domingo, 30 de outubro de 2011

Bateu a culpa? De que?


Luciano passou mal no camarim, na noite de um show, semana passada. Descompensado em sua saúde, deu piti e quase teve um troço. As versões são muitas mas eu vi, em filmete, ele falando no show,  não suportar a culpa e, por esta causa, abandonava os palcos. O pai está um caco. Como já existem muitas especulações, prefiro guardar para mim , minha versão.

Em uma das versões é que, a rotina de shows, com a alimentação péssima e pouco descanso, derrubou o rapaz.De todas publicáveis é a melhor.

Não é o primeiro e nem será o último artista a ser tragado pelo sucesso, pela ansiedade de consumo dos seus fãs.Uma das coisas que gosto em Roberto Carlos é que ele não se perdeu nesta vida e faz a diferença.Está forte, saudável , enfrentando o que sua trajetória lhe apronta de forma bem equilibrada, dando tempo para a tristeza e para a alegria.É verdade que tem suas manias e não se importa de ser clone dele mesmo.

Eu gosto de ZZ di Camargo, de como é prático e não faz drama de nada.Embora seja semi analfabeto, tem lucidez para a vida e para sua carreira.Eu prefiro isto, a grandes inteligências e culturas que passam a vida frustradas, sem saber o que fazer com tanta sapiência.

Depois, eu que só convivo com homens com mais de 1,82m , acho lindinho os dois chaveirinhos. ZZ, então , é uma gracinha, todo certinho e, talvez, a competição física possa ter trazido descompasso para Luciano.Pode ser que ele não goste de ser chamado de o gordinho da dupla.Vai saber!O inconsciente é poderoso e  nos comanda...

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Tramóia do proletariado



Este episódio do Ministério do Esporte e das ONGs, que de não governamental só tem o nome, mostra que este pessoal sabe aproveitar o espírito socialista tupiniquim e tirar proveito. Criaram ONGs, ganharam dinheiro público mas não souberam fazer aplicação nem prestar contas pois mal o sabem. Não lhes importa.No entanto, souberam contabilizar nos bancos e nas compras, rumo ao enriquecimento ilícito. Canalha tem em todos os níveis e não precisam de láureas.

O proletariado manifestou-se na plenitude da sua boçalidade espertalhona. Deu no que deu.Os comunistas,adoráveis manipuladores, pegos de surpresa, terão de  fazer reciclagem e atualizar suas avaliações. O proletariado russo pode ter sido explorado mas o brasileiro passa a perna nos  metidos a besta. Bem feito.Quero ver como vão sair-se dessa.

E, reparem bem, não são apenas as ONGs mas os diversos programas da proclamada  inclusão social, aplicados nas periferias, comunidades e o escambau. Estes programas fazem hordas de pessoas tratadas como pobretonas mas estão com aulas de balé, violino, esportes que culminam com viagens por todo o mundo.De Nova York, Paris, Bruxelas. Tudo financiado pela classe média que paga as aulas extra-curriculares de seus filhos, se sobra dinheiro tragado pelos impostos nacionais.

ONGs da massa iganara,manipuladas pelos popularescos, são caixas de pandora e dela poderão sair lucro ou prejuízo. Pelo jeito e por enquanto, a sangria é alta porque, pelo que eu saiba, tocar violino,dançar balé , jogar futebol de araque,dar meia dúzia de socos  em lutas de box fajutas e corridas de fundo, não levam o país a nada. Mas enriquece quem comanda.

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Comentaristas da Record: My Way

Nas transmissões do PAN AMERICANO, em Guadalajara -México,  aparece uma grata surpresa entre as vozes dos funcionários  da Rede Record, participantes do evento: Fernando Scherer, o Xuxa, comentando na natação.

Entre gritos histéricos, aberrações e erros , ele permanece com o tom perfeito de voz,com entusiasmo na medida certa, e comentários enriquecedores.

 Um  exemplo é o erro na  autoria da música My Way, usada pela equipe do Brasil na ginástica rítmica, do qual ganharam duas medalhas de ouro. Errar, reiteradamente, a autoria de uma peça tão importante não completa a contribuição cultural do evento, na transmissão tão decantada.

Bastava entrar  no Wikipedia, no mínimo. My Way é de autoria de Claude François/Jacques Revaux/Paul Anka, sendo o  título em inglês da canção francesa Comme d'habitude, que foi lançada pela primeira vez pelo autor, Claude François, em 1967, na França. Em 1968, Frank Sinatra  lançou sua versão em língua inglesa, adaptada por Paul Anka e que virou um de seus maiores clássicos. É uma das músicas populares mais gravadas da história. A versão em inglês manteve somente a melodia, pois o texto é completamente diferente da versão francesa original.

Na apresentação é tocada a versão com orquestra de André Rieu e, portanto, não tem nada a ver com Frank Sinatra, apresentado como autor da música quando deveria ser Claude François.

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Fora Júlio César, o frangueiro

A Seleção é um traste mas mudar de goleiro, no treino contra o México, foi fundamental. Na última Copa não foi a Seleção que perdeu mas os frangos de Júlio César fizeram Dunga pagar o preço de tê-lo convocado. Ele enterra a Seleção e o time dele.

Espero que Mano caia na real.

Tá por fora ?   Então KLIKA 
Se você gosta de ler, imperdível  : KLIKA

domingo, 9 de outubro de 2011

Crime de invasão de prédio, acontecendo , agora.

Crime acontecendo, neste momento.Invasão de prédio de cinco andares, sem moradores há sete anos.
O boato que corre em Guarapari- ES é que este edifício é de Fernandinho Beira Mar.
Na madrugada chegaram seis homens em dois carrões,  arrombaram o portão da garagem, colocaram  os carros para dentro,entraram batendo portas. Logo após, chegaram mais dez ou doze. A Polícia foi chamada e veio junto com responsável mas não fez nada.


Hoje cedo, chegaram mais rapazes, fortes, brancos, com um loiro liderando invasão. Crianças e mais 3  mulheres.
Consta que há dívida de  quatro mil reais com a CESAN e outros tantos com a ESCELSA. Ao tentarem fazer ligação direta com a água da rua,  chegou a PM pois alguém deve telefonado para o 131, denunciando o serviço.


Agora, chegaram mais carros da PM, uma mulher, parecendo ter saído da praia com papelada nas mãos.


Polícia, rapazes e o responsável pelo prédio, Rubiácea. Não há bagunça.Tudo quieto, só portas batendo sem parar, dentro do prédio. Rua qualhada de carros e motos.

sábado, 8 de outubro de 2011

Justin Bieber - Viva a mocidade

Justin Bieber está no Brasil. As adolescentes estão eufóricas. Pudera, ele é uma graça e suas composições melhor do que muito marmanjo. Mas o que se nota, claramente, é sua postura sem artifícios, coisa bem exagerada nos outros que nos enfiam guela abaixo.

Eu sempre dei força para estas adolescentes. Na época dos Menudos, uma delas,Letícia, que eu levava comigo, junto com meus filhos, para a praia era cerceada pelos pais na sua paixão por Robi, um dos componentes do grupo. Eu a levei a uma barraca de camelô e ela escolheu todos os badulaques possíveis do rapaz. Anos mais tarde, outra menina gostava de um outro grupo, nem me lembro o nome, e eu comprei para ela outros tantas bobagens e a deixei feliz.

Na minha adolescência eu queria comprar tudo do Elvis mas não podia e ninguém comprava para mim. Para escutar discos de Elvis eu tinha que ir à casa de amigas.Uma vez tocamos milhares de vezes Tutti Frutti, na maior altura. O vizinho, violinista da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, foi pedir , pelo amor de Deus, para pararmos.


Espero que elas guardem, na memória, esta época tão bonita como eu jamais esqueço a minha. Eu, hoje, não suporto ouvir Tutti Frutti de tanto que eu ouvi.

Não conhece Tutti Frutti ? KLIKA

 


terça-feira, 4 de outubro de 2011

Dia de São Francisco de Assis

Homenageio São Francisco de Assis, pelo seu dia comemorativo. Ele foi o melhor ser humano que pisou na face da Terra. Entre os tantos e tantos que são bons, benfeitores da humanidade , nenhum foi tão majestoso, tão grande como foi São Francisco.

Quando somos batizados, somos consagrados a um santo. Eu fui batizada na Igreja de São Francisco , em Belo Horizonte- MG, e consagrada a ele.

Peço a ele que me faça ter paciência com os meus detratores, saiba perdoar e não me seduza pelas lantejoulas da civilização.