sexta-feira, 22 de março de 2013

A prisão do cantor Hudson

Denúncia anônima fez  polícia conseguir mandado judicial e entrar na casa do cantor Hudson, às cinco horas da manhã. Ávidos em mostrar serviço em lugar errado, encontraram armas obsoletas e munição exclusiva. Ele frequenta clube de tiros e tem armas regulamentadas.

O que me espanta nisso tudo é a capacidade da justiça dar ordem judicial para policiais entrarem na casa de cidadão comum e mantê-lo preso pelo que ele guarda em sua moradia.  Nossa casa deixou de ser nossa proteção mas lugar onde,a qualquer hora, a polícia pode entrar , mexer em tudo e encontrar , no fundo da gaveta, coisas pessoais , pretexto para vingança de  nossos inimigos.

A denúncia não foi anônima mas fornecida por dedo duro, amásio de sua ex. Ex família virou pesadelo. O juiz deu prisão preventiva, revogável por petição de advogado e em tribunal do estado. Enquanto isso,bandido de boa cepa transita pelas ruas do país ou foge para as estranjas por liberdade dada por justiça incoerente ou
deixam livres assaltantes de dentistas, presos somente quando executam um.
O perigo é que aconteceu com ele e amanhã pode ser conosco. Uma pessoa faz denúncia anônima, batem em nossa porta , somos levados algemados para a cadeia. Lá, sem formação de culpa, raspam a cabeça, algemam pés e mãos em profunda humilhação.

Melhor vasculhar as gavetas para ver se não guardam nada que contrarie esta nova ditadura policialesca. Ainda bem que meu pai morreu pois guardou na gaveta da cômoda uma beretinha do tempo da primeira guerra. Olha o risco que ele correria nos dias de hoje com essa malta politicamente correta.

Nem na ditadura isso acontecia. Oba-oba para mostrar serviço enquanto o Rugai mata pai e madrasta,é condenado a trinta anos de cadeia e está livre. Estuprador em série é posto na rua com simples petição e, na semana seguinte estupra dez mocinhas. Processos ficam parados por meses, esperando um despacho simples nas mesas deste país, enquanto pai não vê filho há seis meses.

Hoje é ele. Amanhã pode ser um de nós. Os desmandos, abusos contra o cidadão, por canalhas travestidos de agregados ou ex parelhas , melindrados na sua vaidade ou ego, virou moda. Até provar que focinho de porco não é tomada você pode dormir em cana e gastar dinheiro com advogado e altas quantias encaminhadas para o estado ineficaz e abusador , através de seus agentes públicos com seus relatórios premiados pelo recolhimento dos saques.

Está mais perigoso viver do que nos tempos da ditadura militar ...

Nenhum comentário: