domingo, 28 de janeiro de 2018

Preso comum

                      
O uso do cachimbo faz a boca ficar torta. Esse ditado popular pode ser aplicado de forma abstrata ao extremo.
Assim acontece comigo que vejo o mundo como advogada.       ( AQUI )         
Mas minha irmã Maria Inês tem uma visão diferente da minha porque vê o mundo como professora.

Um exemplo é a opinião sobre a transferência do bandido mor do RJ, ex governador corrupto, condenado a mais de cem anos. Até minha neta de dez anos, Rafaela, comentou comigo sobre o tempo de condenação, sua corrução  e como  ele deve ser mesmo um bandido perigoso.

Enquanto eu achei exagero da Polícia Federal colocar correntes nos tornozelos de Sérgio Cabral, na transferência do RJ para SC, minha irmã achou pouco.
Quando conversamos a respeito, ela, sempre calma e ponderada passou a fazer discurso sobre o merecimento dele ser tratado com rigor tal qual bandido perigoso. Um homem com autoridade para fazer um grande governo mas roubou tudo do estado, deixando professor com mais de um doutorado, recebendo sesta básica porque o pagamento dos salários estava atrasado quatro meses. Professor com capacidade para ministrar aulas em qualquer lugar do mundo, sofrendo humilhação por resultado de sua corrupção. Apoderar-se do dinheiro público para comer e beber o fino do fino. Fazer viagens a Paris, ir aos melhores e mais caros lugares, tudo com o que foi tirado do povo, levando o RJ ao caos, à falência, ao sofrimento. Para ela, governante que não respeita professor não merece perdão.
Preso no RJ, o camarada continuou a liderar para o mal, ameaçando carcereiros, exigindo tratamento diferenciado, abusando de outros presos com regalias como se estivesse na casa dele. Afrontou juiz e deve ter tirado onda com os policiais federais. Dizem que ele reclamou que as algemas estavam machucando. Ah, está pouco? Pois toma! E corrente nos tornozelos. Para baixar a crista, fazer o bandido cair na real.

Prometi a Maria Inês expor a ideia dela pois não concorda absolutamente comigo. Acha pouco fazer com Sergio Cabral o que fizeram com Beira Mar . Afinal, as ações do ex governador  mataram mais gente do que qualquer bandido nesse país.

Portanto, bonitões da Polícia Federal, existe quem os apoia !! De leve...

2 comentários:

DAMATA & PINCER ADVOCACIA disse...

Olá!!! Claro que sempre passo por aqui mas não deixo comentários. Hoje não posso perder a oportunidade de assinar embaixo de tudo que você escreveu. Reafirmo tudo que eu disse e cada vez que leio sobre este BANDIDO fico com nojo. Correntes nos pés e mãos foi pouco. Humilhação é uma aposentada ir para a fila da farmácia e não ter dinheiro para comprar o que precisa e outras cenas deprimentes que temos visto acontecendo na cidade mais linda do mundo. Triste...muito triste.

Maria Eugênia disse...

Quanto a sua irmã, e as opiniões dela, comentários e raciocínio rápido, clareza nos pensamentos é de impressionar! Aliás todos os dias desde que nasci, no final da década de 60... É assim mesmo. Nada de radicalismo, posição firme e clara. Leitura crítica do cenário, e pimba! Na mosca! Aliás... muito orgulho de tê-la como mãe!
Gosto de ler os seus textos em que você a referencia!