Bruxelas. Tudo financiado pela classe média que paga as aulas extra-curriculares de seus filhos, se sobra dinheiro tragado pelos impostos nacionais.

ONGs da massa iganara,manipuladas pelos popularescos, são caixas de pandora e dela poderão sair lucro ou prejuízo. Pelo jeito e por enquanto, a sangria é alta porque, pelo que eu saiba, tocar violino,dançar balé , jogar futebol de araque,dar meia dúzia de socos  em lutas de box fajutas e corridas de fundo, não levam o país a nada. Mas enriquece quem comanda.

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Comentaristas da Record: My Way

Nas transmissões do PAN AMERICANO, em Guadalajara -México,  aparece uma grata surpresa entre as vozes dos funcionários  da Rede Record, participantes do evento: Fernando Scherer, o Xuxa, comentando na natação.

Entre gritos histéricos, aberrações e erros , ele permanece com o tom perfeito de voz,com entusiasmo na medida certa, e comentários enriquecedores.

 Um  exemplo é o erro na  autoria da música My Way, usada pela equipe do Brasil na ginástica rítmica, do qual ganharam duas medalhas de ouro. Errar, reiteradamente, a autoria de uma peça tão importante não completa a contribuição cultural do evento, na transmissão tão decantada.

Bastava entrar  no Wikipedia, no mínimo. My Way é de autoria de Claude François/Jacques Revaux/Paul Anka, sendo o  título em inglês da canção francesa Comme d'habitude, que foi lançada pela primeira vez pelo autor, Claude François, em 1967, na França. Em 1968, Frank Sinatra  lançou sua versão em língua inglesa, adaptada por Paul Anka e que virou um de seus maiores clássicos. É uma das músicas populares mais gravadas da história. A versão em inglês manteve somente a melodia, pois o texto é completamente diferente da versão francesa original.

Na apresentação é tocada a versão com orquestra de André Rieu e, portanto, não tem nada a ver com Frank Sinatra, apresentado como autor da música quando deveria ser Claude François.

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Fora Júlio César, o frangueiro

A Seleção é um traste mas mudar de goleiro, no treino contra o México, foi fundamental. Na última Copa não foi a Seleção que perdeu mas os frangos de Júlio César fizeram Dunga pagar o preço de tê-lo convocado. Ele enterra a Seleção e o time dele.

Espero que Mano caia na real.

Tá por fora ?   Então KLIKA 
Se você gosta de ler, imperdível  : KLIKA

domingo, 9 de outubro de 2011

Crime de invasão de prédio, acontecendo , agora.

Crime acontecendo, neste momento.Invasão de prédio de cinco andares, sem moradores há sete anos.
O boato que corre em Guarapari- ES é que este edifício é de Fernandinho Beira Mar.
Na madrugada chegaram seis homens em dois carrões,  arrombaram o portão da garagem, colocaram  os carros para dentro,entraram batendo portas. Logo após, chegaram mais dez ou doze. A Polícia foi chamada e veio junto com responsável mas não fez nada.


Hoje cedo, chegaram mais rapazes, fortes, brancos, com um loiro liderando invasão. Crianças e mais 3  mulheres.
Consta que há dívida de  quatro mil reais com a CESAN e outros tantos com a ESCELSA. Ao tentarem fazer ligação direta com a água da rua,  chegou a PM pois alguém deve telefonado para o 131, denunciando o serviço.


Agora, chegaram mais carros da PM, uma mulher, parecendo ter saído da praia com papelada nas mãos.


Polícia, rapazes e o responsável pelo prédio, Rubiácea. Não há bagunça.Tudo quieto, só portas batendo sem parar, dentro do prédio. Rua qualhada de carros e motos.

sábado, 8 de outubro de 2011

Justin Bieber - Viva a mocidade

Justin Bieber está no Brasil. As adolescentes estão eufóricas. Pudera, ele é uma graça e suas composições melhor do que muito marmanjo. Mas o que se nota, claramente, é sua postura sem artifícios, coisa bem exagerada nos outros que nos enfiam guela abaixo.

Eu sempre dei força para estas adolescentes. Na época dos Menudos, uma delas,Letícia, que eu levava comigo, junto com meus filhos, para a praia era cerceada pelos pais na sua paixão por Robi, um dos componentes do grupo. Eu a levei a uma barraca de camelô e ela escolheu todos os badulaques possíveis do rapaz. Anos mais tarde, outra menina gostava de um outro grupo, nem me lembro o nome, e eu comprei para ela outros tantas bobagens e a deixei feliz.

Na minha adolescência eu queria comprar tudo do Elvis mas não podia e ninguém comprava para mim. Para escutar discos de Elvis eu tinha que ir à casa de amigas.Uma vez tocamos milhares de vezes Tutti Frutti, na maior altura. O vizinho, violinista da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, foi pedir , pelo amor de Deus, para pararmos.


Espero que elas guardem, na memória, esta época tão bonita como eu jamais esqueço a minha. Eu, hoje, não suporto ouvir Tutti Frutti de tanto que eu ouvi.

Não conhece Tutti Frutti ? KLIKA

 


terça-feira, 4 de outubro de 2011

Dia de São Francisco de Assis

Homenageio São Francisco de Assis, pelo seu dia comemorativo. Ele foi o melhor ser humano que pisou na face da Terra. Entre os tantos e tantos que são bons, benfeitores da humanidade , nenhum foi tão majestoso, tão grande como foi São Francisco.

Quando somos batizados, somos consagrados a um santo. Eu fui batizada na Igreja de São Francisco , em Belo Horizonte- MG, e consagrada a ele.

Peço a ele que me faça ter paciência com os meus detratores, saiba perdoar e não me seduza pelas lantejoulas da civilização.

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

O SUS e as aves de rapina

Autor:  Sponholz
O governo pretende criar imposto para gerar receita a ser aplicada no SUS. Uma das estratégias é usar a mídia, guiada pela onda do momento, e,  criar uma avalanche de notícias, mostrando as misérias na área da saúde.

O jornalista não devia  prestar-se a este papel e fazer parte das manobras políticas, feitas para tratar o povo como beócio. Deviam tentar fazer matérias, mostrando que o estado prefere tratar o doente a não educar o povo a cuidar-se. Os médicos, estes rejubilam-se com a visão do  dinheiro farto a entrar fácil nos hospitais mal administrados, com desperdício de tudo.   Já vejo alguns, esfregando as mãos, babando pelo canto da boca.

A caseira , minha vizinha estava com dor nas costas e foi ao médico, no Posto de Saúde, inscrita há uma semana.Ele pediu diversos exames, inclusive radiografia computadorizada. Tudo pago pelos impostos mas ela estava certa que eram de graça. Indaquei a ela se o médico perguntou qual era a sua rotina e ela me disse que não. Ora, a sua dor nas cadeiras apareceram depois que o seu patrão, um milionário membro da elite burra deste país, mandou construir uma piscina, de doze por seis, no jardim de sua mansão, usada quinze dias de janeiro. Ele aparece, eventualmente, durante o ano e quer encontrar as águas da piscina transparentes. Então, a caseira a mantém limpa mas não se atreve a dizer que a poeira preta, que o vento trás do minério de Ubu, cobre suas águas.  Ele , até, comprou uma lona para estender sobre a piscina mas não o fez. 


Ora, a lombalgia é consequência da postura da caseira quando limpa, diariamente, a piscina. Com médicos assim , não há dinheiro que baste para pagar  o sistema de saúde. Não é o povo que é doente mas a falta de educação de parte de sua população e de médicos cheios de diplomas e falcatruas na massa encefálica.

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Insuportável

O homem bebe todas, se arrebenta na arrogância só porque foi jogador de futebol de time de mega torcida. Levou a vida e a profissão na brincadeira, querendo ensinar seu estilo de vida para todos os desavisados. Dá entrevista, deitando cátedra para a população que ele tem certeza ser ignorante por viver a vida à sério. Conta que, na Seleção, jamais jogou para ser campeão mas para se divertir, não importa se o torcedor quis ser campeão do mundo. A mesma seleção derrotada, cheia de arrogantes escaldados na derrota e na propaganda da mídia que apregoa serem a melhor de todos os tempos.  Um dia, com o fígado estourado pela cachaça  mas a egocentria sempre em alta, mesmo com a morte na espreita, entra na fila de transplante de fígado. O doador pode ser aquele cara certinho, que nunca bebeu, nunca foi maioral, talvez um ignorante na ótica do ex jogador, pronto para torcer muito , esperando títulos mundiais de seu time e da Seleção. Aquele idiota que não entende nada de política e de saber votar.  Morre cedo e doa seu fígado okeizinho  para o velhinho famoso e nunca campeão do mundo, viver mais tempo  e continuar a ensinar suas babozeiras para os outros que não frequentam mesa de bar, que não teve várias mulheres, planejou sua família e assumiu  mas são obrigados a escutar suas aulas de  viver, chatérrimas. Pior somos nós que teremos de continuar a ver sua cara de totem, marcada por sua vida que só interessa um grupo mas quer se impor a todos e todos ...
Argh , ainda bem que existe o controle remoto...


Vc gosta dele? É mesmo ? Então KLIKA

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Falando pra eles....

Dilma mandou aumentar a Bolsa Família. Antes eram para três filhos e , agora, é para cinco filhos. Na notícia , apareceu uma mulher gorda, morando em um casebre de papelão de um só cômodo, rodeada de pimpolhos em escadinha. Dava risadas.

Tudo bem , o governo  não pode deixar brasileiros passarem fome. Mas, não seria bom dar uma orientação para esta mulher e dizer que não somos  chimpanzés?

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

E, mais esta...

Não bastasse a violência que tomamos conhecimento no Rio de Janeiro,agora são celebridades, dando entrevistas para contar os assaltos que sofreram.Pior reflexo, ainda, é influenciar seus naturais no ataque a quem lhes contraria.Seria , talvez, tornar-los donos de julgamentos com direito de atacar os contrários?

Nós que estamos longe, somos inseridos na generalidade. Não bastasse as violências de todos os calibres, que somos obrigados a presenciar, sobra para nós sermos jogados na bacia dos brasileiros bandidos. Pior, muito pior, são os maus exemplos e as aulas de bandidagem passados , aos detalhes , na mídia medíocre. E, não é só na mídia nacional mas na internacional onde um malfeitor bola um crime e este é passado, como aula particular, para todos com má índole.

Conquistas da humanidade, a mídia  e a internet, criada por inteligências superiores serve de arma para gente com acervo mental de troglodita para atacar a plebe que está no intermediário.
Fazer passeata para acabar com a corrupção , nestas alturas, beira à ingenuidade.

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Armas de espoleta

Alguém pode me esclarecer porque há tantos acessos no texto sobre Desarmamento e que fala sobre armas de espoleta ?
Eu fiz este texto em abril deste ano e a procura é impressionante. Será que é bandido procurando armas de espoleta?
Se não viu, klika AQUI

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Torres Gêmeas : Foram eles mesmos ?

                              
Quando uma pessoa tem complexo de inferioridade e acha que não pode nada, ela só vê os seus defeitos. Quando isso acontece na massa da população, é o cidadão que se vê péssimo e não reconhece suas peculiaridades. Mesmo que sejam qualidades. Pior ainda é quando existe uma informação destruidora, regida por interesses inconfessáveis a controlar a opinião de quem sabe ler. Porque, aqueles que não lêm não se importam com a leitura alheia. Este mal, que poderia ser uma desgraça  pode, também , ser a salvação do populacho. Não sendo regidos pelos interesses de quem domina a opinião, não reagem como estes querem e sequer sabem do desprezo deste tipo de gente, alheia aos anseios do povo , voltada para seus interesses.

Com os problemas econômicos que acometem os EUA, entre eles uma dívida contraída por  políticos irresponsáveis e instrumentos da indústria bélica, a capacidade de análise de uma parte da população, começa a perceber os defeitos da estrutura daquela nação. É evidente que sempre existiram mas encobertos pela facilidade da vida sem defeitos e tendo os analistas políticos e econômicos como viseira. Enquanto no Brasil, os órgãos de formação de opinião só encontram defeitos no Brasil e no brasileiro, estes mesmos, regidos pelos mesmos interesses, acobertavam a verdade nos EUA e nos estadunidenses. A verba que os sustenta tem a mesma origem, lá e cá.

Agora,sacudidos os alicerces  da economia dos EUA, começam a aparecer os desvios de verbas públicas em benfeitorias , políticos comprados pelo dinheiro dos lobes, manipulação dos anseios do povo, mentiras na condução das notícias, interpretações de fatos históricos conforme interesse da indústria bélica e dos corruptos.

Então, parte do povo começa a exigir apuração sobre a queda das Torres Gêmeas, a grande origem , para eles, das desgraças contemporâneas. Duvidam que tenha sido coisa , apenas,dos muçulmanos. Acham que eles não teriam capacidade para tamanho feito pois os grupos terroristas já mostram ações diversas na violência e amplitude.  Na teoria da conspiração, acreditam que sem a participação direta dos norte americanos seria muito difícil a atuação dos terroristas árabes no nivel em espécie. Com a ação do norueguês maluco, olhos foram abertos.

Portanto, teleguiados, vira-latas de primeira fila, compenetrem-se,  há muito mais igualdade entre os povos do que seus complexos de bestuntos podem alcançar.




Brasil ? Klika 

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

MMA , a barbárie está de volta

A babárie está de volta.Quando pensamos que os esportes violentos acabaram, retornam com tudo. Um bando de homens com QI baixo, mal sabendo se expressar, colocar uma idéia em frases completas, retorna promovendo lutas violentas. Alguns  com a finalidade de ganhar dinheiro sobre outros, e, estes como única forma prevista por seus cérebros com neurônios atrofiados.

Um campeonato de porradas, socos, ponta-pés e cheirabundas foi feito  no Rio de Janeiro. Uma cidade violentíssima e com alto grau de trogloditas à procura de brigas nas ruas, portas de escolas, praças e portas de boites.
O auge do box nos EUA foi praticado pela primeira geração de imigrantes irlandeses, italianos e negros. Foi uma forma de ganhar dinheiro desde que só podiam optar entre a marginalidade simples  e o crime.

Agora, brasileiros aderem à uma classe de estadunidenses fortíssimos e resultado do desemprego daquelas bandas. E, pior, jactam-se como se fosse vantagem porque dominam o bate-estaca. São gente boa? São.Procuram destruição dentro do tatame ? Sim. Mas são péssimos exemplos para uma massa estúpida, vadia e com a incapacidade de entender que não se exercita este esporte ( !? ) nas ruas. O resultado para estes microcéfalos é a briga marcada, entre torcidas de times nacionais, com rivalidades insufladas por programas esportivos e autoridades ineficazes.

Agora é tarde. Já começam a morrer jovens, jogados mortos nas vielas, nos rios pútridos, nas calhas das cidades grandes.Não é coincidência que, logo após o campeonato de vale tudo, mostrado  à exaustão para estes cérebros de barata,  tenham pipocado confrontos com mortes em várias cidades brasileiras.

Mas, o mais ridículo é uma mulher, em um enterro cheios de machos exalando testosterona, fazer discurso feminino pedindo que esta malta de imbecis raciocinem e não briguem por times de futebol.

Outra vez a lengalenga da falta de educação em casa e filtro na televisão, proibindo qualquer transmissão de violência. Além de ficar longe do agarra-agarra masculino com espirros de sangue, uma das coisas mais feias mostradas pelos ecrans. E tem gente que ainda paga para ver!

E, quando eu vir a notícia de morte de um destes estúpidos, vou dar de ombros porque antes ele do que eu. Espero que não tenham reproduzido antes de morrer.

                           ++++++++++
Há muito mais no mundo do que nossa vã filosofia.
Duvida? Então KLIKA



domingo, 21 de agosto de 2011

Metralhadora giratória

Nós, blogueiros há mais tempo, sabemos que blogs estão fora de moda para a massa ignara. Continuamos porque gostamos de escrever. Uma vantagem dessa horda passar longe dos blogs é que sumiram as ofensas nas caixas de comentários. Aquele povinho  que usava o anonimato para ofender, cuspir para cima, bandeou-se para outras plagas da internet.

Dizem que, por lá, a coisa é feia. Brigam como se fosse ring de luta livre.Não sei como funciona pois nem penso em ter gente me seguindo e dando palpites na minha vida. Depois, podem surgir pessoas que interpretam  textos como  caso pessoal e posicionam suas baterias giratórias contra quem está passando sem noção do perigo.
É um alívio ficar livre dessa gente que quer tornar-se amiguinho, liderar bestunto, deitar cátedras medíocres copiadas alhures. 

Nunca achei bom censurar comentários. Acho importante quando alguém comenta o texto,expõe suas idéias , é como um diálogo.Mas o medo de comentar é tão grande que a maioria não comenta mais. Continuam os que comentamos em seus textos e que, por gentileza, retribuem. 

Assim , internet pode ter milhões de usuários mas continua terra de ninguém.

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Homenagem Elvis Week : O Beijo

                       
Estou tão perdida nas minhas coisas que esqueci de fazer a minha homenagem ao Rei nesta Semana Elvis. Talvez  , também, tenha perdido a vontade de comemorar porque papai resolveu morrer, justamente,  no mesmo dia , 16 de agosto. Papai implicava com Elvis, tem um monte de histórias das implicâncias dele comigo, no tempo em que os pais mandavam nos filhos,e, mal posso crer na coincidência das datas. Papai ficou em coma e esperou chegar o dia 16 de agosto.Como a gente pode entender estas coisas? Desde então acho que homenagear um e deixar o outro de lado não pode ser. Pai ciumento é dose!

Eu queria comentar com vocês o seguinte: Em  30 de junho de 1956 enquanto Elvis esperava condução para fazer um show em outra cidade, um fotógrafo profissional ( Alfred Wertheimer) tirava fotos dele e do que fazia.E, no lusco fusco das coisas,  Elvis aproveitou para ficar com uma moça lindinha.O fotógrafo, acompanhando os dois, tirou fotos memoráveis. Entre elas, uma ficou famosa e recebeu o nome O Beijo.(  Eu nunca gostei da foto, talvez, por ter herdado o defeito do ciúme paterno. Grrrrrr ! )

Nunca mais eles se viram e ninguém sabia quem era a moça. Pois, cinquenta e cinco anos depois, a neta desta mulher a fez divulgar quem  era ela. Ela procurou o fotógrafo e identificou-se como Barbara Gray. Contou o que se passou naquele dia. Não quer nada a não ser ficar conhecida como a moça das belas fotos tão marcantes. Ela disse que não sabia, na ocasião, quem era ele e quis apenas divertir-se. Ainda bem que as moças estadunidenses sempre foram ousadas.O tempo passou e não sei se ao identificar-se perdeu-se um pouco da magia.


Quer saber mais detalhes? KLIKA
Ou em inglês do site Elvis, da Austrália ? KLIKA



sábado, 30 de julho de 2011

Ingleses fazem baderna em festa no Brasil

Estão fazendo um fecha em cima do Ricardo Teixeira, presidente da CBF. Ladrão é pouco ao que o denominam. Um jornalista esportivo em especial, marcou o cara há anos e fez o objetivo da sua vida perseguí-lo. Dizem que existem processos personalíssimos,  de lado a lado. Coisas do mundo masculino e que minha inteligência não alcança.

Agora um bando de jornalistas ingleses, aproveitando a Copa de 2014, passaram a exigir do Ricardo Teixeira uma coletiva para ele falar sobre corrupção havida na CBF e na FIFA e das quais teria participado. Como o presidente da CBF não lhes responde, resolveram extrapolar e perseguir o indivíduo pelo Rio de Janeiro.

Alguns jornalistas nacionais estão babando, dando razão aos ingleses. Estes pretendem fazer  protestos e tumultuarão a cerimônia de abertura da Copa, em arruaça impensável na Inglaterra. Imagine se por lá, aceitariam um grupo de brasileiros a fazer bagunça em festa inglesa?

Se RT tem algum ato ilegal que busquem os órgãos competentes. Que a justiça  manifeste-se.Que se exija atitude do órgão competente. Este é o caminho.A CBF não é órgão estatal. Não podemos aceitar, definitivamente, que estrangeiros venham para o Brasil caçar desafetos ou  poderosos do nosso futebol. Não aceito nenhum argumento, principalmente porque inglês é gente ordinária que expoliou, humilhou e ofendeu, por séculos, gente que não fosse inglesa. Seus tacões pelo mundo criaram discriminações, geraram teorias segregadoras, não se misturaram, não se misturam. As diferenças que eles tem com o Brasil é porque nunca conseguiram nos dominar.  Nas tentativas de domínio, conseguiram com outros países da América, como a Argentina e Bolívia mas nunca com o Brasil.

Agora, vejo brasileiro que  adora abaixar até mostrar a bunda. Que coisa !

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Carro zero quilômetro e julgamento merecido

   
O mundo capitalista não deixa um fio solto. Um exemplo é a compra de Carros Zero.

Inventaram uma garantia de três, cinco anos quando, durante este prazo, o comprador seria obrigado a levar o carro novo para fazer revisões periódicas.  Com a balela que a mão de obra é grátis, cobra-se mais caro  pela troca de óleos e suas respectivas caixas, depois pela corrente dentada - se houver - e sempre mais.

Imagine um carro com seis meses e menos de dois mil quilômetros, trocando os óleos e suas caixas... Seis meses depois, cinco mil quilômetros e trocando corrente dentada, novamente os óleos e suas caixas, peças diferentes. E, por aí vai. Cento e oitenta reais, duzentos e oitenta, trezentos e noventa, quatrocentos e cinquenta seissentos e noventa, mil e tantos ... Seriam seis revisões em poucos anos. Dinheiro entrando em caixa na maior.

Antigamente, as carroças vendidas tinham um ano de garantia ou cinco mil quilômetros e eu não tenho notícia de nenhum motor fundindo. Portanto, uma revisão está bom demais. Depois disso, prefiro o meu mecânico de confiança e quando eu achar que está na hora, faço a manutenção.

Esta é uma das vantagens de ter carro barato. Se der na telha, joga no barranco.


                   **********************
Em boa hora, sabemos que o piadista sem graça a fazer apologia ao crime, desde que não seja com ele, é processado por cultuar os estupradores e fazer  defesa destes vermes em suas apresentações. Ainda há quem vá ver estes porcos comerem as pérolas chegadas pelas bilheterias de seus espetáculos.

Espero que o juiz do processo, como pena, mande-o trabalhar na  ala dos estupradores de sua cidade.

Eu fiz um texto por ocasião do crime: AQUI
Sobre o julgamento: KLIKA

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Por que perdemos a Copa


Por este frangueiro perdemos a Copa.
Frangueiro!
Está na Seleção porque é casado com atriz queridinha da Globo.

Fora Júlio César...

Não foi por falta de aviso!KLIKA

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Insensato coração

Estou assistindo, por cima , a novela Insensato Coração da Globo. Portanto, não sei  se meu entendimento está correto. Como a novela tem várias histórias, eu acompanho umas e não as outras cujos atores não gosto ou a trama não me apetece.

O autor da novela mostra seu lado machista e popularesco  em várias passagens. Até aí não tem nada de novo porque a esculhambação da mulher é notória na maioria das manifestações culturais. Na trama , onde tem uma personagem vivido por Deborah Evelyn, a Eunice, dona de casa cuja meta é ingressar na elite carioca é a pior. Esta personagem vive para a família e quer realizar-se nas filhas. O marido é competente, trabalhador e vive, também , para a família e para o trabalho. Na cabeça do autor é o bastante para serem considerados dois  pongós pois seriam comuns demais.

Daí o autor parte para demonstrar que a Eunice é mal amada, na mais rasteira das expressões machistas. Dona de casa mediocre ( na cabeça do autor ) ele fez com que ela topasse na rua, com um macho desconhecido que a leva para um quartinho sujo. Ao tirar a camisa e mostrar o dorso sarado a dona de casa, mal amada, fica maluca e, como lhe falta ( ria ) em casa o sexo a 1000 por hora , ela parte pra cima do macho desconhecido e encontrado à esmo. Ao voltar para casa as filhas comentam que ela está diferente.A mal amada teria se fartado.

Esta tese que uma mulher, dona de casa, voltada para a educação dos filhos e para o marido é uma nervosa mal amada, é velha. Na cabeça destes machistas, eles relacionam a felicidade da mulher a sexo, no nivel masculino. Machista desconhece que mulher é outro departamento. Não consegue diferenciar um do outro. Então, chamar uma mulher de mal amada é uma saída porco chauvinista de péssimo gosto.

Eu não nasci para ser artista, porque não aceitaria fazer determinados papéis que esculhambam com a mulher. Não teria condições de contribuir com a discriminação e a falta de respeito como a atriz o faz. Eu sei que novela é ficção e apenas uma forma de literatura mas não consigo ver apenas como entretenimento. Acabo fazendo análises sem deixar passar o tempo e nada mais.
 
A menos que eu tenha me equivocado.

Cena típica: KLIKA

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Ervas daninhas da corrupção

Ladrão não tem jeito.Corrupto menos ainda. Sempre volta, sempre reinscide. Estas corrupções no Ministério dos Transportes, nas construções de obras públicas, muito mais, a menos que a presidenta seja intransigente.
Ela deveria impedir que deputados do PR voltem a ocupar os cargos que perderam por conta dos últimos acontecimentos de falcatruas nas obras do DENIT. Basta olhar  quem faz parte deste partido. Aquilo é uma quadrilha. A maioria calejada na arte de roubar dinheiro público. E, pior, todos reeleitos. Duvido que Dilma não tenha o apoio do povo se ela bater de frente  com este partido que deveria ser extinto. Ela deveria avaliar quantos são, qual seria o estrago, qual o preço político.

Ladrão não tem patamar de cultura. Ultimamente temos visto as roubalheiras entre os médicos e , agora, entre os engenheiros. Péssimo exemplo para quem tem menos poder e para quem deveria buscar o aprimoramento, visto ter mais conhecimento. Mas, voltando ao início, não tem jeito,são terríveis.

Dilma precisa, urge ser firme, mandar aprofundar as buscas, os detalhes e ser inflexível.É o momento histórico. Acabar com ladrão é difícil mas cortar pela raiz, como erva daninha é a chance , real e definitiva, de fazer história.


PR ? KLIKA
Tá por fora? KLIKA

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Observador de pássaros

Uma forma de ganhar dinheiro com turistas  no Brasil poderia ser incrementando a Admiração de pássaros ou Observação de pássaros.O Brasil é um país com farto manancial, quase inesgotável.  Com a proibição da caça, parece que cada vez aumentam mais. Já se foi o tempo em que os meninos tinha um bodoque na cintura, com saídas para caçar passarinho.

Ao lado da minha casa tem uma mansão construída em quatro lotes.Ela poderia ser aproveitada para uma espécie de estalagem pois tem uma área gramada, boa para estender esprequiçadeiras. Está à venda mas como é muito grande , não aparece quem queira comprar. Recostado ou colocado em pontos estratégicos, o turista se fartaria de ver pássaros em várias espécies e diversos feitos. Ouvir seus  variadíssimos sons. Com binóculo ou a olho nu.
Alguns eu não sei o nome e, entre os que eu posso nomear, temos:
sabiá laranjeira,
bem-te-vi,
joão-de-barro,
garrincha,
caguinho,
pássaro-preto,
anu,
gavião,
sanhaço cinzento,
beija-flor de tamanho grande e pequeno e de vários tipos,
pica-pau,
tiziu,
periquito-rei,

arara maracanã
coruja buraqueira,
coleiro,
suiriri rolinha,
batuíra,
pardal,
tico-tico do campo,
trinca-ferro,
andorinha passageira,
urubu.

Isto tudo na faina da caça aos insetos, às frutas, às sementes, a luta por espaço,para garantir o terreno, construindo ninhos.Postados nos galhos das árvores, no chão, na grama, nos telhados, nos fios, tomando água nas calhas, nas poças. Os cantos começam bem cedo e vão até o por do Sol, num vai e vem infinito.

Eu comprei  um binóculo para fazer  minhas observações. Acho que será melhor mudar de lugar conforme voam ,pousam ou constroem seus ninhos. Eu quis evoluir  do olho nu para um binóculo. Estou pensando no próximo passo.

sábado, 2 de julho de 2011

Homenagem a Itamar Franco

Juiz de Fora - MG
              
Quero prestar minhas homenagens a Itamar Franco, político mineiro,falecido neste sábado, dia 02/7.
Mais do que um homem firme em suas idéias e atitudes, o exemplo de honradez foi muito importante. De tudo que é lembrado dele nesta data de morte e homenagens quero ressaltar que, nos anos 80 , quando os estados da federação podiam fazer empréstimos em dolar, Itamar , como senador, impediu que muitos deles fossem concretizados. Se estes empréstimos tivessem sido feitos, o Brasil que acabou falido , teria ido para o saco. A inflação aumentava o valor do dolar e , consequentemente o deficit da dívida pública. Para que os estados da federação reagissem em desenvolvimento, nos anos 90, FHC em Medida Provisória, fez com que a União assumisse estas dívidas estaduais. Muita gente não acompanhou e nem sabia o porque da dívida externa do Brasil crescer muito no governo FHC. 


Outra coisa é que , no tempo em que Itamar era candidato a senador e governador, chamar de gay era o máximo da ofensa.Itamar já era divorciado e os opositores escreviam nos muros, na campanha ITAMAR É GAY.Talvez porque era dado a emburros e dificuldades para conversas enviesadas.Quem chegava em Belo Horizonte-MG, ficava com péssima impressão pelas borroqueiras nos muros da cidade. Hoje, como ser gay virou moda, os mineiros picham as paredes contra o político mais forte com letreiros, que ele é drogado.

Alguns equivocados sobre o Brasil e suas cidades importantes, estão dizendo que Itamar veio de política do interior de  Minas Gerais. Ora, Juiz de Fora sempre foi desenvolvida, com educação avançada, cultura importante.Seu povo sempre foi civilizado e nada mais claro que produzir um político da envergadura de Itamar Franco.

Mais? KLIKA

quarta-feira, 22 de junho de 2011

E, eles desceram da árvore

                          
Quando alguns macacos desceram da árvore para fazer a evolução, um grupinho ficou relutante e não  desceu. Juntos, encolhidos e encostados uns nos outros, desconfiados e invejosos, maldiziam os que desceram.Para eles o grupo, que já ia longe,trariam mudanças, disputas, brigas, pecados  e  o fim da vida sedentária.
Dos que desceram, alguns morreram comidos pelos animais desconhecidos, tiveram que variar o cardápio há tanto tempo sedmentado mas aprenderam a fazer novos abrigos, a construir armas de sobrevivência. Ficaram em pé nos dois pés para caminhar melhor e achar saídas para a  nova vida inclusive com erros e vergonhas.
Então o grupinho fofoqueiro, ao ver que as coisas deram certo, desceram da árvore. E... locupletaram-se das conquistas dos primeiros.Porque ninguém é bobo.

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Copa América

Quando se quer tumultuar não há limites.
Na Bolívia importam do Peru os uniformes da sua Seleção. Então,há de pagar os impostos de importação.  A Seleção Boliviana tentou ludibriar o fisco não efetuando o pagamento e teve retidos os uniformes do time antes de saírem para a Argentina onde está sendo disputada  a Copa América. Ou seja, viajaram sem os uniformes, inclusive os de inverno.
Como está muito frio em Buenos Aires, os jogadores receberam as blusas de frio  da torcida. E, pasmem, a federação boliviana importou mais uniformes do Peru mas para que sejam mandados diretamente para a Argentina.
Será que vão preferir pagar os impostos de importação para a Argentina?

Enquanto isto,  no Rio o desastre de helicóptero que matou um grupo da
elite carioca, mostra grandes ligações do governador com empresários poderosos:Avião emprestado por Eike Batista, festa de outro figurão cheio de dúvidas políticas no Zé Dirceu, local cujo proprietário era empresário espertinho. De tanto dar ponto sem nó, o dono do hotel e piloto do helicóptero emprestado, deu com os burros n'água.

De cá, apenas assistimos o filme da choradeira, de quem a vida sempre foi mansa, com uso de avião da FAB, Notas Oficiais  e licenças rápidas. Para a
elite dinheiro não é problema e favores pagam tudo, depois.


Tá com tempo? KLIKA

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Nossas noites, nossos dias...

                                    
 - Doe nos olhos!
                                                                                      
Os cérebros das pessoas não funcionam da mesma forma. O ruim é quando uns e outros querem fazer interpretação baseados no funcionamento das suas cabeças.
Um exemplo é o uso das lâmpadas incandescentes.Os interessados no fim da sua produção, querem fazer com que se entenda que os seus usuários são pessoas pobres e ignorantes. Não passa pela cabeça deste povo que a verdade possa ser outra.

Existem pessoas que gostam da noite e não querem fazer que ela pareça dia. Noite é noite, escura, com sombras, com nebulosidades, com seus mistérios.Tentar trazer para ela a claridade do dia é coisa de alguns mas não de todos.

Eu, por exemplo, gosto da noite como ela é. Não quero claridades, luzes fosforescentes a iluminar tudo,feericamente.
Existem pessoas que deixam a casa toda acesa, iluminada enquanto outras apagam as luzes dos cômodos tão logo saiam deles.É um costume que pode ser interpretado como querer ser econômico e gastar menos energia ou por não gostar de tudo iluminado.

Ontem eu vi uma iluminação estranha na fachada do prédio da esquina e fui olhar o que seria e constatei que havia morador novo no apartamento confrontante e que a iluminação  era fortíssima, branca, em todos os cômodos.Enquanto eu fiquei pasma por tanta luz acesa , o morador pode ter se espantado com minha casa às escuras, quase aproveitando apenas a lâmpada da iluminação pública, em poste frente à minha casa, entrando pela abertura do pergulado da sala. Gosto das sombras da escada, enroscada, feita de madeira de lei, do pergulado nas flores,das aberturas do telhado no chão, do arco do corredor na parede retilínea. Quando a luz da sala está acesa faz sombra na parede, nos entremeios, nas janelas. A luz fosforescente ilumina tudo, fere os olhos, cansa as vistas, não deixa nada escondido, doe nas retinas.  Pior, as lâmpadas chamadas econômicas não podem ser acesas e apagadas continuamente  pois cada vez que isso ocorre diminui o seu tempo útil, queimam com facilidade. Então, são acesas e só devem ser apagadas tempos depois, na precisão.

Outro dia, fui comprar uma lâmpada convencional e lá estavam  duas mulheres. Conversamos sobre este assunto e elas também não querem  fazer da noite, dia. Saímos com nossas lâmpadas convictas de nossas formas de viver e ver a noite, de ver as sombras e os desenhos das nossas casas. Falamos desta gente que  não respeita as diferenças, principalmente  quando se acham  tão modernos que se perdem nas luzes de suas inteligências a querer impor novas práticas a seu sabor.Se nós seremos obrigadas a abandonar nossas estilos de vida eu não sei mas deviam procurar ver o mundo com menos autoritarismo e deixar as lâmpadas comuns nos seus devidos lugares.

Quer ver os enganos? KLIKA

Botijas e cilindros: Diferenças de preço


                    


Existem dois tipos de gás para uso doméstico: o de botijão pequeno ( botija ) e o outro grande  (cilindro). Entretanto, poucas pessoas sabem que o preço é diferente. O do cilindro é equiparado ao gás  industrial, portanto mais caro. Em alguns lugares, cinquenta por cento.

Muitos condomínios possuem instalações completas onde o cilindro é colocado  em departamento próprio e não dentro da residência. Ora, se o consumidor adquire a botija vazia e somente paga o gaz, porque a diferença de preço?
Já escrevi mais de uma vez para deputados federais expondo esta diferença e sugerindo equiparação mas , parece,  nenhum está interessado.
Eu acho um absurdo este tratamento dado ao uso doméstico como se fosse indústria. A única  forma de protesto é ignorar a instalação comum e comprar a botija pequena. Nas famílias de gastos altos, a diferença é interessante.Mas, o mais importante é boicotar a exploração e o tratamento, de pato, dado ao consumidor.

domingo, 5 de junho de 2011

Orquestra de Câmara de Mato Grosso

Maestro Leandro Carvalho
                     
A TV Câmara descortinou para os brasileiros que, como eu, são ávidos em conhecer nosso país longe da mesmice das informações de sempre. No meio de tanta notícia negativa, exortando liberação de drogas, sexo explícito  e dando prioridade à violência mal podemos saber o que de bom acontece pelo Brasil.  Esta ignorância do próprio país leva muitos a acharem que só existe coisa ruim e que no estrangeiro estão todas as boas ações.

Eu me refiro ao trabalho executado pela Orquestra de Câmara de Mato Grosso, que divulga, também, a ótima música nacional com a roupagem erudita dos instrumentos de cordas.Inclusive, os instrumentos regionais e seus rítmos caboclos como o rasqueado .
Uma das boas emoções mostradas pela televisão e, ainda mais, música com roupagem erudita que não nos faz dormir. Obrigada, TV Câmara , por divulgar o verdadeiro Brasil, orgulho de todos os brasileiros que  recusam-se a ser teleguiados de interesses inconfessáveis.



Não conhece? Para começar KLIKA aqui.

Está com tempo? Então, KLIKA

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Guerra Fiscal

                                     
Alguém resolveu chamar de Guerra Fiscal a forma como os estados da federação encontraram para industrializar seus respectivos parques. A coisa começou nos anos sessenta quando o governador Rondon Pacheco deu o terreno e isenção de ICMS por dez anos  à FIAT para que ela se instalasse em Betim, Minas Gerais. Não havia outra forma. Os estados mantiam-se em segundo plano enquanto São Paulo tornava-se a potência que permanece até hoje.
A idéia foi copiada pela Bahia com a criação de seu parque industrial e , pouco a pouco, copiado por outros estados. Até a Zona Franca de Manaus foi criada na esteira da idéia. O nordeste não teria uma indústria se não fosse esta forma de atração para  os empresários.

Quando as indústrias de São Paulo começaram a abandonar suas metas e irem para  outras regiões é que começaram as gritas de praxe. Ninguém agrega a parcela do fortalecimento do sindicalismo em São Paulo e o aumento da criminalidade no Rio de Janeiro.  Só contabilizam o proclamado prejuízo de setecentos bilhões de reais nos últimos cinco anos. Prejuízo para quem se há isenção de ICMS mas crescem os empregos e , consequentemente, outras indústrias secundárias que se interligam?

Depois que as regiões crescem com os incentivos fiscais e já se passaram tantos anos, o Supremo Tribunal Federal decide que é inconstitucional. Passa por cima, mais uma vez, do Congresso Nacional e dos interesses nacionais regionais que defendem-se de uma federação protetora  dos grandes centros.

Enquanto mantem livre bandidos de primeira linha por tantos anos, metem-se em atropelar assuntos políticos de interesse de cada região do país.  Pena que não podemos ler todo o processo para tomar conhecimento dos reais interesses e defesas que regulam esta decisão.


quarta-feira, 1 de junho de 2011

Pare de fumar !


O combate ao tabagismo não para. Todos sabem quais são os malefícios do cigarro. Ninguém vai deixar de fumar porque alguém ficou de lengalenga na televisão, gesticulando tanto que não prestamos atenção no que falam. Não adianta mostrar o invisível nem fazer arte sobre o absurdo pois desvia o foco. ( ? KLIKA )

Uma campanha para dar algum resultado precisa de imagens vívidas na tela. Exemplo: Há uns doze anos, uma emissora mostrou dois pulmões. Um era de um fumante e outro de um não fumante.Com um bisturi na mão o apresentador cortou os dois pulmões, um de cada vez. O pulmão do não fumante era macio como gelatina e de cor clara.Limpo por dentro, dava para ver os alvéolos. O pulmão do  fumante era preto, caracaxento e, para ser  cortado, precisou de um martelinho, batido com força no bisturi. Dentro dele, parecia picumã.

No mesmo programa apareceram alguns personagens conhecidos que tiveram câncer de pulmão e participaram de campanhas antes de morrer.Eu me lembro da filha de Nat King Cole, dizendo que seu pai fumava para manter a voz aveludada. Mostrou a foto dele antes e depois da doença. Nat chamou a atenção pela sua cor, quando veio ao  Brasil.Nelson Gonçalves deu uma entrevista, dizendo que o vira passar nos corredores da TV Record e que era azul de tão negro. Pois no filme da campanha ele havia perdido a cor, estava magérrimo e lívido.

Mas, o que mais me impressionou foi o depoimento de Yul Brinner.Já magro e abatido, contando que havia fumado por quarenta  anos. Depois, com aquela boca lindíssima que tinha, disse em inglês:
- Haja o que houver, não fume. D'ont smoke 

( Veja Aqui)

Eu me lembrei de Charlston Heston falando sobre o filme Os dez mandamentos e contando que todos eles faziam ginástica para manter a forma e aparecer melhor com o dorço nu e que Yul Brinner nunca fez ginástica com eles, que era forte naturalmente e que poderia ter vivido muito mais se não houvesse fumado.
Depois deste programa, parei de fumar.
          

         ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
Nota: Por pouco não publiquei a foto de Yul Brinner nu em pelo !!! ( KLIKA)