terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Feliz Natal !

                                                           





Para todos que por aqui passam, participam dos meus textos com seus comentários,
Para todos que por aqui passam sem deixar rastros,
Para todos que me prestigiam, vindo aqui

Um Feliz Natal !
Que Jesus esteja com todos.

Se estiver com tempo, meu presente para todos: KLIKA 

Algo de podre no Reino da Polícia Militar

                                       

Quando a polícia esteve no prédio fechado da minha rua, ( Se não sabe do fato KLIKA) com duas viaturas, deixou ir embora um nóia, que estava lá dentro. Ninguém me contou, eu vi.

Com as portas batendo, e quase meu filho entrou lá, havia uma pessoa lá dentro. Eu sabia mas não acreditaram em mim. As portas pararam de bater mas o barulho de vidro quebrado continuava. Foi por acaso?  O 190 da PM não atende mais meus telefonemas diante da minha insistência. Ninguém aparece. 

Agora, três horas da tarde, meu filho viu, por cima do muro o mesmo nóia, solto pela polícia, descendo pela muralha, pelo lado do lote, usando a mangueira de incêndio. Levava uma armação de alumínio de uma janela.

Ansiosíssima, telefono, do meu telefone fixo, para o 190 e não atendem, definitivamente. Usei meu celular e atenderam. Estou marcada, ai de mim se precisar deles! Mandaram dois PMs, meninos, cada um em sua moto. Interessados, entraram no lote, viram a mangueira, ouviram a descrição do ladrão, foram embora e não voltaram

A conclusão a que eu chego é que, diante de um prédio de quatro andares, com dezesseis apartamentos de dois quartos, bem acabado cujo dono é ricaço carioca que não aproveita o edifício, melhor deixar prá la´.

Tem outro detalhe, mais de um PM sugeriu a mim e ao responsável que os deixassem morar no prédio. Assim, espantariam os ladrões.

Gente, eu  não estou insinuando nada. Apenas, relato o que vejo neste mundinho mínimo, em cidade zero, pensando no que pode acontecer por aí. E, tendo a certeza de uma coisa: Paranóica eu não sou.

Equador

                                     
Filipe Duarte

O Canal Cultura reprisou a série portuguesa Equador cujo autor é Miguel Sousa Tavares e  ator principal  Filipe Duarte. Um excelente trabalho da televisão portuguesa  e mereceu ser reprisada. Aparentemente, é uma história de triângulo amoroso comum. Entretanto, após análise melhor percebe-se a mensagem que o autor quer passar e compreende-se o trabalho do ator protagonista.

Tido como um dos melhores atores de Portugal, Filipe Duarte dá lições  de interpretação. Consegue dar ao papel a dimensão correta. Na história, percebe-se , ao final, que o papel da Inglaterra, no início do século XX era promíscuo, interesseiro e controlador das ações do mundo e Portugal estava entre os países controlados. Enquanto Portugal preocupa-se em explorar os nativos é explorado pela Inglaterra.

No desenvolver da história, o papel principal, um português governador de São Tomé e Príncipe, cai na armadilha criada pela inglesa, esposa do consul da Inglaterra, mandado para verificar o tratamento dado aos trabalhadores das fazendas, todos negros. Ao envolver-se com a inglesa , o português decreta sua derrota pois esta não quer mais do que atingir seus objetivos aventureiros e de satisfações pessoais. Mas o governador leva à sério a relação. E, como acontecia no início do Século XX, auge do romantismo, desmorona ao perceber que foi instrumento dos interesses da inglesa. 

Se a interpretação for simples é mero folhetim amoroso mas , na verdade, o autor quis mostrar a fragilidade de Portugal ante os interesses frios da Inglaterra. E, quem sucumbe é Portugal, o mais frágil, fazendo com que a Inglaterra, o mais forte, saia de cena depois de destruir uma fonte de desenvolvimento português.

As filmagens tem tons de cinema. Filmado em São Tomé e Príncipe, caracterizado em tons pastéis, roupagens de época, cavalos soberbos e paisagens lindíssimas. Entretanto, teve um erro fundamental porque os petralhas, mais uma vez, interferiram no trabalho alheio e mandaram dublar os atores sem nenhuma necessidade.

Parabéns aos envolvidos nas filmagens. Assistir Equador foi um deleite.


segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Snowden: Cesteiro que faz um cesto...

                                  

Edward Snowden, técnico de espionagem da CIA, abriu a Caixa de Pandora  de seu empregador e , como consequência, está asilado na Rússia por tempo determinado. Agora, procura país que queira recebê-lo como cidadão residente. É preciso encontrar país, disposto a enfrentar o Tio Sam, tubarão ávido por puní-lo. Os segredos que ele entregou ao mundo mudaram comportamentos e  abalaram estruturas.

Dentre os países , dispostos a mostrar independência dos EUA, a Venezuela foi a primeira a oferecer asilo permanente. Mas Snowden quer um país onde haja liberdade e a Venezuela não é bem este lugar. Quer vir para o Brasil. Disse que não vai trocar as suas informações sigilosas por asilo. Mas quer trabalhar no Brasil e oferecer seus conhecimentos para proteção dos segredos nacionais.

É difícil ele vir para o Brasil aplicar seus conhecimentos pois confiança é fundamental no campo em que ele domina. Ora, se ele entregou segredos dos EUA, seu país de origem, não há garantia alguma que não fará o mesmo com outros empregadores. 

Para recebê-lo sem trabalhar não sei como poderá ser feito. A trabalhar na iniciativa privada,  será interessante em alguma empresa para consertar computadores. Assim mesmo , haverá o risco dele divulgar segredos captados no HD do cliente.

domingo, 22 de dezembro de 2013

Trapalhadas da polícia

                                     
- Haja paciência!

Eu sei que é moçada nova e só a maturidade faz as pessoas olharem para todos os lados. Mesmo assim, ainda sobram  cantos e necessidades. E, somos apanhados por gentinha que não cobra tempo para nos pegar em armadilhas. Até mesmo achincalhar conosco na internet, em seus blogs pseudo intelectuais. Eu mesma já passei por isso. Por gente desconhecida, patrulha de blogueiros e autoritarismo, querendo enquadrar todo mundo sob sua ótica.

Entretanto, treinamento de policiais precisa ensinar a olhar pelo canto do olho, ter iniciativa, obedecer o comando mas ser livre para decidir dentro de um leque de possibilidades. Talvez, a diferença esteja entre a capacidade de ter olhar lateral. Assim como a diferença entre um craque de futebol e mero bom jogador.

Os policiais, ao buscarem o pente de balas deixado para trás no prédio fechado, em frente à minha casa, deixaram  portas abertas. (Se não leu KLIKA) E, estas batem com o vento. Mas fecharam as portas das varandas que dão para a rua. Como entrar agora?

Eu pedi a eles que não deixassem portas abertas mas não captaram a mensagem. Agora, é esperar a chuva passar, tentar entrar por onde eles entraram para buscar o pente de balas.

Não posso deixar de matutar: - A quem estamos entregues no combate à bandidagem ? Por isso demoram a chegar e, quando chegam, o bandido já se foi. Não é incompetência. É burrice mesmo.

sábado, 21 de dezembro de 2013

Socorro!



Se continuar a chover assim não garanto minha casa em pé ou eu viva !
- Toró, toró, toró!

O exemplo vem de cima

                               
        
Coisa mais desagradável é a cadeirinha, imposta pela lei de trânsito,  para transportar crianças até dez anos. É cara, precisa ficar no porta malas quando não usada, para não atrair gatunos. Sua utilidade maior é a oportunidade de começar a educar as crianças para obedecerem  as leis. Fazer com que a criança feche o cinto de segurança, tão logo sente-se na cadeirinha, é um belo exercício para comportamento futuro.

Entretanto, a Presidenta  Lula, não percebendo que estava sendo vista,  carregou  seu neto, filho de uma promotora de justiça, fora da cadeirinha. Apanhada no erro, considerado grave pela lei de trânsito, pediu desculpas. E, ficou por isso mesmo.

Se tem algo horroroso é uma pessoa cometer erros e dar como resolvido pelo simples pedido de desculpas. Mal exemplo, retrato do costumeiro comportamento equivocado de inúmeros nacionais.
Não é demais pedir exemplo impoluto de quem está em destaque. A tendência do brasileiro em ser macaquito, para o bem ou para o mal,  faz com que, com exemplos tão equivocados faça perder qualquer educação.

Tempos atrás, o ex governador de Minas Gerias, pretendente a ser presidente da república, foi pego dirigindo no Rio de Janeiro depois de beber. Recusou-se a fazer o teste do bafômetro, desmoralizando a tentativa de educar o brasileiro no trânsito.

Esta semana, o governo fez reunião para montar estratégias para diminuir as mortes no trânsito. Essa gente não percebe que o comportamento das pessoas públicas vale mais que a trabalheira de hordas e a fortuna que gastarão.

O exemplo vem de cima e o país é o retrato da inconsequência dos seus dirigentes.

Melhor educação é o exemplo: KLIKA

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Um pente deixado para trás

                                       
Os policiais, bem vestidos e sarados, chegaram vinte minutos, após muita insistência pelo 190. O prédio, fechado, cujo dono é um carioca endinheirado,construído fora da lei,( Captaram?!) estava sendo invadido. O mesmo grupo que o invadiu ano passado e saiu com ordem judicial rápida.
Quando chegaram, os bandidos já tinham ido, levando as portas de alumínio da entrada. Tudo planejado durante a semana. Nada por acaso.                                      

Os PMs, bonitões, jovens,cheios de pose, entraram no prédio com má vontade. Ficaram lá  por um bom tempo.
No mesmo dia, o responsável mandou lacrar a porta roubada, com tijolos, na tentativa de por fim aos transtornos.

Hoje, pela manhã, uma escada foi encostada no muro lateral e dois homens entraram. Contactado o responsável, foi dito que eram policiais atrás de um pente de balas, deixado  lá dentro. 

Assim não pode! Assim não dá!

Em tempo: Para não generalizar, o fato se deu em Guarapari, no minúsculo e incipiente estado do Espírito Santo.

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Produção da última Kombi

                                   

Nesta data, dia 19 de dezembro a Kombi deixou de ser produzida. Pararam as máquinas de sua produção. Considerada obsoleta, fora dos padrões modernos, o  que incapacita a colocação de air bag e freios mais funcionais, vai virar peça de colecionador.

A Kombi foi muito usada para transportar trabalhadores, grupos, famílias grandes. Eu mesma usei em algumas ocasiões e à trabalho. Especialmente quando dava aula no Colégio Les enfants, na década de setenta. Eu saia correndo da faculdade, pegava o ônibus, almoçava à mil para, ainda, pegá-la no ponto, junto com outras professoras e ir trabalhar na Pampulha, na Alameda do Ipê Amarelo. Que correria! Que saudade dos meus alunos! Onde estarão?

Eu fazia questão de ir na frente, onde cabiam o motorista e mais duas pessoas. Achava uma maluquice aquele carro sem frente. Parecia que ia bater na traseira dos outros. E, eventualmente batiam mesmo mas nunca aconteceu conosco.

Quando passávamos em frente ao quartel da PM na Av. do Contorno, Ana Maria A.N. gritava, com pronúncia de deboche, que ali estava cheio de homem fardado e queria parar.( A  propósito: KLIKA).

Não vou ficar nostálgica. Quero apenas deixar meu registro de data importante para a indústria automobilística com a aposentadoria de mais um modelo  que fez história. Ao mesmo tempo, fica a sensação de mais uma página virada na vida.

Liderança de privilégios

                                     

Com o fim do ano aparecem as avaliações nos vários setores. A mídia dá voz a quem tem poder e esquece da verdade. Esquece, inclusive, que a ditadura do proletariado, em vigor no país, tentou calar a imprensa através de um dos seus baluartes, escondido nas trevas e emergindo sorrateiramente. 

A última da imprensa atrelada aos petralhas é tentar denegrir o Supremo Tribunal Federal quanto ao julgamento dos autores do Mensalão. Para ela, o julgamento foi populista. Talvez confunda os conceitos e prefira esconder em vez de irradiar pela televisão o que se passa nas salas de julgamentos.

Essa mesma imprensa à busca de leitores fáceis, prefere massificar e denegrir time de futebol rival de seus desejos. Deixa de pressionar, no mesmo diapasão, por tratamento igualitário entre os presos da cadeia da Papuda, em Brasília, onde o chefe dos mensaleiros continua a liderar diferenças e privilégios. O mesmo populismo que condena, rege sua pauta.

É preciso combater qualquer privilégio havido nas cadeias a favor dessa gente.  São piores que os presos comuns. Tiveram todas as oportunidades na vida. Alguns tiveram mais de uma chance para participar, com brio, da construção da nação. Optaram pelas trevas, por caminhos eivados na ilegalidade. Não justifica nenhuma diferença de tratamento. Muito menos nas filas de triagem ou nas visitas.

Véspera de Natal é uma ocasião de fugas e rebeliões nas cadeias. Boatos mostram que, em Brasília avizinha-se uma rebelião com cara de protesto. Seria bom que os presos, gente punida por não obedecer as leis, sejam os primeiros a quebrarem tudo, exigindo que a lei seja a mesma para todos.

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Nadando nas mesmas águas

                               

As torcidas, formadas de gente capaz de matar em estádios, agrupam-se na internet para fazer seu papel destrutivo.
Essa gente, se não consegue entender que futebol não é pretexto para descontrole de suas psicoses , não vai entender que o Fluminense não deu causa às punições à Portuguesa.

O pretexto  de erros no passado, alguns de trinta anos, não avalia a continuidade deles.

Os paulistas, que não suportam pensar que o seu futebol está em baixa e vai piorar com a construção de estádios fora do eixo hegemônico, estrebucham. Com o apoio da mídia torcedora , formada por sites, portais, blogs encomendados e formadores de opinião irresponsáveis mas comprometidos com o clube do qual são torcedores.

Os mesmos que protestam contra as burlas na lei de forma geral e , até , vão às ruas são os mesmos que defendem um time de futebol que praticou ilegalidade ( escalando jogador suspenso) não ser punido. Por isso o ensino é defasado e as provas do ENEM tem notas baixas. Essa gente não sabe ler o texto.

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Com as barbas de molho

                              


Os comentaristas desportivos estão se lambuzando com a distorção da verdade.

Com o julgamento dos erros cometidos pela Portuguesa e Flamengo, punidos pelo tribunal desportivo por burlarem a lei, a tabela de classificação do Campeonato Brasileiro mudou completamente. Punidos por jogarem, na última rodada , com jogadores suspensos, tiverem duro revés e alavancou  o Fluminense na tabela. Este, completamente fora dos erros e interpretações mas achincalhado como se responsável fosse.

Entretanto, com ares de torcedores e alimentando histórica rivalidade entre o futebol Rio/São Paulo, a mídia desportiva distorce a realidade, alimenta interpretação errônea,burla a ética, perde a oportunidade de passar conceitos positivos. Pior, capitaneados pelos eternos inoportunos e insuportáveis cronistas, endeusados em suas respectivas baias.

No entendimento do futebol, é bom deixar a barba de molho.

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Cachorro sarnento mas não morto

 O verdadeiro brasileiro
                                                                                                    

Com a proximidade do Natal, os ânimos derrotistas, os traumas de origem ficam maiores. Não é fácil ser descendente de europeu corrido com o rabo entre as pernas e africano transportado debaixo de chicote. A maioria do brasileiro é marcado , em algum lugar de seu programa genético, com a capacidade de ser apátrida e cachorro  sarnento, mais do que o vira-latas rodriguiano.  Para estes brasileiros, tudo no Brasil vai dar errado.

Felizmente há descendência indígena no Brasil. Estes, sem lei e sem dono, nunca se importaram em serem julgados. Até os convênios estrangeiros  lhes serem estendidos e cantores de rock os exibirem aos europeus, nos tempos pós modernos. Mesmo assim, muitos continuam nus em seus lugares de origem, lutando para não colocar piso de porcelanato em suas ocas.

O aceite dos limites impostos pela vida simples, sem as lantejoulas vendidas pelos states é quase impossível, quando um governo equivocado entende que o desenvolvimento é feito com o consumo do povo, endividado até a medula para ter e não ser. O financiamento da gastança à prazo tem até cartão sagrado.

Pior que as mazelas nacionais é a influência nefasta de estrangeiros que nos ofendem com sua incapacidade de aceitar outros povos, outros costumes, outros tipos de vida. A Copa mostra o que somos para essa gente. Enquanto nunca falaram mal dos africanos, quando na realização da Copa, porque estes lhes são coitadinhos completos, os brasileiros são chutados como cachorro sarnento.

Por enquanto, quem pode está calado. Mas aguardem reação à altura no inverno que se avizinha.

domingo, 15 de dezembro de 2013

Patacoada de gente rica

                                      

 Chega a notícia que a Alemanha irá construir seu próprio alojamento para a Copa  do Mundo 2014. Escolheu uma praia deserta da Bahia, longe dos naturais e de ,suposto, fácil acesso aos locais de disputa.
O alemão não tem história de pioneirismo  em terras alheias. Enquanto outros países expandiam fronteiras, formavam novas civilizações e novas misturas raciais, o alemão matutava, fazendo música e filosofia.  Até tentou criar nova raça pura cuja base seria ele mesmo. O tempo passou mas continua sendo o mesmo.
Em sua visão sobre o mundo quer construir um prédio de dois andares com setenta e quatro apartamentos, salas complementares,inclusive aparelhos de treinamento, piscina e campinho.
Tudo em três meses.
Rico é interessante. Pensa que, ao  estalar de dedos terá o que imagina. Piora quando não sabe desbravar terras e não tem vocação para pioneiro.Esquece que sua vocação primeira é para o pessimismo, o derrotismo e a certeza que nada vai dar certo que ninguém colabora: os pobres, os outros que não eles. Sua dificuldade em aceitar os limites dos outros custou à Europa , no mínimo, as duas últimas grandes guerras.

Arrumar licenças de praxe, trabalhadores à disposição, instalações de água e luz prontas para uma construção em lugar novo vai ser, pelo menos, uma amostra de  como o Brasil é terra para pioneiros e longe de gente que acha tudo difícil e vive a lamentar-se

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Nelson Mandela e o mundo

               
- Gente fina é outra coisa !
  

Mandela morreu, na África do Sul. A empolgação do mundo em fazer novo lider para futuras âncoras e citações já começou. Por lá, dez dias de loas é pouco. Ninguém fica parado e noventa chefes de estado apareceram na cerimônia oferecida no estádio de futebol em Joanesburgo. Nada mais justo, eis que Mandiba era conciliador e liberto de rancores e ódios.

Para o Brasil não representa o mesmo que para os States e Ásia. Por lá os ódios são latentes e a vingança faz parte da cultura. Enquanto nestes lugares o ódio racial levou e leva a situações insustentáveis com racismo e segregações, no Brasil pega mais leve.

É verdade que uma turma que tomou o puder no Brasil prega a revanche, o denuncismo a diferença entre pessoas, travestidos de defensores dos direitos humanos e da igualdade. Mas é tudo cópia do que aprenderam em programas de intercâmbio cultural pago com dinheiro dos impostos de quem trabalha para levar este país à frente e não tem tempo para comer na mão dos donos do mundo.

Que Nelson Mandela descanse em paz pois cumpriu sua missão na África do Sul e deu exemplo aos originários que instalaram por lá o ódio e racismo. Que os mandatários, que por lá foram homenageá-lo, tirem a máscara. E,instalem em suas almas um pouco da verdade deixada pelo morto no  legado de compreensão das misérias humanas.

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Pasmem vocês

                                 

Foi publicar o texto abaixo, falando das vantagens tiradas pelo Velhaco, para aparecer virus na página onde publica-se novo texto.
Ao abrir a página para nova publicação, não abria mas aparecia um  textículo  tal qual a cara dos petralhas.
Em vez de ficarem fulos com a escumalha do partido, tiram onda em blogue micro.

- Petralhas do caramba, vão ver se estou na esquina, enquanto debocham de gente de livre pensar.

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Títulos que não valem nada

                                 

De tanto correr o mundo, dando palestras de alto nivel e impressionando os doutos europeus, o maior Velhaco da história desse país angaria títulos de doutor honoris causa. Universidades nunca antes conhecidas por estes lados, colocam um dos ladrões de Ali Babá em suas listas de memoráveis eternos no panteon da luminosa sapiência ocidental.

São os novos tempos europeus. Para quem vai estudar nas zoropa e states, sugiro colocar as barbas de molho. Talvez encontre com o Velhaco, ensinando como roubar uma nação, transformar-se em um dos cem homens mais ricos do planeta, enriquecer a família toda, deixar seus amigos presos e correr o mundo recebendo loas sem ser preso por seus crimes.

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Impressionante !

                               
  
Muito sofre um corpo que carrega uma má cabeça.

Não sabe? Deleite-se AQUI

Palmatória do mundo

                                  

Domingo foi dia de leilão  de cavalos no Canal Rural. Alguns lotes eram formados de égua com cria ao pé. Enquanto corriam, a mãe verificava se o filho estava com ela, cheirando-o em uma rapidíssima  paradinha e continuava a trotar. Cavalos de porte majestoso e preço nas alturas.

Os defensores dos animais ainda não descobriram esse filão. Uma égua apartada de sua cria é um drama de lamentos e relinchos. Mesmo eu morando fora da área rural, alguns citantinos com nostalgia do campo, deixam seus pangarés nos lotes vagos da vizinhança. A mãe de um lado e o filhote de outro. Haja choradeira a noite toda com relinchos de lá e de cá.

Ao assistir os pregões com preços na estratosfera, percebi que os habitantes da selva de pedra só conseguem ver seus gatos e cachorros e que seus sentimentos de palmatória do mundo são fixados à sua volta. Por enquanto.

Com tempo? Visite AQUI

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Massacre da mulher do cachorro negro

                             
- Cachorro é gente, minha gente!

Uma mulher soltou um cão negro no trânsito de São Paulo. O motorista do carro de trás gravou o cachorro, tentando acompanhar o carro da mulher que saiu em disparada. Nenhum automóvel parou para resgatar o bicho. O vídeo foi lançado na internet. Virou notícia na televisão, nos sites, nos portais. Programas policiais trataram a mulher como facínora. Delegacia especializada mobilizou-se para encontrar a criminosa. E, assim é tratada .
Na explicação que ela dá, repete exaustivamente, à beira da exaustão mental e culpa progressiva que o cachorro é de rua, que gostava de seguir seu carro e ela o levou para sua casa. Mas, como é muito agressivo, atacava seus filhos pequenos e as visitas, a saída foi  devolvê-lo para a rua. Não pensou em nada.Tem muita coisa para preocupar-se.

Interrogado, o motorista cineasta, explicou que não acolheu o cão porque dentro do seu carro havia criança recém-nascida e chovia muito. Ninguém cobrou nada  mais dele.Mas há sintonia em ambos os motivos;dele e da mulher.

Querem saber? Viver em São Paulo é viver no inferno. Enquanto isso, a polícia não descobriu até hoje quem matou aquele rapaz , com um tiro na cabeça, na porta do seu condomínio, à noite ao chegar do trabalho, mesmo entregando o celular cobiçado pelo bandido. Em dois dias descobriu quem largou um cão de rua e a população massacra a mulher como se fosse criminosa perigosa. O patrão a demitiu, pouco se importando se ela tem filho para cuidar.

Um absurdo essa malta que protege cachorro mas  mata mosquito da dengue, barata, serpentes, ratos e pombas  do caramba.  Massacrar essa mulher é inversão de valores.O erro dela foi considerar cachorro como gente pois a coisa mais comum é cão nos seguindo na rua com cara de meu-deus-o-qui-que-é-isso.

Bem faço eu, um cão me acompanha e eu bato o pé no chão: -Sai daqui cachorro!
Agora, com esse fato, extrapolando tudo o quanto é coisa de quem se mete na vida dos outros, estou pronta para esperar  aparecer uma lei, proibindo matar os cupins na revoada do pós chuva de verão.

São Paulo é o cão !!!!!!!!!!!!


quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Nova forma de controle da natalidade

                               

Relações entre homens e mulheres estão cada vez mais difíceis. A criminalização do gênero masculino, feito com campanha massiva pelo governo, como se todo homem fosse violentador da mulher , cria ramificações.

A mulher está muito longe de ser mansa e inocente como prega a ditadura do proletariado. E, não é somente no Brasil. Pois então, uma jamaicana criou um programa onde homens são avaliados por seu desempenho. Os homens não ficaram atrás e criaram um site masculino na mesma modalidade. É de graça e vira moda.

O sistema é mais esperto do que se imagina. Pouco a pouco vai criando mecanismos para surgirem formas em  criar dificuldades nas relações, antes românticas. Não  há nada melhor para o controle da natalidade. Quem é doido de?

Não sabe? KLIKA

Dois zés e a mesma natureza

                                

Não se iludam,  Zé Dirceu é sócio no hotel em Brasília  onde recebeu emprego com salário de vinte mil mensais.

Enquanto meros mortais vivem suas vidas pacatas, lideres de verdade não negam sua natureza e dão cutucada em  gregos e troianos. Se o Zé daqui vai continuar articulando golpes políticos, Obama, o Zé de lá, procura  briga  com a China.

Se o Zé daqui achou saída para continuar alimentando seu vício o Zé de lá, também.

Você, que passeia pela net e dá uma passadinha por aqui,  continua na mesma: Trabalhando duro e no  anonimato.

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Eles são diferentes

                                 

Regalias para os presos do Mensalão. Parentes dos  outros quase 11 mil que entrem na fila para fazer visitas. E, não reclamem por serem revistados até nas tripas e os visitantes dos outros nada. Quem vai revistar as tripas do Sarney? E do Suplicy? Eles podem sujeitar-se  a tudo no aeroporto de Miami ou Nova York mas na Papuda, nem pensar.

Ditadura do proletariado? Só para ganhar eleição.

Más línguas, trabalhando.

                                         
-
- E, tome chuva

Noticia-se que o presidente do Supremo Tribunal Federal, relator e algoz no Mensalão, teria mandado substituir juiz regional da execução das penas dos condenados. Duvido. Não gosto da agressividade do ministro presidente mas acho que não há ambiente de articulação para tal. Mesmo na ditadura, com todos os defeitos do judiciário, mesmo nas bibocas do país, isso não é usual. Se há algum respeito no judiciário é pelos princípios que o regem. Afastar juiz ... Sei não.

É mais fácil o juiz pedir para sair por não querer participar da pressão, do que ser afastado. Se o juiz tem vocação ele não gosta de fazer parte de bolsões  de pressão. Juiz gosta de madorna, de letargia, de bocejar de tédio. 

Se juiz deixasse a pressão dos interesses das partes chegar até ele, os processos não seriam tão lentos. Alguns juízes tentam advogar quando aposentam mas o máximo que conseguem é praticar  pareceres insossos e óbvios. Alguns tem infarte e sucumbem ante as pressões da advocacia.

Eu prefiro esperar um pouco mais enquanto leio notícias de presidentes de entidades em pronunciamentos com cara de midiáticos.


Os espertos sem limites



                                                     

Genoino é prá lá de bandido. Rasteiro. Continua a dar golpes a nível ao pé do chão. Como diz o francês: Au rez de chaussèe. O próximo passo do achaque aos cofres públicos é buscar aposentadoria gorda no Congresso. Na certa obterá com a chancela dos seus pares acobertados por  votos escondidos dos olhares dos eleitores.Eles compõem o Brasil em resultado do abandono da massa e solta na reprodução incentivada por novelas e especialistas que só falam e pensam naquilo. Controlar multidão ignorante é mais previsível.Nenhuma novidade.

Mais esperto e direto, com sucesso na produção de sua inteligência administrativa, Zé Dirceu vai gerenciar hotel quatro estrelas em Brasília. Há quem afirme que será o novo aparelho petralha a articular a mantença no poder. Rasputin  é pouco para ele.

Pernambuco produziu Zé Genoino e  Minas Gerais o Zé Dirceu. Dois Zés juntos em São Paulo formaram a dupla do barulho na política de Brasília. Mais multi petralha,impossível.

domingo, 17 de novembro de 2013

Os petralhas sem algemas

                               

O Velhaco telefonou para a dupla, Genoíno e Zé Dirceu, quando estes estavam de malas prontas para irem em cana:
- Tamo junto!

Dá arrepio ao ver velhotes comportando-se como nas suas épocas de adolescentes. Não amadureceram. Pararam nos anos sessenta e mantém o mesmo discurso em uníssono com os remanescentes de um tempo que eles criaram para o resto do país. Não bastou motivarem uma ditadura que ficou na carcunda do povo brasileiro por vinte anos. Continuam na certeza que são a salvação de uma nação  continental.

Lula, o maior velhaco da história desse país, mantém-se livre enquanto os outros stalinistas pagam cadeia. Se não indicaram o velhacão como manipulador do plano de tomada do poder comunista é porque seria uma confissão de tudo. Consideram as tramas, as compras de votos no Congresso, o assalto aos cofres públicos, a tomada do dinheiro do povo brasileiro, os ardis para transformar o Brasil em uma ditadura, mera jogada política. Portanto, como adolescentes pegos em flagrante não reconhecem a verdade: São uma  quadrilha refinada de ladrões.

Se tudo tivesse dado certo, hoje poderíamos ser um país sem liberdade de imprensa nas mãos dessa gente pois culpam a imprensa por suas condenações e prisões. Mesmo caídos, continuaram a articular : Viva o PT! 

Viva os petralhas! Tentar fazer de um país diferenciado como o Brasil um aparelho ou uma ditadura comunista só na cabeça dos envelhecidos, doentes de cãs esbranquiçadas que ao serem presos fizeram gestos  vetustos de cinquenta anos.

O chefão, velhaco dos velhacos, está livre. Tamo junto é apenas uma expressão de retórica. Não significa nada. E, se os presos não foram algemados, este anda mais livre do que nunca para ouvir a claque contratada a aplaudí-lo enquanto discursa. Sem voz, ninguém entende quando fala. Há decadência de todos os lados. Só os emergentes não veem , enquanto fazem dívidas para o Natal.

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Parabéns campeoníssimo : Cruzeiro Esporte Clube

                                


Não torço para nenhum time de futebol. Mas gosto, acompanho, inclusive os debates com a sensação de fofocar conversa alheia. 

Até mudar-me  para o estado do Espírito Santo, torcia pelo Cruzeiro, ia a jogos no Mineirão, levava almofada feita por mamãe, para sentar-me  nas arquibancadas. Assisti a grandes jogos. Uma amiga, em certa ocasião, disse que estava com a sensação que somente sua avó  havia ficado em casa. Foi no jogo Cruzeiro e Atlético e que o Cruzeiro começou perdendo feio e acabou empatando de 3 a 3. Em um tempo de grandes jogadores do eixo hegemônico nacional tenho a convicção que Tostão é o segundo maior jogador desse país. Ouvir comentaristas modernos esquecerem -se dele e falarem dos óbvios , dá-me sensação de enfado.

 Hoje, escolho um time por ano , ou temporada como é moderno  dizer, para acompanhar a trajetória. Começou a perder, vender jogadores desmontando o campeão, bandeio para outro.

Então, em homenagem aos dois primeiros títulos nacionais do Cruzeiro e que acompanhei, em 1966 e 1973, quero comemorar o terceiro, de 2013. Total e completamente de longe.

Parabéns ao time , fizeram bonito, deram baile nos hegemônicos a ponto destes sequer reconhecerem que estão mal, desorganizados, em má fase. Preferem considerar que  Cruzeiro não é grande time, com conjunto forte e sem destaque para um ou outro jogador. Vi gols fantásticos, jogadas inusitadas e sistema enfatizando o ataque,  a corrida de surpresa do atacante, marcando gol em flexões e posições físicas de admirar pelo reflexo do jogador.

É difícil ficar longe dos lugares aonde as coisas acontecem mas quero considerar-me na Praça Sete, em Belo Horizonte - MG, comemorando o título como fiz em 66, embaixo da bandeira horizontal , em frente da sede antiga do Cruzeiro,  no bairro Barro Preto.

Se os hegemônicos tem inveja, aqui não :  KLIKA

Para quem se lembra, a resposta foi rápida: KLIKA

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Pichações e gravites em terra alheia

                                   

Vitupérios foram jogados sobre Justin Bieber. O argumento é que o artista teria pichado muro sujo de  hotel abandonado . Pichação é outra coisa. O rapaz fez gravite e muito bom. Se fosse algum roqueiro nacional seria considerado obra de arte. Pichação foi o que dois rapazes, identificados em automóvel com placa de São Paulo, fizeram no muro da minha casa e do prédio em frente. Rabiscos medíocres do tamanho da educação e da vontade de ser , na cópia de costumes em viagens ao norte da América e pagas a prestação.

Em Roma, fale a linguagem dos romanos: Guarapari não tem pichações. Mas quando chega a temporada  de férias, corações se apertam, temendo o transplante de más práticas de costumes . Pichar muros, bancos do calçadão, paredes revestidas de plaquetas, tudo preparado para receber os turistas é o terror dos moradores da cidade.
É que, começam em novembro as limpezas em fachadas, matos nas ruas, remendos no asfalto, branco nos meios-fios. Então, aparecem energúmenos que se dão de manifestantes políticos da terra de ninguém e sujam onde menos se espera, na terra dos outros. 
Teorias alienígenas justificam que essas bestas estão a procura de suas identidades e encontraram na parede alheia o lugar para borrar o que está em seus neurônios.

No tempo em que a França mandava na vida rica em filosofia , havia um ditado: - Le mur est le papier de  le  bâtard.

Em  lugar civilizado, duas horas depois, as pichações já estavam apagadas. Nem todo brasileiro é canalha.

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

A sujeira do jornalismo: Quem é o guru?

                             

Telefonemas, fazendo propaganda da revista Veja, já estavam cansando. Em horários inusitados e dias idem. Com paciência,  rejeitava assinar a dita cuja. Até que resolvi encerrar a conversa, dizendo o que pensava de uma revista que, ao ser lida, dá engodo. Impublicável neste espaço.

Agora, seu estilo espalha-se pela internet: Destacar estilo de vida de megalomaníacos. Mostrar mansões de ricos e famosos, carrões importados e mulheres fúteis , imitando moda ditada por drag queens. Imundice explodida em bombas políticas, principalmente da ex locomotiva do Brasil e hoje repositório de bandidagem e roubalheira do dinheiro público nacional. Vergonha elevada ao milionésimo.

Se não assino revista, que já assinei e foi boa, é triste constatar que as páginas dos jornais do ecran estão fechadas no seu foco de onde partem os gurus. São focos de fofocas, diz que diz, futilidades e calúnias, violência ditada pela escória nos crimes contra o trabalhador distraído ou  pseuda roupagem de avanços políticos da horda ignorante e inculta. Para fazer esse tipo de jornalismo não precisa cursar universidade. É só buscar no esgoto que está cheio de sujeira, baratas  e ratos.

terça-feira, 5 de novembro de 2013

Asfaltamento das ruas de Ouro Preto

É impossível não protestar contra o asfaltamento das ruas históricas de Ouro Preto/MG.
A justiça embargou as obras começadas mas é preciso fazer um protesto a nível nacional.Ouro Preto é patrimônio histórico nacional e internacional.

Quem é a besta que determinou ou teve coragem de jogar asfalto nas pedras de Ouro Preto? Devia ser levado, na camisa de força, para o manicômio de Barbacena/MG.

Cada dia, a horda de gente ignorante vai tomando lugar nas várias esferas. Se não gritarmos, vão tomar conta de vez. Nisso é que dá a falta de educação, de estudo de sua própria história. Esse povinho sabe mais da  história dos EUA e França do que a sua própria.Ficam na frente dos canais pagos, editados nos States e sonham em transformar tudo em um lugar daquele país. Tudo que é nacional eles querem destruir.

Oh! Minas Gerais! Não destruam suas belezas !
Autoridades que mandam e decidem,barrem esta loucura!

Querem saber detalhes? KLIKA

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Os piratas de hoje

           
     
Teses antigas, defendem  as guerras como previsíveis. Acontecem até nas sociedades animais. As abelhas e as formigas, insetos com organização social, possuem guerras quando completa o ciclo da rainha ou há super população.

Outras teses entendem que a violência urbana moderna substitui as viagens dos grandes descobrimentos, quando os homens violentos e sem freios na sua personalidade, quiçá criminosos, embarcavam em caravelas  para aventuras desconhecidas.

Hoje, estas figuras sem controle, que bancam a violência nos estádios de futebol, nos crimes organizados e nas vias públicas, nada mais são que os piratas de outrora, os partícipes de guerras fratricidas pelo poder  e os descobridores de civilizações pacíficas.

Neste momento histórico estes indivíduos preparam-se para atuar em novo ringue, aproveitando as festas desportivas.

Os grandes eventos esportivos como maratonas ou campeonatos como a próxima Copa do Mundo, farão emergir a malta ignara. Agirão  contra os cidadãos de bem que buscam melhorias na sociedade, exatamente como sempre foi feito nos séculos passados. É, cada um por si.Nada de novo na história da humanidade. O ser humano continua um néscio.

Só na Copa? KLIKA
De novo. KLIKA
E agora, José? Os ex brasileiros vão dar que desculpa? KLIKA

domingo, 3 de novembro de 2013

Biografias não autorizadas

                                         
   
Eu até entendo este pessoal famoso com medo do que possa ser escrito sobre eles. Às vezes as pessoas fazem algo, o tempo passa, as gerações mudam e o foco do entendimento também.

Periga muito um autor de biografia não conseguir transmitir a seus leitores o tempo,  os costumes e a interligação na roupagem de um tempo quando o da época da publicação é outro. As mudanças geram pessoas mais conservadoras ou mais permissivas.

Eu me lembro, por ex, que quando eu me casei ninguém casava-se de vestido branco de noiva. Eu tive a convicção que estavam abolidos , definitivamente, das festas de casamento. Hoje, estarreço-me com o auge desse costume ridículo e como gastam fortunas em casamentos fadados à derrota. Quando passo em frente a um cartório de registro civil e vejo uma  noiva, toda vestida naquele traje nada a ver, alugado com sacrifício, à espera para ser atendida sinto ânsias de subir em um tamborete e fazer discurso contra a estupidez humana.

Talvez seja disso que os biografáveis tenham receio: Que seus biógrafos não consigam passar a verdadeira razão de uma pessoa fazer ou deixar de fazer algo. Talvez fiquem limitados a contar fato que não é simples fato mas estilo de vida nascido das convicções personalíssimas.E, nem sempre seguindo a manada.

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

A predominância dos energúmenos

                               

Em uma nação onde o povo é inculto,  carente de educação escolar formal, exigir que conheçam noções sofisticadas de civilização culta , é pedir demais. Os reflexos da ignorância é o medo da injúria misturada na liberdade de expressão. Por isso, a confusão entre o suposto desconhecimento do limite do silêncio e da divulgação,geram paradoxos como vemos nos debates entre escritores , mídia e o que o povo deve ouvir ou ler.

Quando um energúmeno surgido sabe lá de onde, ganha um programa copiado , sem pagar direitos autorais, não tem capacidade de escolher o ponto limite da piada, do chiste ele se acha o bonzão. Então, os amigos jornalistas passam a lhe dar prêmios e elogiar seu trabalho. Mas o pano de fundo é outro.É a tentativa de renovação dos idosos que mantiveram-se se mais tempo na mídia. É preciso preencher os espaços da televisão e os capacitados são raros. Servem os medíocres, até que surja quem realmente saiba fazer o trabalho,mostrando  cultura, segurança e saber pessoal.

A Band especializou-se em receber refulgos de outras emissoras. Um bando de gente que se compraz em fazer propaganda de si mesmos e suas ideias. O não aceite do que pregam é sinal de ignorância; dos outros.
Então, um Danilo Gentilli é imposto aos notívagos insones. Fariam melhor se mostrassem filmes enquanto o sono não vem.

terça-feira, 29 de outubro de 2013

Solidariedade : Injúria à heroina do agreste

                             

Quero solidarizar-me completa e totalmente com a mulher considerada  a maior doadora de leite do Brasil.Ela mora no interior de Pernambuco.Tira o leite diariamente, congela e depois o leva para outra cidade a oitenta quilômetros para salvar vidas de bebês prematuros. Nessa distância quase atravessamos o estado do ES, da capital até  à Bahia.

O piadista é oriundo do mesmo grupo daquele  varrido da mídia quando fez piada suja contra Vanessa Camargo e seu filho recém nascido. Danilo Gentilli fez a mesma coisa comparando o leite da doadora ao esperma e o outro componente do programa completou, debochando dos seios da doadora, em comparação cínica.

Eu não amamentei meus filhos porque não quis. Trabalhava demais e minha profissão não me permitia parar ou, no mínimo, obedecer os horários. Licença maternidade só vale para quem tem patrão.

Ser a favor ou contra a escolha de amamentar ou  não, ter capacidade de amamentar ou não, ter filhos para comparar ou a possibilidade de precisar de leite humano para salvar um filho não vem ao caso. O que vejo neste senhor é o culto ao falo. Quando vejo seu programa,   nos tipos de piadas e observações que estão  implícitas, sua fixação nos órgãos genitais masculinos e seus desempenhos, frustrados ou não, tenho dó. Chega a ser ideia fixa e beira ser misógino

Para mim , Danilo Gentilli não tem mérito nenhum .Não é mais que um clone dos estadunidenses e seus programas  idênticos. Se não gosto nem de clone de Elvis, que dirá dos humoristas , exaustivamente copiados por outro da Globo.

Que saber com detalhes ? KLIKA 
Ou   AQUI
Um imbecil na televisão: AQUI
Esboço de reação? AQUI 
Decisão Judicial Aqui 

#blogdamagui

domingo, 27 de outubro de 2013

Os Velhacos não sabiam de nada

                                 
 
Alguém aqui se lembra do Velhaco, pego com a mão na botija  no Caso Mensalão, dizer que não sabia de nada?

Bons tempos aqueles em que os EUA jactavam-se de serem superiores aos pangarés do sul, cheio de mandatários acima da democracia, populistas fazendo o que lhes dá na telha.

Pois o Velhaco brasileiro fez escola. Não foi àtoa que o Velhaco do norte o chamou de O CARA.

Espionar o Brasil para interferir nos seus negócios não mereceu resposta.Que se danem os macaquitos! Mas, quando é a Alemanha, poderosa e lider na limpeza da lama respingada dos EUA, a coisa muda de figura. O figurão magrelo, duas caras, diz que não sabe de nada.

É tudo farinha do mesmo saco.

Quer saber? KLIKA

A dupla de dois CARAS ? KLIKA

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Principe Jorge, o mandão

                             
 
Para quem se lembra da cara do príncipe Charles, quando na apresentação do seu filho Willian, da cara do principe  William chupando o dedo da Diana vai reparar que não tinham nenhuma característica  especial. Todos tinham e tem cara de babões.
Mas, observem a expressão facial  desse príncipe Jorge. Não parece uma cara de quem vai ser mandão? Olhem só!!!!!!!!!!!!!!!!!!
- Caramba!

A máscara dos macaquitos

             
              Hoje, pior do que não ensinarem a matéria formal, não conseguem mostrar as responsabilidades com a cidadania. O resultado são grupelhos  com nomes  estrangeiros, copiando atitudes consagradas em lugares onde estudaram ou conheceram em viagens internacionais, qual macaquitos treinados  e alcunhados na terra brasilis.

O predomínio da gentalha inculta e raivosa, reagindo ao abandono é uma coisa necessária mas gente com todas as chances de fazer algo pelo país, imitando o estrangeiro  no que viram em suas belas e caras viagens e por ouvir dizer na sua classe social, chorando a perda de privilégios   é insuportável.

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Também, na festa de aniversário

                                

Nunca soube de datas de aniversário do Pelé. Não faz diferença. Não me lembro sequer do meu. Mas, desde que noticiado, lembrado, quero entrar na onda e também participar da festa.

Ter nascido há tanto tempo tem suas vantagens. Uma é ter visto Pelé jogar no Mineirão. É verdade que fui uma das que vaiei o homem: - Tira o Pelé. Afinal, ele jogava duro e o outro número dez, o do time contrário, era Dirceu Lopes, xodó da torcida do Cruzeiro. Ganhamos de 6 a 2. É mole? Pelé, inconformado, pois isso jamais lhe havia acontecido, fazia faltas demais no outro dez. E, acreditem, ele foi expulso !

Acompanhei as transformações no futebol, nas regras do jogo e das competições para proteger o maior do mundo. Vi o Brasil entrar no mundo civilizado europeu com as conquistas da Seleção, que nunca deu vexame com a parelha Pelé e Garrincha. Tudo sem propaganda, dinheiro pago a empresários e marquetingue para promover este ou aquele.

Parabéns Rei do Futebol ! Que viva muitos anos .Que brasileiros ordinários, à postos para denegrir sua imagem , por ouvir dizer e tentar fazer viver suas respectivas  almas mortas , desapareçam no tempo .

Como fã desde primeiros tempos, desejo que sua saúde retorne e sua alegria seja perene.Minha alegria agradece.

Alguma coisa ? KLIKA

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Onde treinam os cubanos do Mais Médicos

                                 

Muita gente deve perguntar onde está sendo feito o treinamento dos médicos cubanos do programa Mais Médicos do governo Federal.
Pois eles tiveram a sorte de receberem treinamento em Guarapari/ES. 

Estão hospedados e usam as dependências do SESC de Guarapari que, por sinal, tem projeto arquitetônico do meu marido.
É belíssimo. Se pretendiam mostrar que o Brasil não possue apenas miséria e necessidades, Guarapari tem postos de saúde de granito e porcelanato. Tudo muito bem feito.

Como tem a mesma aparência dos brasileiros, não há destaque específico mas , no domingo, enchem a Praia do Morro. É muita tentação para não querer voltar.

Quer ficar mais informado? KLIKA

Outro treinamento: KLIKA
Quer viajar pelo Brasil? Então KLIKA

domingo, 20 de outubro de 2013

Adeus Brisa !

                                                        
                          
Acabou. Seus lamentos eram de cortar o coração. Melhor assim. Fomos meus filhos, minha vizinha e eu ao veterinário.
Enterramos ao pé do ipê amarelo.
Vai ficar para sempre.
Mais do que eu mesma.
O ipê pode ficar centenário.
Eu, nem palito de fósforo.

- Adeus, lindinha da mamãe,
A cachorrinha mais bonita de Guarapari. 
Amiguinha catita que não larga a mamãe.
Coisa fofa. Tchutchuca.

Dindinha mais lindinha.

- Tô velhinha mamãe.
Tenha cuidado comigo.
       
Onde eu ia, ela ia: Dezenove anos!
                                   
- Já alquebrada.
( Não sei porque a publicação dessa foto ficou ruim).
          Quer situar-se ?      KLIKA              
                                                  Ou:  Aqui

Sacrificar Brisa

                     
         
A vida nos impõe coisas que nunca esperamos.
Estou saindo para levar Brisa ao veterinário para sacrificá-la.
Há três noites e dia ela chora, lamenta .Não durmo ,  estou um caco.

Agora, ela está no meu colo, parou de chorar. É aí que fico em dúvida se ela está no limite.
Acho que a catarata dela está inflamada , com pus e doendo demais. Até mal cheiro tem. Tenho colocado colírio mas não faz efeito. Sai catarro nas narinas. Neste momento ela conseguiu dormir e espero dar nove horas para sair com ela.
Levei- a ,ontem, ao veterinário e ele disse que ela não vai suportar tomar antibiótico.
Está muito velhinha.
Vi um pincher , lá na clínica , muito parecido com Brisa quando jovem. Deu para comparar e perceber o quanto  ela está alquebrada. Enquanto eu esperava uma senhora apontou para Brisa e perguntou se ela estava morrendo... Não percebemos a verdade ...


Para falar a verdade, é um horror para mim...

Então? KLIKA