quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Anúncio desqualificado

Qual é o limite para a mulher suportar tantas humilhações veiculadas por anúncios, programas humorísticos, no trabalho, em casa, nas relações com seus ex adversos?

Quanto mais teremos que suportar misóginos asquerosos com comentários idem na mídia em geral ? E estas vagabundas semi nuas, em público, em eterno exibicionismo, a dar fogo alto para os tarados de plantão ? A  troco de pouco ou muito dinheiro, não tem fim ?

A maior vendedora do mundo mora fora e só vem ao Brasil para ganhar mais dinheiro. Portanto, se a mulher brasileira é  reduzida à languidez dos prostíbulos particulares, para ela não faz diferença a menos que seja para trazer mais dinheiro para sua conta bancária.

Este blogue apoia o governo quando protesta e pede a retirada de  anúncio que transforma a graça da mulher brasileira em moeda de troca machista e nojenta. E, faz do homem brasileiro eterna marionete da beleza e sensualidade da mulher. Ambos merecem respeito.

Não viu? Pois KLIKA

5 comentários:

Maria Eugênia disse...

Não é só esta "propaganda" com viés "humorístico" que arrepia a cabeleira atualmente... Tem outras também: o pai que pergunta à filha se ela vai casra porque está grávida... o pai que fala para o filho que está envergonhado pelo fato do adolescente "ainda não ter pego ...."
Desnecessário tais diálogos, considerando o nível dos profissionais de publicidade brasileiros largamente premiados e reconhecidos no exterior pela capacidade criativa.

Fábio Mayer disse...

O problema é a hipocrisia.

A Gisele de soutien e calcinha fazendo pose de sem noção, não pode.

Mas um monte de modelos de biquini,sorridentes, alegres,e dançantes vendendo CERVEJA e influenciando adolescentes e crianças, pode!

Se for para combater a "coisificação" da mulher, que se faça de modo geral, não apenas porque a protagonista do filme é a modelo mais bem paga do mundo, que nem vive no país.

Agora, concordo com a Maria Eugênia, o nível dos publicitários brasileiros atuais é RASTEIRO, como, aliás, compatível com a mediocridade que assola o país em todas as áreas.

Magui disse...

Pra Fábio

Estamos sempre atentas:

Engano seu. Não é somente este anúncio que recebe protestos e , eventualmente, é retirado. Se você fosse feminista antenado, saberia que até no programa Pânico teve quadros retirados do ar por protesto feminista.

Jota Effe Esse disse...

Acho que o público ganharia em qualidade se fossem eliminados da telinha todos esses anúncios imbecis, que nada têm de humorísticos. Meu beijo.

Fábio Mayer disse...

Mas a questão é que os anúncios sem a Gisele Bundchen não repercutem, por mais que eventualmente os protestos levem a retirá-los do ar.

Fora isso, nunca vi a tal ministra reclamar de anúncio de cerveja, que é muito, mas muito mais deletério que esse anúncio ruinzinho da Hope.