sexta-feira, 3 de agosto de 2012

O elite dos garrinchas

                                
Comprei  uma casinha de barro, tipo torrinha, para captar garrinchas no meu quintal. Dependurei perto da planta coroa-de-cristo para garantir que os predadores ficassem longe dela. Logo apareceu um casal. Fizeram o ninho mas um sabiá enfiou a patinha no interior e retirou tudo. Na segunda tentativa, um bem-te-vi com um galho no bico, enfiou no buraco e destruiu tudo. Estes dois pássaros, maiores do que o garrincha, destroem os ninhos construídos nos galhos das primaveras ou do limoeiro.

Então, com cimento branco, fechei um dos burados menores e diminui o frontal onde os  predadores atacavam o ninho. Para garantir que não ia ceder, amarrei uma bandagem. O garrincha,ao apoiar-se, numa parada, antes de entrar, poderia fazer com que o cimento cedesse. Puxei os galhos da planta espinhosa para bem perto, para disfarçar melhor e impedir a aproximação dos outros pássaros. Deu certo: Preparam-se para a  segunda ninhada.

Já fizeram a reforma no ninho e parece que já tem ovinhos. Não consigo ver porque lá dentro é escuro. Minha preocupação é fazer com que eles acostumem-se com pessoas, passando pelo quintal.

Suponho que  tem ovos porque um deles está sempre cantando, o dia todo, pousado nas árvores em volta. Chega a ser irritante.Eu acho que a cantoria é para mostrar ao que choca, que  tudo vai bem. Não é para espantar  outros  porque as visitas à amoreira  são  intensas, durante todo o dia.

A casinha está próxima à amoreira, produzindo. O sol da manhã bate de um lado da casinha onde deixei a janela e, à tarde há a sombra da amoreira. Pela janela lateral, lá de dentro o passarinho pode ver as flores da coroa-de-cristo. Quando chove, o ninho fica enxuto, diferentemente dos que ficam nos galhos das plantas.

É ou não é a elite dos garrinhas?

2 comentários:

Ulisses disse...

Alguns animais como os passarinhos são tão frágeis e tem uma dificuldade em colocar ovos e gerar filhotes que às vezes penso como que eles sobreviveram à evolução na natureza. Eu tb tinha um casal de passarinhos no meu quintal, que eram frequentemente atacados por ratos e gatos durante à noite. Agora não tenho mais e sinto falta da cantoria.
.
ulissesn.blogspot.com

Magui Só disse...

Como o Eike Batista real,perderam o local, faliram.Em 2013,tive que mudar essa torrinha de lugar porque apareceu um casal de saguis e inviabilizou o local. Quando Chefe Boran ( Coloquei esse nome no chefe)apareceu era casal, hoje, em 2016 são nove saguis.Vou fundar a Bolsa Banana porque fui obrigada a alimentá-los no quintal para evitar que invadam a minha casa.Pra mim foi o pessoal do IBAMA que soltou o casal.