sábado, 29 de junho de 2013

Não são as leis...

                              

Focar sua raiva na presidente Dilma e pregar o presidente do Poder Judiciário para seu lugar é sintomático. Mostra como a educação no país é falha.Não ensina a formação do estado brasileiro mas  preocupa-se em fazer decoreba da Guerra de Sessão dos EUA, por exemplo.

Não se viu nenhuma manifestação contra o Poder Judiciário, cerne da inoperância do estado brasileiro. Ali estão os abuletados no poder, intocáveis, olhando de binóculo tudo por que passa a nação.

Pregar mudança de leis e  manter o status quo do judiciário é balela, ignorância de quem nunca se informou sobre a verdade.

Pregar pena de morte ou prisão perpétua contra a impunidade não leva a nada se o judiciário tem estrutura do tempo do onça. Assistentes  arrogantes em suas mesas e juizes que decidem sine die.

Pregar maioridade penal abaixo dos dezoito anos não vai diminuir criminalidade. O que conta é a  estrutura judiciária, longe dos instrumentos modernos do processamento de dados cujo resultado é a indiferença da pressa em diminuir as pilhas de papéis.

Nos tempos da máquina de datilografia e papel em três vias com carbono, os juizes decidiam em audiência. Somente processos mais complexos eram deixados para depois. Hoje, com os recursos modernos, um juiz leva quinze dias para assinar o JUNTE-SE quando nos bons tempos era carimbo e requerimento manuscrito. Pior, ainda, é a nova geração ter a convicção que são ultrapassados os que viveram a história. No entanto, sou testemunha: Havia mais coragem e menos vaidade.


Não são as leis, são os homens. 

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Dedo do Lula


Plebiscito para  reforma eleitoral? Quanto tempo vai durar isso? É preciso projeto de lei  encaminhado ao Congresso e aprovado ( de acordo com a lei é coisa longa ) para fazer o plebiscito. Em um tempo em que se pede pelo fim dos gastos inúteis, quanto tudo isso custaria ? Matéria complexa resolvida no toque de caixa para calar as ruas?

Isso cheira dedo do Velhaco, consultado às pressas sobre as artimanhas de como engabelar um povo desembestado, entregue às suas próprias paixões. Algo tão evidente que ele já simula estar longe de tudo. Asco!

Uma geração criada longe da política e com liderança intuitiva, impelida por questões pessoais ou ímpetos inconfessáveis que depreda e quebra tudo para ser ouvida, fará qual caminho de cidadania?

Em tempo: O povo pagar aposentadoria em quantia  na extratosfera é corrupção?
Juizes com tantas férias, paralização de processos sem continuidade legal não é corrupção? Processo urgente, ficar parado por vinte dias na mesa de um juiz não é corrupção?
Filhas solteiras de militares receberem pensão por morte de seus pais, amasiarem-se , ter filhos mas não casarem é corrupção?

Há muita mais improbidade que a vã massa nas ruas imagina. E, muitas estão entre ela mesma. A massa popular que não trabalha ou estuda por quinze dias é mais preocupante do que fazer  reforma eleitoral. Ficar inerte ante tanto vandalismo , sem buscar outro tipo de manifestação ou dar trégua não é pactuar? Talvez sejam os desempregados e fora das escolas que as estatísticas não mostram ou virou moda sair às ruas, na falta de um bom livro para ler.


É por aqui: KLIKA

-Olé : KLIKA

quinta-feira, 27 de junho de 2013

Dopagem política

                              

O brasileiro tem direito à Copa do Mundo ser feita no Brasil. Se alguns não gostam de futebol é problema deles. O que não pode é fazer do esporte uma propriedade da sua entidade máxima, a FIFA. O que não pode é meia dúzia de maníacos obrigarem, de forma autoritária , que os lugares sedes sejam construidos de forma pasteurizada. O que não pode é não ouvir cada  país para formar uma competição diferenciada. O que não se pode admitir é a formação de uma nação FIFA, durante a competição, por vontade de seus dirigentes.

Eu gosto de futebol e tenho o direito de ver uma competição do nível da Copa do Mundo.  Afinal, somos tantas vezes campeões nas suas diversas modalidades. Criamos regras e diversificações de competições. O que não se pode admitir é a gastança e a corrupção das quais não faço parte e nem me locupleto. Não faço voz ao fascismo da FIFA e seus dirigentes megalomaníacos. Se não concordamos com as regras , podemos buscar mudanças e não acabar com o esporte.

Pagar o preço de um Velhaco que não elegi, que nunca votei, que não suporto, um boquirroto  tornar-se  um dos cem homens mais ricos do planeta, não pode ser motivo para um bando de  ladrões tirarem do Brasil a possibilidade de sediar torneios mundiais. Os erros de dirigentes não podem impedir  os avanços e as mudanças.

Descobrir que não existe salvador da pátria e papai bonzinho para ajxchxxjudar na construção do futuro e que, enquanto se acreditava nele, o Velhaco roubava quase um trilhão do povo , para ele e sua família, fez doer fundo neste povo que está nas ruas, atirando para todos os lados.

Enquanto isso, resolver questões setoriais e não mexer no cerne, é manter a dopagem política de quem tem muito que aprender em política. Inclusive na Copa do Mundo de Futebol, esporte construído com a participação direta do Brasil  e que pode mudar tudo, se assim desejar o brasileiro.

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Padrão FIFA : Não foi a única nem a última

                                    
Autor? AQUI

Certa feita, fiz amizade com uma senhora iraniana. Ela era especialista em limpeza de pele, recuperação da cútis maltratada pelo Sol tropical.

Havia saído do Irã por perseguição aos nacionais ligados, de uma forma ou de outra , ao Chá , deposto pelos aiatolás.Vivera em Paris mas tratada como cachorro, discriminada inclusive  em esperas na neve ao renovar sua permanência na França, veio para o Brasil. Suas receitas profissionais foram trazidas da França, onde fizera curso especializado. Naturalizou-se brasileira pelos encantos de nunca ter sido discriminada. Em tese, amava o Brasil.

Eu a convidei para ir comigo  conhecer Ouro Preto e Mariana, cidades coloniais,  históricas de Minas Gerais e mantidas como eram à época de sua construção. Dei umas pinceladas na história local para motivá-la. Falei da beleza arquitetônica, de Aleijadinho. Aquelas coisas que falamos  sobre a magnífica Ouro Preto. Qual não foi a minha surpresa quando ela respondeu que uma pessoa nascida na Pérsia de onde saiu adulta, com estadia longa em Paris, iria fazer em cidade brasileira de 200 anos e construída no meio do nada na época do Brasil colonial ? Calei-me. Ela perdeu a chance de conhecer Ouro Preto e Mariana.

Faço este relato como um exemplo, para demonstrar o meu pensamento sobre estes estrangeiros que vem ao Brasil e trazem seus olhos carregados de certezas de sua civilização construída sobre escombros, extermínios, sofrimentos  e vandalismo. Não conseguem ver os costumes da América do Sul, sua arquitetura, seus costumes. Continuam insistindo em fazer de nós modelos do que são.

Sou a favor da Copa no Brasil mas com nossos padrões, sejam quais forem. O mundo precisa conhecer o que fizeram de nós e o que permitimos que tenham feito. Não aceito é a ânsia de meia dúzia de megalomaníacos imporem ao mundo suas ideias que igualam costumes e pessoas, humilham quem não seja o que eles denominam Padrão FIFA, criado por eles em reuniões exclusivas. Na ânsia de parecer rico e poderoso,  africanos, brasileiros e outros que ainda virão, fazem como os emergentes nacionais ; dívidas, empréstimos e gasto desnecessários para ficarem arremedo dos ricaços da nação. 


No meu entendimento, os brasileiros fariam melhor se exigissem que a Copa fosse feita apenas com reformas em nossos estádios, com amplitude de conforto mas mantendo as nossas características de emergentes. Outro exemplo é o Maracanã e o Mineirão, que eu conheço bem pois já fui em jogos. O Mineirão vi ser contruído, tanto quanto as avenidas de acesso. Foi com os estádios que temos  que nos tornamos penta campeões do mundo, fornecemos jogadores para diversos times e seleções, ensinamos a Ásia, Oceania e África a jogar futebol. Esta gente que tem conforto porque expulsaram seus pobres do qual sou descendente, precisava levar melhor lição.

Portanto, estas manifestações tardias contra a Copa são coisas de gente com complexo de inferioridade, com inveja dos ricos mas sem coragem de dizer que sua casa é resultado da sua vida e de como o Brasil é construído. Quem não gostar que não visite.Ser brasileiro como somos dá vergonha para quem visita  o estrangeiro, conta potoca por isso, mas desconhece o interior do Brasil.

Para muita gente , a cidadezinha DAQUI ( KLIKA ) devia ser exterminada por ser pobre e acanhada.

terça-feira, 25 de junho de 2013

Mentira tem perna curta

                                        

Mais que dinheiro gasto com as  Copas da FIFA, pior é aguentar calúnias e difamações de europeus metidos a besta. Eternos narizes torcidos para o Brasil.

O Secretário Geral da Fifa, aquele que meteu o pé na bunda dos brasileiros, estava convencido que  o povo só se importa com futebol e samba.  Mais, o pessoal da FIFA está boquiaberto e surpreso porque no Brasil tem gente que pensa e sabe o que quer. Mais ainda, está convencido que foi esta semana que o povo deixou de ser sambista e carnavalesco. Talvez , ainda jacte-se de ser resultado do pé na bunda.

E, não é somente ele a pensar assim.É o mundo todo!!! Daí, tantas ofensas, tanta falta de respeito pelo pessoal da FIFA e pelos jogadores. Quiçá, por todos os absurdos escritos em jornais e ditos por mandatários. Difícil de compreender. Confesso que estou com minhas ideias meio confusas. Que gente burra! Quer dizer que os cariocas vendem a imagem para turismo e eles generalizam para o Brasil todo? E, torna-se convicção ? Onde estão os tão falados brasilianistas?

- E eu? Fico onde?

Com a firme convicção que somos um bando de macacos de riso fácil e rabo balançando, preferencialmente de árvore em árvore, a  seleção da Espanha disse que foi roubada em hotel no Recife. Tudo mentira. Fizeram orgia e sequer sabem se é verdade o sumiço da grana.  Querem jeitinho para esconder a bandalha.

Leiam: AQUI

Desmentidos? Como assim? Fortaleza aí vou eu... KLIKA
Mentira? Só se for na China KLIKA


domingo, 23 de junho de 2013

Se fazem lá, fazem aqui

                                                     
Edward Snowden
                                       
O estadunidense, Edward Snowden, ex funcionário da CIA,órgão de defesa do Estados Unidos da América,  tornou público que a entidade, por determinação do presidente do país, espionava cidadãos através da internet. Por essa intervenção no pensamento, ou manifestação alheios, sem o seu consentimento, a CIA escarafunchava a vida das pessoas na surdina.

Sob a alegação que , estão nos EUA as sedes das empresas hospedeiras de páginas criadas no mundo virtual, a CIA ou outra entidade daquele país pode intervir sem autorização do responsável; o dono ou quem hospeda.  Ninguém ou nenhum tem que autorizar e nem saber. Quem manda é o estado  e suas autoridades. Vale dizer: Volta-se à época do absolutismo mas com lantejoulas. Em vez de jogar bombas à esmo, em determinado  país alheio, mete o bedelho em qualquer cidadão do mundo.Mais barato, com menos alarde e com mais apoio.

Assim,  qualquer pessoa que tem um computador no mundo, no planeta, no espaço sideral pode sofrer intervenção dos EUA se , por hipótese ou desconfiança, contrariar seus designos. Eu, por conseguinte , também, pois aqui estou em um hospedeiro sediado na Califórnia, estado daquele país. É como nos tempos do farwest , quando enforcavam suspeitos, talvez inocentes.

Enquanto isso, brasileiros convocam , pela net, com  os mesmos  instrumentos oferecidos por empresários estadunidenses, para fazer manifestação política. Nas ruas estão os que buscam justiça social e o fim da corrupção no Brasil. Entre eles , pessoas quebram e saqueiam tudo  que encontram pela frente.  Quem pode o que? Qual liberdade interessa a quem? Quem não transige com o que? 

 Na internet, esculhambar com tudo e todos no Brasil, pode. Fazer desmandos e se dar de herói, pode. Destruir tudo e bancar o anarquista , pode. Atender os interesses escusos da direita que pede intervenção militar ou dos comunistas que pedem fechar o Congresso Nacional, pode, pode , pode. Mas eu escrever algo que contraria os EUA, corro o risco de sair do ar.

O denunciante da espionagem ? Está fora dos EUA, exilado. As autoridades  cancelaram seu passaporte. Tornaram-no um apátrida. 
As ameaças aos países que o acolherem em asilo político, já começaram. Agora, veremos qual povo ou nação sabe  defender sua cidadania da interferência alheia.

Liberdade de expressão? Predominância da leis em país civilizado e moderno?

 Quer saber ? KLIKA
Quer ficar mais informado? KLIKA


sexta-feira, 21 de junho de 2013

Copa da FIFA: Um contrato leonino

                                    

Pela primeira vez, um jornal inglês reconhece qualidades em brasileiros. Ávidos em falar mal de tudo e todos do Brasil, conseguiram entender as manifestações contra os gastos das Copas, que chamam de  extravagâncias de eventos internacionais.

Ninguém é contra realizações esportivas, ainda  mais campeonatos mundiais de um esporte tão querido pelos brasileiros. O que não se pode aceitar é o gasto de quantia que daria para construir uma cidade, em tempo recorde.

Os ingleses não perceberam que , além das exigências e extravagâncias, o pessoal da FIFA ofendeu os brasileiros, reiteradamente. Não se importaram em aprender o português e, com sorriso nos lábios, em língua estrangeira , dentro do Brasil, prometeram chute na bunda se não fosse feito o que eles queriam. Pediram educação quando eles são amorais. Educação não é comportamento pessoal nas etiquetas das cartilhas mas respeito global aos direitos humanos e características regionais.

O povo inglês ficou com pejo de reclamar os gastos na realização de eventos internacionais, como fazem os ricos que nunca comparam os preços do que compram. O brasileiro,entretanto, cansou de ser chamado de pobre, de preguiçoso, de mal educado por essa gente sem compromisso com nada nem ninguém e, ainda, pagar a conta pelo que não comprou. Eles não sabem mas pobre compara preço, conta o troco, reclama de tostões e devolve mercadoria diferente do pedido.

Como se não bastasse tanta falta de educação e exigências, jogadores estrangeiros, dentro da casa onde visitam, passam a ofender tudo e todos porque a chuva tropical e desconhecida por eles, destruiu estradas, campos de futebol. Reclamam dos lugares feios por onde passam para chegar onde precisam. O roubo da seleção da Espanha pode ser considerado um protesto. Chegam esbanjando arrogância, empáfia, sequer levantam a cabeça quando passam pelos torcedores, cantam vitória antes do tempo, cheios de marra e exibição de seus ganhos. Não importa se o país de origem passa por crise econômica e desemprego da juventude, na estratosfera. Vivem em uma Ilha da Fantasia. Querem tudo do bom e do melhor, a tempo e a hora como gente mimada.

Corrigir uma manifestação, chamando o povo de mal educado e , depois, tocar o hino nacional truncado, porque é preciso respeitar tempo padrão, foi demais. Fora do Brasil, não houve reação mas aqui dentro não tem condição. A extravagância destes doentes, megalomaníacos de carteirinha, chega ao ponto de retirar a cidadania nacional para criar uma nação FIFA, durante os eventos. 


Pouco a pouco o povo brasileiro foi entendendo do que se tratava; os xingamentos, os gastos sem controle, as exigências descabidas, a arrogância, os sorrisos de mofa. Eu acho que sequer o pessoal da organização no Brasil sabia como seria e , depois, se viu amarrado por contratos cheios de entrelinhas. E, das entrelinhas saltou a realidade. É o que se diz em direito : O contrato é leonino.

Com tudo, com todos, não é o futebol a pagar mas a FIFA com seus dirigentes, jogadores alienados, pedindo para voltarem para casa porque estão contrariados em sua distância da realidade.

Daqui para frente, os eventos internacionais não serão mais os mesmos. Tomaram um merecido chute na bunda!

Quer saber mais? KLIKA


Ou AQUI

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Bandidos vingam-se do poder público

                                

Algum ingênuo supos que os traficantes, os bandidos acuados pelo poder público, iriam ficar na frente da televisão, assistindo a manifestação popular?

A bandidagem nas metrópoles, comandadas pelo celular de dentro das cadeias sairam para quebrar tudo. Estão entre os ingênuos manifestantes. E, estes,certos de que a rua, com milhares de pessoas, teria ares pacíficos.

Quando isso vai parar ? Quando a televisão não transmitir nada. Pois não queimaram carros do SBT e da Rercord ? Não bateram em jornalistas? Não acuaram profissionais que cobriam o evento? Não limparam joalherias, casas de celular, televisão e toda sorte de aparelho que se pode carregar?


Dos traficantes aos reles batedores de carteira, todos   estão lambendo os beiços e a massa com seus ideais, mais uma vez usada como instrumento para quebrar tudo. Na vingança contra quem os confronta ou no confronto de quem participa.

Duvida? KLIKA

...E os ratos saíram das tocas

                        

Os ratos costumam sair dos esgotos um a um. 
Mas, à vista da tempestade, saíram todos juntos
Para levar vantagem
Pois ratos são ratos e nada mais.

terça-feira, 18 de junho de 2013

Manifestações múltiplas nas ruas, azeda fácil

                               

Por mim tanto faz. Não tenho o mínimo interesse em parecer atualizada, revoltada, disposta a ir para a rua, ficar no meio de revoltadinhos sem liderança ou planejamento.
Já protestei, já fiz passeata. E, tudo quando o país saia da ditadura. Tínhamos planos, texto para entregar às autoridades, redigido em grupo, norte e rumo. Tudo que reivindicamos, conseguimos. Tudo conquistado em praça pública e com a imprensa a nosso favor. Com hora e data marcada. Liderança firme e certa. O passo era firme e marcava o ritmo.Vinham  conosco. Nada de dispersão, andar largado, gritaria inútil.

Somente uma vez houve confronto. Foi no dia 8 de março. Meu grupo não foi. Na reunião preparativa, o pessoal do PC do B combinou confronto e usando mulheres da periferia com filhos nos braços. Escudo para fazer discurso de agressão das autoridades. Não deu outra. Teve gente se jogando debaixo do cacetete dos PMs. Depois que acabou, com gente hospitalizada, quiseram nos cobrar porque não fomos. Diziam que éramos  putas da classe média. Comunista não deixa pra depois. Se naquele tempo tínhamos segurança e norte, hoje não vejo nada disso.

Quanta ingenuidade dessa gente que nunca fez uma reunião política. Quanta bobagem achar que tudo isso não é política. Enquanto romantizam os acontecimentos, julgando-se heróis da transformação nacional, a bandidagem planeja saques, quebra -quebra, desordem. Quem leva são os profissionais. Política não é para amador.

Isso aí é baderna perto do que fazíamos.  Sair na rua desembestado, permitindo bandido infiltrado, saques, quebrando patrimônio alheio. Com certeza a cara, escondida por panos ou máscaras, está cheia de drogas. Gente infiltrada para desmoralizar o discurso da maioria. Avisávamos a PM  e por escrito, com cópia carimbada para ela nos proteger. Nunca negamos sermos parceiros.

O mal de tudo isso é que não há líderes. Tem muita  gente , falando  junto. No final, vira salada de frutas que azeda com o tempo.

Os desmandos dos megalomaníacos

                                    
- Megalomaníacos não são mágicos KLIKA

Vaia em estádio é coisa comum. Ninguém leva à sério. A não ser os grupos políticos que, eventualmente, formam plateia especificada. Estádio esportivo não é teatro de ópera.

Dilma , sabendo disso, evitou discurso no Estádio Mané Garrincha, no domingo, na abertura da Copa das Confederações. Sem mais palavras, falou frase protocolar e se fez de desentendida ante as vaias do povão. O Presidente da FIFA, no entanto, certo de que estava em terreno onde a cidadania do brasileiro valia nada, resolveu bancar corretivo sem nenhum lastro.
Não foi a primeira vez que essa gente, andarilha do dinheiro sujo do futebol, perdulários com o dinheiro alheio, quer dizer ao brasileiro o que fazer de suas ações. E, pior, dentro da casa de quem desabona.
O outro foi o Secretário Geral da FIFA. Ofendeu o brasileiro por ser inoperante e, agora, vemos que a FIFA é incompetente mesmo com dezenas de competições mundo afora.

O engano da FIFA e do que se transformou a Copa do Mundo, vale análise para mudanças futuras. Tudo  deixou de ser mera competição do futebol, para  ser meio de enriquecimento para espertinhos. Duvida-se que o resultado  da competição seja o  merecido, a ser ganho nos campos.Vincula-se interesses escondidos, inconfessáveis, para levar uma Seleção ou outra, a lugar não justificado, conquistado nos gramados e com  chuteiras imortais. Dirigentes, árbitros e jogadores vendidos e vendáveis.

Em vez de ser feita competição, respeitando as características nacionais, daqui ou de outro país, a Copa do Mundo transformou-se em projetos de megalomaníacos, de gente sem nenhum vínculo com a origem do esporte ou da grandeza do futebol.


Fazer a Copa do Mundo no Brasil seria ótimo na origem mas , nas circunstâncias em que se transformou, necessita buscar transformação para  o futuro. Se antes, os absurdos da Copa eram mascarados, porque feitos em países já construídos e acabados, no Brasil teve a vantagem de escancarar a corrupção , os desmandos, a soberba e a megalomania sem lastro algum.

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Abriram a Caixa de Pandora

                                   
Autor? Aqui

Abriram a Caixa de Pandora chamada Brasil. Insatisfações guardadas há anos, escaparam, explodiram. O sistema esqueceu que é a classe média que faz política no país e não os pobres  sem educação formal. Estes não tem tempo para ter informação e nem parar para protestar.

Uma filósofa sabichona da USP disse que a classe média brasileira é mesquinha. Não sabe o quanto. É a classe média quem segura as pontas. Ou desata. 



O governo e os petralhas planejaram uma ditadura do proletariado mas , no Brasil, quem faz a festa , para o bem ou para o mal, é a classe média.

Deviam ter estudado mais a história do Brasil e menos a européia.

sábado, 15 de junho de 2013

Falta de fairplay é hino truncado

                                   

É erro dos organizadores brasileiros da Copa das Confederações copiarem estilos de festas e aberturas de outros lugares. Cada povo tem seu estilo e haverá sempre quem vá colocar defeito em tudo feito no Brasil.  Os macaquitos só se satisfazem  se compararem o Brasil, a pior, com os europeus.

A abertura da Copa das Confederações no sábado, dia 15, quando o Brasil jogou com o Japão foi simples . Nada daqueles festões onde até ópera é realizada, durando horas a fio, na sofreguidão para mostrar que se é culto e rico. No Estádio Mané Garrincha, em Brasília, o DF como dizem seus habitantes, tudo foi criativo, original e agradável. Quando vimos... Acabou.

Continuo  não gostando da execução dos hinos nacionais  em pedaços. Não sei se os países mandaram a fita com os hinos gravados mas o hino nacional teve sua gravação feita no Brasil. Enquanto o povo cantava, interrompeu-se a música. Isso é de péssimo gosto e falta de respeito. Pedir fair play ao povo e, ao mesmo tempo, executar  o hino nacional truncado é de lascar. Esse pessoal estrangeiro passa dos limites, senta no rabo para falar do rabo alheio. Atrevem-se a ensinar quando lhes falta cacife. Brasileiro vaia tudo em campo de futebol, tanto quanto aplaude, e, não tem nenhum significado importante.

Por mim, estas Copas deveriam ser feitas com o que podemos ter e fazer. A FIFA e seus boas-vidas que esperneem. Essa exigência de conforto demais é coisa de gente que passeia prá lá e prá cá, comendo e dormindo na casa dos amigos e, de quebra, saem falando mal deles.

De um idiota de ontem para os idiotas de hoje

                                                        

Montar manifestações contrárias, durante a Copa das Confederações é pirraça. A mesma classe social que julga ter derrubado presidente porque este  lhes tirou vantagens. O povo que trabalha, aquele que  faz o serviço silencioso, longe das decisões mas dá suporte para os pseudos intelectuais agirem, está fora dos confrontos de rua. Passam rápido por tudo  porque precisam trabalhar , com hora certa, no dia seguinte.

A construção de estádios com dinheiro público não pode acontecer. Dá margem para corrupção e vantagens indevidas. Mas gera empregos diretos e indiretos, justamente para essa gente que não tem tempo de brigar na rua com o poder que sustenta. É sintomático o aumento do desemprego na construção civil com o término das obras para as Copas.

Quando eu militava intensamente em movimento popular, fazíamos debates para planejar formas de criar fatos, aparecer na mídia e ganhar espaço. Mas, ao final, quem ganhava eram os partidos políticos, infiltrados em nossas ações. Os mesmos de hoje. Um dia soube que um advogado, militante petista, dissera que eu era uma idiota, liderando tais movimentos de massa. Desde então, comecei a deixar tudo. Em  análise do que ele dissera. Percebi que os donos do poder não permitiam que passássemos para outro patamar político. Hoje os vejo no poder ; os mesmos que colocaram barreiras fortes para não deixarmos de ser bestuntos bois de piranha

Este pessoal, agressivo nas redes sociais ante a recusa dos internautas seguirem lideranças com teclado na mão, precisa estudar mais as formas de protestar e ganhar resultados efetivos. E, que estes não sejam eivados de  prejuízo por atos cometidos por  amadores ressentidos com as dificuldades da vida e do lugar onde moram. Que não se permitam ser os idiotas de hoje, rejeitando experiências dos idiotas de ontem.


Da vida nada se leva ? KLIKA
Para quem acha que eles não sabem tudo : KLIKA 

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Nada mudou: A história se repete

                                 
 
O pessoal que participa das manifestações, por centavos de aumento do transporte, pensam que são pioneiros.

Quando vejo este tipo de manifestação, lembro-me  dos que eram feitos na época do bonde. Não sai da minha cabeça uma reportagem na televisão, mostrando um  pessoal deitado na linha do bonde, no Rio de Janeiro. A PM tentava retirar o pessoal. Eles esperneavam como fazem hoje. Tudo em preto e branco, esfumaçado.

Mesmo criança, eu achava exagerado por tão pouco, quando havia coisa muito mais importante para se protestar. Naquele tempo já se falava em corrupção, pela construção de Brasília. Pelo menos era o enfoque dado na Rádio Mayring Veiga e os discursos de Carlos Lacerda, na programação da noite. Meu pai era lacerdista, UDN e dizia que JK seria reconhecido pela história como o homem mais ladrão do Brasil. Ledo engano! Mais ladrão do que o Velhaco é impossível...

Agora, vejo a mesma conversa, os mesmos protestos pelo pouco no todo da propalada corrupção na construção dos estádios para as Copas. Nos desvios de verbas e direitos.

A figura absurda, falando inglês e coachando hipocrisias, do Jerome Valche, secretário geral da FIFA, lembra-me de John Foster Dulles, secretário de estado dos EUA, quando veio ao Brasil. Tudo parecido, até o olhar. Cada um em cada época semelhante.

Ou a história se repete  ou continuamos os mesmos macaquitos de sempre.

Fim da linha, a finalização

                                
Um sistema econômico de governo só dá certo se a massa empresarial participa, indiretamente, e quer resultado positivo. Se a inflação foi estagnada no governo FHC é porque o respeito dessa gente caminhou junto com o Plano Real. Houve credibilidade e acerto.

Um político mostra ser arrogante ao pensar que a inflação é contida  apenas com textos elaborados por sua equipe. O Plano Real foi rechaçado pelo PT, que hoje comanda o país e a Medida Provisória ficou sem ser votada no Congresso por alguns anos. Se fosse hoje, não seria aprovada porque mudaram a forma da tramitação de uma MP e sua validade.Caso não seja votada em prazo determinado. Enquanto a massa de industriais e quem comanda o dinheiro privado da nação acreditou que Lula era verdadeiro e honesto, caminhou junto e a inflação ficou dominada.

Não é coincidência o país andar para trás, justo após ser noticiado, com exibição de provas, a roubalheira do governo federal, capitaneada pelo Velhaco mais velhaco da história da nação. Lula é um dos cem  homens mais ricos do planeta  !  Mais rico que magnatas do petróleo nos EUA. É sintomático que receba loas pelo mundo afora. Parece que é coisa  encomendada para denegrir, mais ainda, um Brasil tão achincalhado por nacionais e estrangeiros.

Dilma Rousseff é braço construído por Lula em corpo pútrido. Se ela,  mesmo agradecida por ter sido alçada ao poder pelo Velhaco, tivesse demonstrado distância do homem, talvez tivesse alguma chance de controlar a inflação. Mas teve um Velhaco mais velhaco que nunca, declarando que ainda manda no Planalto. Foi a sua finalização.

Desde então, tudo começou a desgringolar. Só apoia este governo quem ainda está distraído na construção do Brasil. No mais, a podridão petralha corroe a nação como ferrugem em navio desgovernado no mar da imundície e da baderna.

                                
                                         
Lula, saindo para viagem internacional



Senão... KLIKA

terça-feira, 11 de junho de 2013

Ouvidos de mercador

A bandidagem está assanhada com a movimentação de gente estranha, vindo de fora do Brasil para a Copa das Confederações.

Não são apenas as tralheiras alimentícias contaminadas, feitas de forma artesanal, sem inspecção de origem precisando ser barradas.Vai ter muito trabalho para a polícia e inspetores da vigilância sanitária, nos aeroportos e estradas, para confiscar a ganância pelo escuso, o ímpeto para o errado, a gerência da ignorância às leis.
Ao fim e ao cabo vão emagrecer uns dez quilos de tanto correr pra lá e prá cá e fazer ouvidos de mercador para os inúmeros defensores da categoria latente, na gente que vem de fora.

Quero fazer meu protesto contra qualquer ação protecionista dos fora da lei. Seja em  qualquer hipótese, não se pode levar em conta que os estrangeiros usem o jeitinho para salvaguardar  Seleções ou o povo, espectador estrangeiro. Brasileiro, lá fora, é obrigado a mostrar até o fundo da bolsa. Está certo. E a  lei vale para gregos e troianos. Deixem que reclamem.


Novidade? Mulher pelada? KLIKA
                                       

Quero parabenizar o Google e Maurício de Souza, pela mais bela figura colocada na pagina inicial , em comemoração ao Dia dos Namorados. Está lindíssimo. Quero deixar mais tempo exposto que a mera data.
Meu filho faz aniversário hoje.Está trabalhando longe de casa.Se passar por aqui:
-  Marcus, parabéns pelo niver  ! Muitas felicidades e fortaleza para enfrentar a vida !
                             

segunda-feira, 10 de junho de 2013

As mortas vivas

                              
- Bons tempos aqueles !

Fui ao Forum de Vila Velha-ES. Antes de entrar passei em uma lanchonete. Enquanto fui à calçada tomar água, chegou uma senhora com um nenê em uma bebê-conforto. Colocou o dito sobre a mesa.Todo enrolado para proteção do vento sul. Era a cara da avó que o olhava embevecida, enquanto a mãe buscava o carro no estacionamento.Comentei com ela sobre a semelhança. Embora uma senhora, os traços eram os mesmos.Ela disse que o bebê era a cara do pai, seu filho.

Continuou dizendo que estava ali no forum porque o pai da criança tinha sido assassinado quando a mãe tinha três meses de gestação. Precisava do suprimento da autorização do pai para registrar a criança. Disse que precisava falar rápido porque a nora já vinha.Que o filho tinha sido morto na porta de casa enquanto estacionava  sua S10. A nora subiu ao segundo andar e, de lá, ouviu o tiro. Não tinham idéia de quem  matou o homem de trinta anos.

A mãe da criança, jovem, bonita e de olhar frio, sem um sorriso no rosto pegou o bebê-conforto e o colocou no carro.Sem expressão, nada, nada, ligou o carro e se foi.
A avó sequer sorriu para mim na despedida. Balançou a mão. E, foram embora.

Um país violento, onde não buscam as causas e nem procuram conter essa epidemia deixa para trás uma legião de mulheres  destruídas.  Muitas na mocidade, com filhos para criar. Todas, sozinhas na sua dor.

Como surgiram estas hostes de criminosos que de uma forma ou de outra, transformaram pessoas em zumbis ? Muitos , impunes, transitam na cara de suas vítimas, sorrindo do rastro de sofrimento deixado nas manchas da vergonha nacional.

Queiram ou não, o pessoal do governo federal é responsável por tudo. Mais que nada pela inércia da presidenta que não dá nem pelota para os ventos fortes da criminalidade. Ignora a dor dos atingidos, omite-se com a Secretaria dos direitos Humanos, não tem tempo para prestar atenção na juventude que morre ou que comete crimes. Está com os olhos voltados aos desatinos de seus partícipes. Como dizem por aí, onde tem petralha, tem coisa ruim.

Procurei e achei a notícia: KLIKA

Preferiu a China!

                                    

Quem diria, os EUA ficam na esteira de Cuba e outros países criticados pelo dragão. Quem diria que fôssemos assistir um estadunidense pedir asilo por temer perseguição  no Tio Sam. 
As ditaduras perseguem seus nacionais por temer confronto aos designos de seus mandatários. O pior é que o berço da democracia escancare a verdade e a cuspa na cara do mundo. Bleh!

O ex agente da CIA que mostrou ao mundo que o senhor OH! Bama escarafuncha a vida alheia como o faz qualquer ditador mequetrefe, teme por sua vida. Busca asilo em qualquer lugar do mundo que o atenda.Quem sabe a Coréia do Norte? Ou China? Se topar viver sem  os confortos a que é acostumado, pode buscar asilo em Cuba ou Venezuela.

Se quiser , pode ficar aqui em casa...
 
Quem diria ! KLIKA 

Ueba,escolheu a China !  KLIKA

domingo, 9 de junho de 2013

OH ! Bama... disfarça que eu gosto.

                                              
Oh! Bama, presidente reeleito dos EUA,autorizou o FBI  fazer espionagem de qualquer cidadão do planeta Terra. Quiçá do sistema planetário.Incluindo o Sol. Via fone.Ou na web.
Meu blogue está em um hospedeiro estadunidense. Eu respeito as regras e evito bater forte nos canalhas  políticos. Mesmo porque não tenho genética dos ingleses, mestres em falar mal de tudo e todos.

De toda forma, com o desprezo na baba a escorrer pelos cantos da boca e por não aceitar qualquer cerceamento nas liberdades como fazem as ditaduras pelo mundo afora, aceitando que na dúvida para não borrar nas calças de medo do mundo, o melhor ataque é a defesa.


- So :

- OH! Bama ! UUUUUUiiii...  Ói eu aqui!


                          
Saiba AQUI se não sabe do que se trata.

 Domingo para saber mais? KLIKA

quinta-feira, 6 de junho de 2013

Dois pesos e duas medidas

                                    

O governo quer trazer médicos estrangeiros para trabalhar  em locais onde os brasileiros rejeitam. Locais perdidos nas matas, nos rincões nos grotões. Serão contratados e licenciados por tempo determinado. Entretanto, o Conselho de Medicina reage, querendo revalidamento de diploma.

Ao mesmo tempo, profissionais de engenharia, economia e administração vem para o Brasil exercer suas profissões sem nenhuma exigência .Seus diplomas não são revalidados e ninguém reclama.
Em algumas empresas multinacionais, chegam a  ocupar cargos do primeiro escalão.

Tudo bem , que venham trabalhar pois existem leis que limitam sua estadia em cargos e tarefas mas não sei porque não há exigência para revalidação do diploma e quando é medicina a grita é geral.

terça-feira, 4 de junho de 2013

Por debaixo dos panos

                              
Autor: KLIKA


Neymar , enfim, está no Barcelona. Por uma fortuna. Afinal, a Espanha está nadando em dinheiro.  Os cinquenta e dois por cento de sua juventude sem emprego é uma falácia. Devem ser os cinquenta e dois mil que estavam no estádio para recepcionar o jogador de vinte e dois anos. A propaganda paulista, sobre sua capacidade de jogar futebol, deu certo.

O que impressiona: É um mentiroso. MENTIROSO. E, como tal, mal carater. As notícias na Espanha é que já estava vendido desde 2011. Já recebera, inclusive, parcela de pagamento. Mas fingia-se de desentendido, simulou escolha entre times que, pretensamente ,  queriam comprar seu passe. O mundo do futebol só tem otários e corromper tudo faz parte da CBF e, portanto, seria mais um e nada mais. Vale sorriso cínico e a mente indevassável.

Meu pai contava que Zizinho, o maior jogador da época, na Copa de 1954, dito pelo técnico Zezé Moreira, exigiu pagamento impossível de pagar. O técnico disse que, quanto mais sacudiam a bandeira nacional para ele, mais ele exigia dinheiro. A Seleção foi eliminada com briga homérica, com participação direta do Zizinho, ainda na fase de classificação. Nunca mais se ouviu falar nele.

Dá para entender porque Neymar não jogou nada contra o Barcelona na final do campeonato mundial em 2011. Já era jogador do Barça que ganhou por quatro gols. Na ocasião, a sensação que eu tive era que ele  foi lá assistir o time espanhol jogar. Não foi sensação. Agora, confirma-se: É fato.

Não sei se os tempos mudaram mas espero que ele , também , seja esquecido pela história. Ser mal carater e vendido não pode prevalecer no esporte. Mesmo quando prevalecem os milhões e os interesses inconfessáveis.  A menos que estes jornalistas esportivos de hoje tenham menos tutano que os de antigamente.


Não acreditam? KLIKA

sábado, 1 de junho de 2013

El pie de Dios

                                  
Tirado DAQUI

A maioria absoluta de quem gosta de futebol,  é focado nos atletas atacantes. Mas eu, que joguei esporadicamente como zagueira, gosto da defesa. 

Por isso quero , também, fazer coro e  destacar o goleiro Victor, do Atlético , na defesa do penalty aos quarenta e sete minutos do segundo tempo, no jogo de classificação para a semi final do torneio Libertadores da América. O Atlético , assim ,é  o único representante do Brasil. Na fase de classificação haviam oito do Brasil e um de cada outro país mas, com o interesse claro dos organizadores, de  deixarem fora os times nacionais, é uma façanha o Atlético chegar onde chegou.

A defesa com o pé, em reflexo fenomenal, já em queda para o lado contrário, merece todas as homenagens.

Quer ver, emoção pura ? KLIKA 

Ou   AQUI