quarta-feira, 30 de março de 2011

Assédio sexual

                
Enquanto fazia minha baique na academia , eu lia um artigo de revista onde um ator francês, entre outras coisas, explicava seu amor ao Brasil. Aquelas loas de sempre mas uma chamou-me a atenção quando ele explicava a diferença maior entre brasileiros e europeus. Esta, resume-se no olhar para o futuro sem pessimismo. Diz ele que, é muito comum  na Europa, encontrar manifestações de pessimismo, ninguém gosta de nada, tudo está ruim, nada vale a pena, falam mal de tudo. Ainda diz que o ranço do velho, de tudo no devido lugar, contrasta com a alegria de viver e aproveitar a vida do brasileiro, comportamento que nenhum povo tem.

Mal sabe ele que por aqui também tem este tipo de gente. São como patrulha a buscar o que está errado e , depois, proclamar que somente aqui existe toda sorte de gente ruim  e seus comportamentos. Ele deveria ser informado que a grande diferença entre nós e eles, é a capacidade que eles tem de esconder suas mazelas e nós de provarmos nossa inferioridade.

Não sei se é coincidência mas depois que a Europa cambaleou financeiramente as notícias dos mesmos crimes e comportamentos existentes por estas bandas começaram a pipocar.Eu nunca fui à Europa e   nunca fizeram minha cabeça em suas escolas  mas não é preciso ir lá para saber que o ser humano é o mesmo em qualquer lugar.Livros, também,  são para isto.

Mas, fiquei espantada quando li que, na Inglaterra foi fundado um grupo feminista de protesto contra os abusos masculinos  em transportes públicos e enfrentamento às piadas grosseiras nas ruas, dirigidas às mulheres. O complexo de inferioridade das brasileiras que vão à Londres davam-lhes certeza que era somente com elas. As metidas a besta, já catalogavam que brasileira é tida e havida como mulher vulgar por lá, exatamente, pelo comportamento dessa gente. Viver de cabeça baixa não dá para ver o horizonte...

Vai ser uma decepção para certo tipo de gente rasteira quando descobrir que os ingleses são tão tarados e  grosseiros como qualquer tipo de homem que o seja. Aliás, o príncipe herdeiro nunca deixou gente civilizada pensar o contrário.

Não acredita? Então Klika


terça-feira, 29 de março de 2011

Famácia popular

                         
Por pessoas desonestas o povo acaba sendo prejudicado. A criação das farmácias populares, com bons descontos é uma grande conquista mas está fadada a ser cancelada como outros programas criados pelo poder público.

Desde o Ticket Leite dos tempos do Sarney, os espertinhos agem para fraudar e beneficiar-se de alguma forma. Não há programa que persista com as fraudes dessa gente.

Desta vez, foram pegos ladrões da cidadania, fraudando recebimentos de pagamentos com CPF e receitas falsas. O sistema exige inscrição e uma cartão magnético , aproveitado no momento da compra. Os descontos são importantes. Os fraudadores são dos mesmos lugares de sempre. É incrível como nunca descansam em sua trajetória criminosa.

Espero que o governo não cancele o programa e que o Ministério da Saúde encontre uma forma para impedir a ação dessa gente.

Não sabe do que se trata? Então KLIKA






segunda-feira, 28 de março de 2011

Bullying

                               
Quer coisa mais absurda do que o bullying?
Como pode uma pessoa  pensar em enquadrar outra no seus princípios, estilos e gostos? Rir das supostas limitações, de padrão, alheio? Arregimentar corja para defenestrar outro?

Eu sempre achei medonho uma pessoa rir quando outra cai, sofre uma queda, erra  ou o que o valha. Eu nunca entendi a coragem de quem quer interferir no comportamento do outro, impondo suas regras ou seus estilos.

Muita gente que prega o politicamente correto passa sua vida a rir, perseguir outro, ou outros. Quem pode muito, pode pouco. O mesmo que é contra o bullying, ri da queda alheia. O mesmo estrago que faz lá, faz cá... Estupidez tem em qualquer lugar. Sentimento de superioridade, também.
Vai entender essa gente! 

sexta-feira, 25 de março de 2011

O torturador surtado


Quando levo Brisa para passear, ao cair da tarde, encontro-me, nesta época do ano, com um senhor carioca  que, também , passeia com o seu cão.
Todos que  possuem cães sabem que há uma conversa jogada fora entre  donos de cachorros. A maioria das vezes é sobre o tempo, o calor ou acontecimentos  da cidade.

Hoje, enquanto eu conversava com este senhor, chegou outra vizinha, voltando do trabalho e a conversa correu solta. Nem sei porque ele contou que foi policial, no Rio de Janeiro, e fez , na época, interrogatório dos comunistas da ditadura.

De repente, ele se inflamou ao dizer que odiava comunistas e que sabia tocar no corpo humano para fazê-lo sofrer sem deixar marca alguma. A minha vizinha tem vinte anos e, eu acho, que ela  não percebeu do que ele falava, exatamente. Contou que estudou anatomia nos EUA, na década de sessenta,  apenas para saber os pontos onde o ser humano perdia o controle sobre seu próprio corpo.

De repente , eu estava em frente de um torturador da época da ditadura. Um homem comum, um senhor a passear com seu cachorro poodle e que mantinha o mesmo ódio da época da mocidade.

Não houve diálogo. Eu tentei mas ele  começou a citar o SNI , as fichas da Dilma, do José Dirceu. Me deu medo frente sua fúria. Só deu uma pausa e perguntei se ele  lembrava-se como as mulheres eram tratadas naquela época. Se ele acreditava que aqueles comunistas iam colocar moças de dezoito anos na linha de frente. Se ele não achava que elas participavam das reuniões mas , na verdade, mais faziam a comida do que saíam para o enfrentamento. Se ele, relmente, acreditava que Dilma assaltou algum banco.

Ele me olhou muito fixamente e disse que ela foi presa no Aparelho e que ia pensar sobre isso e que amanhã continuava a conversa.O espírito saiu dele , acalmou-se, despediu-se e desceu a rua.

Minha jovem vizinha não entendeu nada da nossa conversa e eu fiquei com preguiça de explicar. Cada uma  tomou o seu caminho.

Amanhã é outro dia...


 

quinta-feira, 24 de março de 2011

Dilma omelete ?

                          
O sistema determinou que o trabalho de casa é secundário, inferior. Trabalho fora de casa é para os homens. Quando se quer ofender a mulher mandam-na lavar roupa, esquentar a barriga no fogão, cuidar dos filhos. Este é o pensamento formal, mal elaborado para os dias de hoje. Os tempos mudaram e as mulheres, há tempos, saíram de casa e ocuparam lugares que sempre foram delas mas barradas pelo chicote masculino. Mesmo assim , muitas mulheres sentem-se inferiores por  serem donas de casa.

A educadora Cris Pole, a Super Nani, ao perceber que o marido não respeita o trabalho doméstico, faz com que ele fique um dia a executá-lo.O resultado é a mudança no comportamento dentro da família e o melhor engajamento familiar.

Quando a presidenta Dilma fez omelete em programa de televisão , alguns mal avisados, distantes do mundo feminino, não perceberam que houve uma mensagem à estas mulheres, sempre esquecidas pelo sistema a destratá-las como se fossem pessoas de segunda categoria.

Os misógenos, ainda inconformados com uma mulher no poder, insistem em enquadrar Dilma como diferente no mundo feminino.  Para estes, ela chegou lá porque é um homem vestido de saias; a Dilmão. Mal sabem que, muitas de nós, foram chamadas de General, Capitão e Sargento em seus postos de trabalho e não é novidade ser mulher fora do parâmetro imposto a executar  dupla jornada de trabalho. Uma vez um advogado , inconformado com a sentença exarada por uma juíza disse-me que, esta ( a sentença ) cheirava a cozinha. De outra vez, um perito judicial, ao constatar que a juíza não acolhera seu parecer, admirou-se pois a mulher seria, naturalmente, servil.


O dono da minha academia disse-me que não há a esperar de uma presidente que faz omelete em programa de televisão.

Para outros, Dilma é diferente porque teria sido guerrilheira e, portanto, considerar que seja desrespeitada , uma mulher assim, diferente do comum, é dar tratamento machista. Para estes, desrespeito se dá para a mulher que está dentro da família, educando os filhos e com marido a tiracolo.

Rosemarie Muraro disse uma vez que, a verdadeira mulher é aquela que foge aos padrões do sistema e tem o comportamento visto por ela própria.

Rasguem-se machistas , quem está no poder é uma mulher que não se envergonha de o ser e não se comporta com a previsibilidade das mentes masculinas. Prestem atenção e aprendam: Um novo tempo chegou ao Brasil e não é por acaso que, Dilma sobe a rampa sem acompanhante previsível

           
                          ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
Senão:    Klika 
                         ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨     

quarta-feira, 23 de março de 2011

Nem eles

                     
No Chile, abriram para participação de jornalistas. Um deles perguntou se os EUA não pediria desculpas por ter apoiado Pinochet e sua ditadura. A resposta veio ,carregada de orgulho: Não, não pediria desculpas pois o apoio fazia parte de um contexto histórico. Depois, com sorriso benevolente, ofereceu ajuda para os ofendidos. Dinheiro, evidentemente. Desculpas? Jamais.

Tudo isto com o queixo na Lua e olhar rasteiro pois, no fundo, tem certeza que só merece loas e o jornalista foi um imprudente, um latino atrevido que ousou dar-lhe
touchèe.Afinal, se os EUA apoiaram ditaduras, azar daqueles que sofreram com elas pois apoiam ou depõem quando bem entendem.





segunda-feira, 21 de março de 2011

Incrível mas aconteceu



O presidente dos EUA teve o desplante de ordenar o ataque à Líbia, estando em  recepção no Itamaraty.Uma atitude que , por si só, demonstra o nivel da arrogância e da falta de respeito com o Brasil.Ainda mais que já houvera o voto, do Brasil, de abstenção na ONU e a recusa, pessoal, da presidenta em apoiar a invasão.

Ainda tem gente ingênua ( ? )a ponto de não perceber o tamanho da grosseria. Quando isso vai acabar? Quando o Brasil será respeitado por esta corja? Gente que se ofende por uma palavra ou outra dita sem relevância, acha natural uma atitude rampeira destas.

Eu só queria saber se esta Besta teria coragem de fazer isto no governo Lula.Parece que o fez planejado para dar o troco ante atitudes do governo anterior.Duvido que houvesse algo improvisado.Dilma foi desrespeitada e tratada como mulherzinha que os homens fazem e desfazem sabendo que nada vai acontecer.

Obama: Vocês podem

                                                        

Esta visita foi para nada importante. Convênios assinados , poderiam o ser sem precisar gastar fortunas onde as férias das filhas , parece ser o principal. Ai de um presidente brasileiro se levasse os filhos em uma viagem ao estrangeiro pois um simples fim de semana no palácio oficial virou caso de impeachmand.

O Fulano continua em campanha na esperança de engabelar os brasileiros, mais uma vez, e mostrar que os estadunidenses são bonzinhos. Sorriso pregado na cara e olhar firme a pescrutar seus efeitos, em pescoço oscilando para a direita e para a esquerda. Blim...Blão !

Pior mesmo foi tentar , em tom professoral, mostrar que o Brasil poderia ser como os EUA pois tiveram as mesmas origens, os mesmos povos.Nas entrelinhas ficou: - Vocês podem. Que os EUA amam o Brasil desde sua independência pois foram os primeiros a reconhecer e firmar diplomacia  e o que lhes conferem o direito de dar palpites como sempre o fazem. A mensagem vem colada com a afirmativa que o interesse no petróleo é a primeira meta. Que fiquemos espertos.

Enfim, este tipo de gente continua a desconhecer a história do Brasil, suas características e seus anseios bem diferentes dos deles. Se o Brasil quer  fazer parte do Conselho da ONU  é porque pode participar de decisões onde um continente inteiro está impedido, com uma única representação , enquanto a Europa tem as outras vagas.

Enfim continua tudo no mesmo pois este senhor é fantoche das forças de sempre, não decide nada, não manda nada e leva as filhas a viajar em férias tropicais, mulherzinha com modelitos variados, enquanto seus patriotas  esmagam com tacão certo, intervindo no Oriente Médio. Recadinho insonso e caro para um povo que gosta de mostrar seu dinheiro rolando solto.

Em outras palavras: Matou e foi ao cinema.




domingo, 20 de março de 2011

Obama : Vistoria e humilhação

Invasão da Líbia


Um ministro de estado,admitir ser vistoriado dentro de seu próprio país na visita da Besta é o cúmulo da humilhação. Eles não são eles mas o povo.
Até quando teremos autoridades com nível zero de coragem, de rigor com o Brasil, sua história e o seu papel como nação?


E, lembrar que eu só tinha quinze anos quando coloquei pra fora da minha casa um inglês que chamou o brasileiro de vagabundo ( no sentido de não trabalhar). Ele veio ao Brasil como químico para trabalhar na Petrobrás e adaptava-se à língua. Era amigo de um namorado de minha irmã. Como era Natal e ele estava sozinho, o convidamos para a ceia. Mamãe comprou um presente para ele. Na mesa,comendo com os brasileiros , ele disse que ele tinha vindo ao Brasil para ensinar os brasileiros a trabalhar porque estes eram vagabundos. Mal falava o português mas sabia ofender.Levantei-me  da mesa e o coloquei porta fora,  com papai  me pedindo calma e educação. Nunca mais o vi.
Depois , eu soube que, com o Golpe de 64 ,descobriram que era agente inglês e o expulsaram do país.

Não podemos transigir com esta gente , senão não caminharemos para um futuro como civilização livre mas seremos, sempre, subalternos.


sexta-feira, 18 de março de 2011

Reeleição

Detalhe de charge de Sponholz

Planeja-se reforma política no Congresso. O Senado aprovou o fim da reeleição em sua Comissão própria. A sugestão é acabar com a reeleição para o cargo majoritário e passar para  cinco anos de mandato.

Sou  a favor da reeleição. E, tenho a convicção que ela é responsável pela estabilidade política, avanços na democracia e desenvolvimento do Brasil como um todo.

Espero que a sugestão não vingue. A reforma política é importante na regularização dos partidos e nas regras das eleições. Começaram com a reeleição para desviar do assunto principal.

quarta-feira, 16 de março de 2011

Queimando dinheiro

Casa de Maria Bethânia

O Ministério da Cultura autorizou à Maria Bethânia captar um milhão e duzentos mil reais para ela fazer clips e postar em um blog.A captação será baseada na Lei Rouanet. Vale dizer que o dinheiro é público , pois será descontado no Imposto de Renda do doador.

Não sei quem fará a doação e nem se ela vai conseguir mas, pelo que é citada como uma expoente da nossa música , não duvido  que chova dinheiro. Para os clips um diretor famoso, ligado à Globo está à postos para a boquinha.

Concordo que o Brasil precisa de cultura, de divulgação da literatura mas para ser publicado em blog é muito para tão pouco.

Na verdade, tem gente que se dá como politicamente correta, deusa intocável mas não resiste a uma boca livre.E, que boca!

Eu também quero juntar-me aos protestos. É muito dinheiro para uma pessoa só aplicar em seu trabalho restrito, mesmo não sabendo  se vai aparecer tantos patos para soltarem esta  grana toda.

Mais detalhes? KLIKA

terça-feira, 15 de março de 2011

Batalha do Jenipapo


Dia 13 de março, o Piauí comemorou a Batalha do Jenipapo. Solenemente, o resto do país ignora este evento. Os livros de história o omitem porque não houve a participação do nordeste do país na narração da história do Brasil. Estudamos que a independência do Brasil foi feita pelo sudeste e num passe de mágica. Não estudamos a luta dos brasileiros na consolidação de sua independência de Portugal. Para quem escreveu e editou livros de história, adotados no país, nenhum brasileiro morreu pela independência e a participação do homem comum foi perto de ser fantoche de um grupo privilegiado do sudeste. Com o livro 1822, de Laurentino Gomes, veio à tona, fora do Piauí, a Batalha do Jenipapo. Até mesmo naquele estado, não davam muito destaques aos heróis da consolidação do territorial nacional. Pouca gente sabe que Portugal planejava aceitar a independência de um Brasil e manter o norte colonizado em uma espécie de Guiana Portuguesa. E, foram os piauienses e maranhenses que lutaram , morreram e proclamaram a independência naquela região. Lutaram contra um general de Napoleão e ganharam.

Agora, buscam uma lei no Congresso para reconhecer a data, a luta como um evento nacional na sua devida dimensão. O Brasil é o Brasil por participação de todo o povo e não somente de um grupo localizado e , por pregar equivocadamente por tantos anos, abuletam-se em sua arrogância, achando que o Brasil é só deles. Que mudem os livros de história e mostrem aos brasileiros a verdadeira história do Brasil.

Não deixe de ler : KLIKA
Ou ver: KLIKA


segunda-feira, 14 de março de 2011

Polícia 24 horas ?



Polícia que não atende o chamado de um cidadão não é polícia.

Meu vizinho é milionário, grande empresário, com frigorífico, fábrica de derivados. O que ele exporta de lagostim, criado nas águas do Rio Doce, já o tornaria rico.

Ele vem para sua casa com carro importado valendo uma fortuna, blindado, alumiano qui nem graxa ( Como dizia uma lavadeira que mamãe teve, antes de existir a máquina de lavar roupa...) e , ao chegar , telefona para a caseira e o Guaralarme para ver se o caminho está limpo.

Por estes dias ele veio e deixou o carro na rua, certo de que nenhum mequetrefe vai roubá-lo pois não saberia como dirigí-lo. Embora ladrões estejam sumidos , durante o dia, quando ele saiu para jogar tênis na casa de um amigo, apareceram dois homens, sentaram -se no canto da rua e lá ficaram. A caseira , apavorada, pediu que eu também telefonasse para o 190 porque estavam , claramente, de tocaia.

Enquanto ela telefonava de lá, eu o fazia de cá. A PM? Nem tchum... Então, eu sugeri que telefonássemos para o Guaralarme, (Monitoramento 24 horas) pois nós duas temos este sistema.
Neste meio tempo, o carro da polícia passou na rua perpendicular à nossa. Os dois caras devem ter visto porque saíram correndo, atravessaram a rua, entraram no lote em frente à minha casa.
Continuamos a insistir com o 190 e para o Guaralarme que deu instruções para ficarmos dentro de casa. Quando chegaram, subiram no muro do lote e viram os dois, pulando para a casa da rua de baixo. Desceram, em suas motos , e, os viram correndo rua abaixo e sumindo .

A PM não apareceu. Então eu telefonei e falei cobras e lagartos e, entre outras coisas, perguntei que polícia é esta que recebe dois ratos na ratoeira e os deixa fugir. Desliguei, gritando Socorro, polícia! Minutos depois, um tenente telefona para justificar e um carro da PM vai até à casa da vizinha , ambos dando desculpas esfarrapadas.

Pois é, estes dois, eu os reconheci, foram os que mataram o PM à paisana que lanchava com a família, um dia após o descrito acima. Já estão presos.
Esta semana saiu uma reportagem, mostrando a gravação de uma mulher, pedindo socorro porque havia alguém estranho na porta da casa dela, em Vila Velha. Não foi atendida e seu marido foi morto ao chegar em casa.

Assim não dá. Assim não pode.


domingo, 13 de março de 2011

Cabeça de bagre


Não sei quem ainda não é doutor em terremotos, maremotos e tsunamis.Com estes acontecimentos em terras longínquas passou-se a questionar se o brasileiro é merecedor de ser feliz, longe deste tipo de tragédia.

Na mídia não conta nada que o Japão esteja construído no lugar certo de inúmeros tremores. O povo está acostumado e nada mais natural que esteja treinado para enfrentar seu dia a dia.O povo dos olhos puxados são analisados como formidáveis , diferenciados. Melhores do que nós. Não interessa sua história nem como levaram sua caminhada até aqui. Nem mesmo se olharmos o Brasil com a maior colônia japonesa fora do Japão.

O pior, mas o pior mesmo, é ter que aturarmos especialistas, dizendo que o Brasil não está livre de um tzuname e que pode sofrer o mesmo que o Japão. As teorias são as mais mirabolantes mas não interessa. Na cabeça destes microcéfalos não há lugar para admitir que o brasileiro merece ser feliz sim e ver, de longe, tanta desgraça. Além disso, as portas estão abertas para mais japoneses virem e serem felizes. O Japão , também é aqui. E, muito melhor do que o de lá.


sexta-feira, 11 de março de 2011

Maremotos e tsunamis



Às vezes a profusão de notícias, a rapidez com que chegam até nós não é bom.
Acompanhar , ao vivo, a tragédia no Japão não soma nada para a humanidade.
Nem para quem tem parentes lá. Melhor é ter notícias quando tudo está definido.Ainda mais quando cada um fala o que quer, muitas vezes, sem noção com a verdade.


quarta-feira, 9 de março de 2011

NBR e o aborto

A televisão oficial do governo federal é a NBR- EBC Empresa Brasil de Comunicação. Quando o Velhaco estava no poder, toda programação era voltada para ele. Saracuteando pelo Brasil a inaugurar obras, implantando cursos e escolas, vivia no discurso eterno em loas sobre si mesmo.

Hoje, como a presidenta não é dada à exposições e obas, a NBR passou a fazer programas com entrevistas chatérrimas. Nestas entrevistas, muitas são dedicadas a mulheres, discorrendo sobre seus abortos.Sim, sobre como fizeram e porque fizeram abortos.

Não sei como elas se prestam a mostrar a cara e falar , sem nenhuma emoção aparente, de como mataram seus filhos que as incomodavam, de uma forma ou outra .Os crimes estão prescritos e eu fico cá matutando se não estão fazendo apologia ao crime.

Por muito menos, duvido que se fosse com homens se estas entrevistas não seriam proibidas ou se o Ministério Público não agiria.

A mulher é muito discriminada mas existe muita leniência com mulher vagabunda.

De toda forma deixo este texto para conhecimento e reflexão.

Em uma Faculdade de Medicina, certo professor propôs a sua classe a seguinte situação:

"Baseados nas circunstâncias que vou enumerar, que conselho dariam vocês a certa senhora, grávida do quinto filho? O marido sofre de sífilis e ela de tuberculose. Seu primeiro filho nasceu cego. O segundo morreu. O terceiro nasceu surdo. O quarto é tuberculoso e ela está pensando seriamente em abortar a quinta gravidez. Que caminho aconselhariam tomar?"

Com base nesses fatos, a maioria dos alunos concordou que o aborto seria a melhor alternativa.

[ prolongado silêncio na sala de aula ]

O professor, então, disse aos alunos:

"Os que disseram sim à idéia do aborto, saibam que acabaram de matar Ludwig Van Beethoven."

Para os crentes Deus está no princípio das coisas. Para os cientistas no final de toda a reflexão.


A verdade sempre aparece


O triste é a galera ser levada pela mídia, pela propaganda paga a peso de ouro. Gente que exerce função condutora de formação de opinião mas que não sabe discernir. Ou não tem coragem. Ou não o faz por interesse.

Pouco a pouco, a imagem construída pelos profissionais do futebol, na força e na intenção de preservar seu ganha pão, vai desabando. O lado nefasto do futebol.

O Gordo, cada vez mais gordo, deixa ver sua verdadeira personalidade tão bem guardada para quem não quer ver.

Saberemos breve, para quem viver e não morrer nas estradas do país ou no canfungo generalizado, muitas verdades encobertas, dentre elas a venda cujo pagamento, além da vergonha respingada em todos nós, rendeu-lhe uma polpuda aposentaria.O capeta não é bonzinho e vai cobrar nas gorduras da papada e do behind cada vez maior que mal pode andar. Sua gordura, representa a falta de limites, a grandeza do seu ego que vai, pouco a pouco virando papada. Não tem nada de doença, tem a ver com a certeza que pode abocanhar a tudo e a todos. Comida e gente é tudo igual.

E, para quem se deixou levar pela fala mansa e a eixperteza, restará mais uma descoberta. Muita coisa já saiu e a melhor vai demorar mas vai ser contada. A verdade está nas entrelinhas da vida e para quem sabe ler um pingo é letra. Pelo menos isso.

Não sabe do que estou escrevendo? Um pouco está AQUI.
ou
AQUI


segunda-feira, 7 de março de 2011

Emoção e carnaval



No geral, não vejo diferença em desfile de Escolas de Samba. Talvez, só especialistas conseguem perceber uma diferença entre esta ou aquela escola.

Este ano, no entanto, eu vi uma diferença interessante: A bateria da Mangueira parou, deu uma pausa,( não uma parada) para dar destaque às vozes , cantando em plenos pulmões. Não só a escola, propriamente dita, mas a multidão que assistia.

Achei ótimo, realmente emocionante. Posso ser tendenciosa porque, entre todas as baterias, dou destaque para a Mangueira. Gosto do toque dos surdos e do grave dos tambores. Meu ouvido não gosta muito de sons estridentes.

A parada da bateria , as vozes, cantando em uníssono e , após minuto, a entrada forte dos tambores, foi magnífico!

Nota: Eu pensei que não entendia de carnaval e de baterias de Escolas de Samba mas este fato gerou controvérsias na apuração e na postura de determinados jurados conservadores. Para haver mudança há de enfrentar a pasmaceira!

sexta-feira, 4 de março de 2011

Que carnaval que nada!




Em Guarapari - ES a prefeitura não colocou um enfeite nas ruas.Uma chuvinha fina atrapalha os foliões que insistem em sair. Mas tudo muito sem graça. Já foi o tempo em que haviam blocos, escolas de samba e celebridades, desfilando como destaques. Grupos de rapazes e moças saíam pelas ruas, de dia, para pular no calçadão.

Hoje, nem música ecoa pelo espaço. Uma lei municipal criou multa para quem colocar som alto e a coisa funciona mesmo.
Enfim, quem gosta de carnaval não venha para Guarapari. Pelo menos na gestão deste prefeito horroroso. Lembra-me Belo Horizonte -MG , quando fui para lá no Carnaval e na rua da minha mãe tinha uma faixa com os dizeres:
- Silêncio, é carnaval em Belo Horizonte.


quarta-feira, 2 de março de 2011

Mulher no poder



Com o mes de março, a data comemorativa do Dia da Mulher começa a ser lembrada. Eu nunca gostei desta data porque sempre pareceu coisa do sistema para engabelar trouxa. Mera comemoração sem muito resultado prático. Não concordo em que se faça um destaque para as mulheres quando todos são cidadãos do mundo e todos precisam da intervenção do estado, de um forma ou de outra.


Este ano as coisas começaram a mudar. A mulher eleita para o Poder Executivo não teve vergonha de mostrar que pretende destacar os reclamos feministas em todas as áreas. Isto deu coragem para outras mulheres enfrentarem o sistema e alcançarem cargos de destaque no Poder Legislativo.
Com o março, as mulheres uniram-se e desengavetaram projetos de mais de dez anos e conseguiram tê-los aprovados na Câmara Federal.

Um deles é o direito dos avós poderem visitar seus netos em caso de separação dos pais. Isso parece um absurdo mas trouxe à baila uma questão muito séria. Mostrou que existem mulheres, remando contra a maré do avanço pela igualdade de direitos e que ainda usam os filhos como arma de ataque contra os seus ex adversos familiares.


Outro projeto é a proibição de vistorias em mulheres nas fábricas ou presídios a não ser por mulheres. Parece piada haver necessidade de uma coisa tão óbvia e já prevista na Constituição. Como a lei magna só faz menção à questão foi preciso regulamentar , inclusive com multa por desobediência.

Não há dúvida que os projetos serão aprovados no Senado e, brevemente, teremos mais uma barreira derrubada para a harmonia da família e o fortalecimento das relações trabalhistas.

terça-feira, 1 de março de 2011

Não acaba nunca ?


Bem que eu gostaria de ficar indiferente à estes fatos. Mas toda vez que eu leio um absurdo destes parece que me situo à época das cavernas, quando a mulher era puxada pelos cabelos para fazer o que os homens determinavam.

Refiro-me ao fato ocorrido em uma delegacia de SP onde uma escrivã foi algemada com as mãos para trás e desnudada por um delegado a título de ser vistoriada. Não bastasse a violência, quando arrancou sua calça, deixando-a com a bunda de fora na frente de vários homens, ainda foi acobertado por outra mulher, sua superiora hierárquica.Tudo devidamente arquivado como coisa natural.

Mesmo que o fato tivesse ocorrido com um homem, algemado com as mãos para trás e tivesse arrancada sua calça e cueca, a violência seria imperdoável. Não é assim que vistoria-se um acusado. Nem se imagina um homem sendo desnudado na frente de seis mulheres. Alguém supõe isto ser razoável?

Basta de violência contra a mulher a título de tirar casquinha na sua condição como tal. Ou alguém acha que estes quatro safados não estavam babando, na sua tara de ver uma mulher nua?

É preciso que sejam punidos. P U N I D O S exemplarmente !!!!


Quer ler a notícia completa? KLIKA

Quer manifestar repúdio na Ouvidoria das polícias de São Paulo? Eu copiei este texto e colei no espaço para a ouvidoria.
Senão : KLIKA