quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

O prejuízo da Vale

A exploração de minério de ferro carrega nas costas o superávite do Brasil. É a exportação de matéria prima para a importação do manufaturado, matéria que deu e dá pano pra manga.

Para quem nasceu ontem e  longe do minério de ferro não sabe como é terrível ver desaparecer montanhas, mesmo vistas ao longe . Carlos Drumond de Andrade dizia que Itabira era , apenas, um quadro na parede. Ele referia-se ao Monte Itabira que foi ceifado completamente para ser mandado para as estranjas pois era puro minério de ferro.

A Vale, que já foi Do Rio Doce, motivo de raiva contra Fernando Henrique Cardoso, ex presidente da república e que a vendeu para a iniciativa privada, mostra  seu balanço com enorme prejuízo.

Não me interessa muito o prejuízo mas saber que vendem aquela terra vermelha de forma contínua há quase um século e pouca gente lucra e enriquece, farsantes de um país rico.  O povo brasileiro, mais interessado nas fofocas do Oscar ou em consumir bugigangas não percebe que vendem suas entranhas que não voltam mais.

Quer saber mais? KLIKA

3 comentários:

Esyath Barret disse...

É engraçado... a Constituição Federal de 1988 nasceu no seio de uma democracia... é exagerada daquele jeito, leia-se enorme, com seus princípios e leis, como uma consequência traumática de anos de repressão e sofrimento... Mas a verdade é que a nação esqueceu de seu próprio sofrimento e concordo com você... gasta mais tempo juntando dinheiro para comprar bugigangas americanas ou paraguaias... do que ocupando-se com a realidade da prostituição do nosso país... nossos bens são vendidos a preço de banana, enquanto, o país se afunda ainda mais em desigualdade e dívidas... Preço de banana porque são bens inestimáveis... que valor algum compensaria... afinal são bens que gerariam empregos, movimentariam a economia, trariam dignidade à sociedade... principalmente aos escalões mais pobres... Mas a vida não é utopia... o sofrimento foi esquecido e hoje vivemos de bugigangas americanas e paraguaias...

Abraços (Des)conexos!

FABIOTV disse...

Olá, tudo bem? Na realidade, no ano passado, a Vale ainda manteve um lucro de 9 bilhões. Despencou. É verdade. Mas ainda dá lucro...O preço do minério caiu no mercado internacional. Mas é melhor manter privada do que pública. Imagina só o auê do PMDB, PT e outros partidos que desejariam "comandar" a empresa.. Bjs, Fabio www.fabiotv.zip.net

Fábio Mayer disse...

Depois de privatizada a Vale já recolheu em impostos o equivalente a 20 vezes o que se pagou por sua privatização. Foi um negócio altamente vantajoso para o Tesouro Nacional, que antes do processo de entrega à iniciativa privada, volta e meia cobria os furos de uma estatal cheia de diretorias inúteis e processos administrativos obsoletos.

Além dos impostos que recolhe, a Vale ainda investe no país, ela foi a responsável pela construção de portos, ferrovias e rodovias, sem as quais não conseguiria escoar sua produção minerária.

Mais que isso, além de tudo isso, ela recolhe royalties sobre os minérios que extrai, cujo nome oficial é CFEM e que corresponde a 4% do total explorado, dentro de um contexto em que 40% fica no município, 30 no estado e 30 na União.

Eu só concordo com a exploração que muitas vezes é predatória do meio-ambiente para ser exportada a preço de commoditie para a China, onde é industrializada... o dano ambiental e cultural que causa seria aliviado se o processamento industrial do ferro fosse feito aqui, para o crescimento da economia brasileira.