sábado, 29 de março de 2014

O caviar em lata de sardinha

                                                 
Volta e meia leio textos  escritos por gente com síndrome de cachorro abanando o rabo. Aquele tipo de gente que come sardinha e arrota caviar. Aquele pessoal que compra carro para exibir status e paga em cinco anos. Na ânsia de passar por quem não é, come pão com salame e fica anêmico, amarelo mas navegando dentro de um carrão e morando em apartamento minúsculo com o preço do metro quadrado nas alturas. Tudo para mostrar o que não é mas dar satisfações a desconhecidos, vizinhos  ou colegas de trabalho. Dão festanças com boca livre para exibir o que não são. Reformam seus apartamentos, colocam porcelanato no chão e até nas paredes, pagam tinta no cabelo e unha de gel  mas fazem parte da alta porcentagem dos inadimplentes nacionais.

Essa mesma gente quer a Copa para mostrar aos estrangeiros que o brasileiro vive como eles. Alguns sofrem muito pela vergonha que sentem em não ter condições e estilo que eles, supõem, a zoropa dá a todos.
Os alemães, por ex, mandaram construir alojamento afastado de tudo e todos e vão submeter-se deslocar-se, usando  barco. Será a desculpa para perder a Copa pois, tão exigentes, não sabem o que os esperam. De longe, atacam costumes nacionais como a generosidade e o ânimo afável. 
Falam muito da arrogância estadunidense mas, pelo menos, eles escolheram ficar no coração de São Paulo, fizeram o reconhecimento e adaptaram-se aos locais, achando tudo ótimo. Esnobaram povo reclamão,  de país minúsculo,  dizendo que estão acostumados a viajar horas para deslocarem-se dentro do seu próprio país. Na Copa de 50, com jogadores amadores,jogando em Belo Horizonte-MG, eliminaram a Inglaterra, povo que gosta de injuriar uns e outros, sempre cheios  de dedos. 

Quando leio o que essa gente escreve lembro-me do presidente do Sindicato dos Proprietários  de Bancas de Jornais e Revistas.Ele me disse, em uma reunião da categoria, que essa gente é a que menos compra revistas. Devem muito. Com bancas em frente a padarias e supermercados , foi ele que me deu a informação; sequer  alimentam-se  bem. Comem pão com salame no lugar do almoço  completo.

Enquanto isso, o carcará canta lá fora. KLIKA e AQUI

sexta-feira, 28 de março de 2014

A festa dos bobos da corte

A FIFA reclama dos atrasos na Copa? Os outros países obedeceram todas as suas exigências? Pagaram por construções temporárias sem reclamar?

                          
Pois o futebol não é propriedade da FIFA. E, no Brasil os times de futebol não são empresas.Nem os brasileiros bobos da corte a fornecer os palhaços para divertir a soberba européia.

O Brasil  tem direito à Copa. Se não vai por bem, que se vá por vontade dos brasileiros e suas condições . Que geraram lucro exorbitante à entidade.E, nem começou o campeonato.

Vai ser do nosso jeito. Que fique claro que a FIFA  e seus  agentes viageiros e gastadores, exigentes de padrão máximo em tudo, fiquem com o que temos. Pensar que somente os afortunados tem direito à festa boa e os outros se compenetrem em fornecer, calados, os bobos da corte, tem outra face.

Os bonecos de Olinda aparecem fora do Carnaval! Quem muito abaixa a bunda aparece...

quarta-feira, 26 de março de 2014

As bestas do Brasil

                             
Furos no governo petralha
       

Estou impactada, travada, sem ação mental.
Motivo? Roubalheira na Petrobrás.

A cambada foi para as ruas das metrópoles e quebraram tudo por aumento de vinte centavos na passagem de ônibus.
Mas não se mexeu por duzentos milhões de dólares roubados da Petrobrás. Sequer piscou pelo roubo do funcionário da estatal, preso e tendo sido encontrado em sua casa um milhão de reais e dólares, em notas vivas.

A manada seguiu batuta inconfessável.

São umas bestas!

Interessante. KLIKA ( Se não sabe inglês, clique no mouse, à direita, em cima do texto.Vai aparecer uma lista e entre os nomes, tradução em português.Por sinal muito boa.)

domingo, 23 de março de 2014

Somos o que somos

                         
      
Qualquer texto com listagem estrangeira  de nossas características me agrada. Seja qual  for, mostra que somos únicos, que não somos tão macaquitos como eu mesma penso.

Só se ofendem aqueles  que não se conformam em ser o brasileiro mas querem ser o  europeu que eles mesmos acham que são.

Nesta listinha da FIFA tudo me agrada, o primeiro ao último item.
Pior seria se fossemos considerados arrogantes, racistas, elitistas e maníacos com organização e método. Não conseguirem nos levar com chute no traseiro  mostra que somos livres e sabemos levar a vida. Morremos e fica tudo por aqui.

Não viu? KLIKA
Para arquivo: AQUI

Não é meu preferido mas cada um na sua: KLIKA


sexta-feira, 21 de março de 2014

Estátua de si mesmo

                               


Não posso , não devo e não quero ficar de fora das homenagens a Belini, o Capitão da Seleção e do primeiro título da Copa do Mundo de Futebol em 1958. Naquele tempo, qualquer criança sabia de cor o seu nome completo: Hideraldo Luís Belini.
Não tenho capacidade para escrever nada sobre o jogador brasileiro, capaz de ser maior do que sua beleza. Apenas consigo lembrar-me das fotos das revistas que,  mesmo menina, me deixavam admirada. 
Não tenho a mínima idéia se jogava bem pois naquele tempo só havia rádio, de válvula. Em Belo Horizonte a torcida era para os times da cidade. Bellini jogou no Rio e São Paulo.

Um homem do porte de Bellini para coroar o primeiro título e a comemoração festiva no campo, que deixou os europeus surpresos por jamais terem visto algo semelhante, marcou para sempre o campeonato. Até 58 o mundo pensava que a capital do Brasil era Buenos Aires e a bandeira nacional não estava hasteada entre as outras, quando a Seleção chegou à Suécia. Bellini foi peça  importante quando recebeu a taça e a  levantou, para que todos a vissem.

Agora, quando de sua morte, ficará para sempre na história do futebol mundial. E, para quem não acompanha o futebol, talvez tenha a oportunidade de saber por que a Seleção não é mero ajuntamento de jogadores. É peça na formação da identidade nacional, dentro e fora do Brasil.

Um texto espetacular, verdadeiro e imperdível, escrito po Ruy Castro ? KLIKA

Para arquivo: KLIKA

Outro arquivo: KLIKA

quinta-feira, 20 de março de 2014

O Imperador fanfarrão

                               

O pior nem é a disputa da Rússia pela Criméia.
O pior é ver um fanfarrão como Obama se dar como Imperador do Mundo.

Que nojo!

segunda-feira, 17 de março de 2014

A visita dos saguis

                                 

O brasileiro ficava ofendido quando estrangeiro perguntava se haviam macacos,cobras ou outros animais vivendo entre nós. A pergunta era considerada o retrato do menosprezo. Então, tratou de matar até passarinhos. Andar com bodoque na cintura e ter pontaria certeira era o máximo para as crianças incentivadas pelos adultos. 

Com o tempo, quase dizimados pela condição dos intectualóides, envergonhados do Brasil e ávidos em transformá-lo em terra nua para mostrar igualdade com o primeiro mundo, houve uma guinada que salvou os animais desse  país. Chegou  a onda natureba.

Hoje, a moda entre os sabichões é dizer que os animais encontrados no perímetro urbano são consequência da tomada do seu espaço pelos humanos. Não passa pela cabeça dessa gente que os animais estão entre nós, não invadem mas dividem espaço, convivendo com as pessoas. Não direcionam o pensamento na vertente que mostra que o brasileiro não mata e nem maltrata esses bichos.

Não é raro, há décadas uma jibóia morar na cumeeira da casa ou dormir debaixo da rede. Eu vi. Quem duvida e espanta-se não mora no meio onde árvores mandam e casas e gentes se adaptam à natureza soberba. Onde moro foi Mata Atlântica. Se cair uma semente no chão é árvore ou arbusto formados, em cinco anos. Plantei muda pequena de ipê amarelo e já dá sombra, melhor que o melhor ar refrigerado. Toda residência tem um animal silvestre alojado em algum lugar e muitos colocam comida para eles.

Os saguis, moradores da vizinhança, resolveram fazer-me  uma visita, noite dessas, e comeram o mamão que estava sobre a mesa. Restou-me colocar o outro pedaço no muro do lote da frente. Na manhã seguinte só haviam pedaços de casca. Para mim, mais um trabalho; guardar as frutas no armário antes de dormir.





domingo, 16 de março de 2014

Retrocesso da bandalha

                                 


Lá vem eles outra vez!
E, o povo?
- Oh!

E aí,   Do  ? Fala o que sobre o lugar da origem ?

Não sabe ? KLIKA 

sexta-feira, 14 de março de 2014

Bois de piranha

                                  


Mil e quinhentos paulistanos foram ao centro da cidade dizer que não vai ter Copa. Por que não protestaram quando o Brasil foi indicado?
Agora, com tudo pronto, querem melar a festa. Coisa de  riquinhos frustrados por estarem fora da festa e que perdem dinheiro quando não gostam da mercadoria comprada.Talvez seja interesse de partidinhos políticos, regionais, inconformados por não terem espaço na política nacional. E, o que o brasileiro comum tem com isso? Bandeiras vermelhas tremularam com siglas nanicas, falando por todos.

Há séculos o brasileiro comum, muitos perdidos nos rincões desse país, atura insultos, roubalheiras, pagamentos de falências múltiplas, dedo em riste e ditaduras impostas por essa gente. Agem como se fossem donos do Brasil. Por eles tivemos que amargar pelo menos uma ditadura de vinte anos, depois da ditadura Vargas.O dinheiro não chega aqui porque financia lá.

Agora é tarde, bando de inúteis. Com tudo pronto querem dar-se  de invasores de domicílio alheio em festa por quem criaram, elegeram e reelegem, usando da multidão que estufa essa usina de energia por dejetos em gaz carbônico.
Antes de votarem, assumam as responsabilidades pela horda de bandalhos que nos impingem, guela abaixo. Se orgulham-se de terem 20% dos eleitores nacionais, assumam sua incompetência e deixem-nos em paz. Não temos que aturar insultos genéricos , jogando todos nós no mesmo saco.Brasileiro não, dobrem a língua!

O que dizer para uma população que não tem força política mas tem que aturar piti de gente que nada faz mas julga-se capaz de fazer tudo? Os déficits do desenvolvimento na saúde, educação ou o que for, é responsabilidade de quem governa o país e distribui verbas. A Copa não faz diferença no resultado.Se orgulham-se de gerir renda e impostos e carregar o país nas costas, que assumam sua incompetência centenária e morram nas garras de seus bandidos, fruto do tratamento lixo que lhes dão.

Recuso-me a ser fava contada, boi de piranha , cabeça de manada tocada por batuta inconfessável. Quem carrega o meu bastão sou eu. 

Não me digam o que fazer: KLIKA pois está muito claro KLIKA.



quinta-feira, 13 de março de 2014

Transitando em meio ao lodo

                         
- De quatro pra mim...
           

Com tudo aqui e ali, eu recuso-me a entrar em pânico. Recuso-me a fazer parte da bagunça incentivada por este governo federal canalha e corrupto.

Fiz um propósito a mim mesma de não usar este blogue para falar mal de políticos e seus canalhas. Não quero sujar minha vida e minha mente com este bando,colocado no poder sem meu voto. Já aprendi que, entre o que acontece na política, precisamos achar uma brecha para transitarmos. Senão, colocamos nossa felicidade nas mãos de estranhos, desconhecidos forjados em forja diferente da minha.

Enquanto as coisas acontecem sem que eu possa exercer controle, vou captando a melhor face. E, tem dado certo.

O que essa canalha quer é bagunça para instalar a ditadura. É tática guerrilheira.

terça-feira, 11 de março de 2014

Que venha a Copa!

                          
Esta orquídea tem um perfume maravilhoso. Perfuma toda a casa. Dá vários cachinhos.

Começa a arrancada para a Copa do Mundo.
Vai ser duro aguentar até lá com o pessoal do contra.
A Copa é realidade.Não moro sequer em estado onde haverá Copa. Aqui não foi prejudicado nem beneficiado. Ninguém cogitou nada para cá em função de Copa. Infelizmente sequer tem futebol.Vou ver pela televisão porque não consegui comprar entrada. A menos que  as coisas mudem até lá.
Então, não me obrigarem a entrar na onda do contra.
É ruim! Que reclamem mas tô fora...

Em tempo e para que não se perca: AQUI está quem lembrou o nome da orquídea supra, ou seja , spathoglottis plicata.

segunda-feira, 10 de março de 2014

O ladrãozinho e eu

                                            
Toda tarde molho minhas plantas. Às vezes penso que seria melhor fazê-lo pela manhã. O porteiro do prédio próximo fica de olho, quase me protegendo porque todos da vizinhança tem o trato de alertar, se atacado. Meus filhos são contra e acham que deveria acabar com as plantas. Mas penso nos passarinhos e nas borboletas que vem buscar nectar. A coisa mais linda são os beija-flores, alguns mínimos, outros  bem grandes que chegam, aos bandos,  a parar nos galhos das árvores ou no varal. E, as espécies de borboletas vem aumentando ano a ano.

Esta tarde, ainda estava claro e achei que não haveria perigo. Saio de casa mas fecho o portão. Fazer-me entrar é difícil. Tenho a estratégia preparada há anos em caso de ataque. Entrar nunca mas correr para o meio da rua.

Eu molhava minhas plantas quando caminhou para mim um rapaz alto, bem vestido, de camisa de malha vermelha, bermuda preta e chinelo havaiana com bandeirinha do Brasil. Liguei meus alertas e ele aproximou-se, pedindo para eu deixar ele lavar os pés. Deixei. Pediu água para beber e, eu estúpida, em vez de entrar e não voltar, voltei. Ele bebeu e se foi.Voltou sorrindo. Pensei que a coisa estava ficando ruim. Medo? Nenhum. Sangue frio como, há muito,  planejei. Ele colocou a mão debaixo da camisa e disse para eu passar a aliança. Não entendi e peguntei o que. A aliança, passa a aliança. Não tenho aliança.E, aí lembrei-me  da minha aliancinha de prata com cara de elefante que comprei na Cidade do Cabo e meu anel com brilhante . Os dois na mão esquerda. Brilhante é coisa que brilha pra caramba e o sol batia nela. Meu reflexo ainda está bem e desde que eu fui assaltada há onze anos, na subida  da rua, por um rapaz semelhante a este, espero a revanche. Quando entendi o que ele queria e vi que era a mão debaixo da camisa, esguinchei água na cara dele, nos olhos e comecei a gritar, socorro, ladrão.O susto que ele levou foi ótimo, com a água batendo no olho dele.Virou-se, saiu correndo pela rua de lá e eu gritando em plenos pulmões, ladrão, ladrão, socorro ladrão.

Na verdade ele viu a rádio patrulha passando e percebeu que era boa hora de atacar, tão logo ela virou a esquina.

Entrei rápido e só saí para atender os porteiros me chamando. Vieram dizer que o cara desceu a rua e esborrachou-se  no chão, levantou e sumiu.Telefonamos para o 190 , apenas para alertar a ronda policial.

O assalto de dez anos atrás, quando levaram minha bolsa , agora pode ir  para a gaveta do esquecimento. Não se deve reagir ? Depende. Se a situação tá pra peixe, sim. 

Adrenalina ? Zero.

Tem coisa muito melhor para prender minha atenção: KLIKA

sábado, 8 de março de 2014

O Velhaco do norte

                           
- 1,65 m de inteligência afiada
      


Barak Obama precisa arrumar outra guerra. Mas não uma pequena onde se usa poucas armas. Tem que ser contra peixe grande. Do tipo que sirva  para salvar a indústria bélica e evitar cidades fantasmas no seu país. Quem sabe ficar livre dos desempregados que se prestem a ser robô dos interesses sujos dos USA.

O cinismo é tão grande que o político, certo de ser o  xerife do mundo, dá ultimatos e pega parceiro proibido de ter forças armadas por deflagrar as duas últimas guerras mundiais.

A Rússia, apanhada em refregas com antigas parceiras no tempo do comunismo soviético, envolve-se na mistura de cidadania ainda existentes entre Rússia e Criméia/Ucrânia . Os EUA, do alto de seus satélites, quer fazer da Rússia outro Iraque. Entretanto, tem pela frente Putin e não Sadam.

Putin é um dos homens mais inteligentes e estrategistas  surgidos nas últimas décadas. Em matéria de poder político, seria um novo czar sem Rasputin para meter o bedelho. Sua biografia  mostra que Obama deve contar até dez antes de  meter-se a besta com ele. Putin não tem medo de nada, sabe do valor da Rússia e já evitou uma guerra contra o Irã do sedento, mentiroso  Obama. Nós conhecemos bem o que é ter um velhaco no poder. 

Quanto a Merkel, embora competente, deveria recolhe-se à sua insignificância para mediar seja o que seja, nascida do  histórico da Alemanha e sua vocação bélica. Pau mandado dos EUA, desde que perderam a última grande guerra e dívida pelo Plano Marshal, não vale nada e só piora qualquer pantomima do Velhaco norte americano, de olho na  opinião do seu alienado povo.

Obama ameaçando Putin e o ex candidato vencido nas últimas eleições, pedindo que a Rússia seja retirada da Copa são as piadas da semana. Vão ver no mapa o tamanho da Rússia  e se eles vão entregar seu país para pilhagem, até das pedras no deserto, como fizeram no Iraque.

Fora do circuito mas adooooro!Tá com tempo? KLIKA

Para você, Juliana : KLIKA

sexta-feira, 7 de março de 2014

100% brasileiro

                                    

Uma das consequências do governo petralha começa a aparecer onde jamais houve motivo.  Discriminação faz parte da humanidade e sempre haverá. No Brasil não é diferente. Há discriminação do urbano contra o rural, do baixinho, do altinho, do careca, do cabeludo, da bunduda, da sem bunda, do gordinho, do magrinho, do moreno, do branquelo. 
                                   
O governo petralha mandou para os EUA membros do Movimento Negro, para fazer cursos em universidades de lá, tudo pago com dinheiro do povo. Voltaram cheios de idéias sobre o racismo, ainda latente naquelas plagas. Com a teoria da gota de sangue de uma pessoa negra que  faz seus descendentes serem considerados negros, lá não tem miscigenação.Ou é branco ou é negro. No Brasil pouca gente é realmente negra ou branca e, portanto, somos vira latas, e daí? Os aculturados voltaram dos EUA cheios de suas práticas  e inovaram, inoculando o racismo no Brasil.

É sabido que determinado tipo de brasileiro odeia o Brasil e tem admiração profunda pela Europa e seu modo de vida. Em assim sendo, despertado o racismo pelo governo da ditadura petralha e mostrados comportamentos europeus para os seus admiradores, começam a surgir no país atitudes  jamais esperadas, jamais vistas por estas bandas. Mas copiadas da zoropa, tão civilizada.

O que quero participar é contra esse governo medonho, com gente cheia de ódio contra tudo e contra todos, com  tática guerrilheira para levar o Brasil para um caminho diverso de tudo o que sempre nos orgulhamos e nos propomos como construção de uma nação.  A coisa está tão feia que a Presidenta Lula dá com os burros n'água e vai fazer destaque, na Copa, pelo fim do racismo. É burra?!

Dias muito tristes  esperam essa nação.

Não leu? KLIKA




quinta-feira, 6 de março de 2014

Tarados no Terra

                               
       
O portal Terra está impossível de acessar. Além de anúncios pipocando, tornou-se revista masculina ou rua de meretrício. Só tem mulher pelada, chamadas pejorativas à mulher, incentivo às taras sexuais masculinas. Tornou-se uma vitrine de prostitutas disfarçadas de sambistas.
Não há respeito a nada. Jornalistas  tornaram-se veículo de difamação da mulher brasileira. Jogam na mesma vala todas as brasileiras como se fôssemos todas  instrumentos da lascívia masculina e exposição das distorções de personalidade de uma sociedade vagabunda.

Quem está por trás disso? A quem interessa isso? O que temos com um carnaval licencioso com exposição das uraques e das satos  da vida, sabendo que são todas esquizofrênicas, sem exceção. Como pode uma sociedade aturar essas exibicionistas, jogadas na nossa cara? E, quem não participa, tem que aturar o portal Terra, jogando isso na nossa cara como se fossem bostas fedorentas ? 

Não basta evitar acessar o portal Terra.  Quero protestar! É um absurdo essa indecência. Não estou comprando revista masculina que , por si só, é uma afronta. Que assumam querer denegrir a mulher brasileira .Que assumam o prazer em ler, no estrangeiro, que aqui só tem vagabunda. Quem banca isso?

No portal Terra só tem cafetão disfarçado de jornalista. Como se portal da internet precisasse de jornalista para escrever e publicar qualquer coisa que lhes dê na telha. São pessoas com seus princípios  a ofender as outras mulheres diferentes das que os criaram.
E, justo no dia em que se comemora o Dia internacional da Mulher.

São uns perros de pantalonas !

Ferraduras de couro

                             
      
Está difícil comprar sapatos. A indústria nacional é, basicamente, no sul do país. E, formam um parque industrial do qual se orgulham.
Entretanto, essa indústria vem produzindo ferraduras e não sapatos. Que possam supor que compra-se sapatos populares como se o zé povinho fosse obrigado a calçar sapatos, absolutamente impossíveis de usar. Um par atrás do outro. Até quando?
Não importa se é para homem ou para mulher. Até os tênis, antes certos do conforto , podem ser considerados os ortopédicos de antigamente.
Por falar em antigamente, lembro-se de sapatos mais confortáveis quando precisava-se passar sebo no contraforte do calcanhar e andávamos com rangidos nos acompanhando.

Tenho ganas de voltar na loja do shopingue, em Vila Velha/ES, cheia de não me toques e perfume forte , com moçoilas gentis. Seria para colocar os sapatos comprados, semana passada, em cima do balcão e pedir um par de ferraduras. Quem sabe seriam  mais confortáveis.
Só não coloco o nome da fábrica para que não corra o risco de  ser processada por danos morais.

Que se cuidem.  Com toda produção do belo cavalo crioulo o sul confundiu-se. Passou a produzir  ferraduras de couro para os humanos. Salve-se quem puder...

quarta-feira, 5 de março de 2014

Carnaval 2014

                                
-Eso sí.  Hace la boca agua...

   


Passei o Carnaval de 2014 de forma intelectualmente relevante. Altas performances. 
Para ver reprise a ideia é boa. Minha massa encefálica , pelo menos, descansou. Mas eu curti muito. Inclusive boas lembranças. De quando eu tinha filé mignon na minha casa.

Passei o Carnaval vendo no Youtube a novela mexicana  La Mentira com o brasileiro,  em grande perfomance pessoal, Guy Ecker e Kate Del Castillo. Novela mexicana, oba!
Acabei podendo falar castelhano correntemente. Nem tanto. Ès una broma...

Outro belíssimo e imperdível e fora do nosso óbvio entochado pela mídia direcionada : KLIKA

sábado, 1 de março de 2014

Denuncie

                                      

O maior mal do governo petralha não é a corrupção. Esta existe porque o poder judicante também é corrupto. Pois não é corrupção levar três, seis meses para dar uma sentença, deixando as partes angustiadas? Não é corrupção a indiferença aos anseios do povo e só tomar decisão firme se o fato virar escândalo, chamando atenção da mídia? Não é corrupção  soltar bandido porque deixaram de trabalhar, alimentaram a letargia forense  ou  não se importam com nada? Não é corrupção trabalhar meio expediente e perder tempo nos cafezinhos da tarde?

O maior mal do governo petralha é transformar esse país na ditadura stalinista que baseia suas teses e atos autoritários nas denúncias dos cidadãos. Com a denúncia vazia vem o fim do direito de defesa. As pessoas são presas sem ser ouvidas. Se são ouvidas não tem credibilidade. As ações são tomadas na polícia, sem provas, baseadas na palavra de inimigos, de equivocados, de pessoas que não tem certeza, não enxergam bem, estão sob forte emoção ou precisam dar algum golpe em alguém. Vale o ouviu dizer, vale a fofoca interesseira que derruba honras, fere sensibilidades e direitos, mata. Delegado trabalha sob a égide da palavra da suposta vítima.Isso aí não é discriminação , é regra.

Para fazer completo este estilo de vida baseado em convicção stalinista, leis foram criadas , fazendo o povo acreditar que são boas. Leis foram criadas para construir um discurso bonito e ações equivocadas e tapear o distraído sedento de paternalismo.Essa parte dá um livro.

Os petralhas não rasgaram a Constituição Federal. Eles foram contra ela em 1988. São absolutamente coerentes. O cidadão é que ignora.