domingo, 27 de novembro de 2011

A Queda da Bastilha


                       
O Rio de Janeiro , além dos grandes rios de sujeira vindos dos crimes, consumo de drogas e afins, costuma produzir políticos inúteis para a nação.Um deles, mantém-se no topo das notícias com idéia fixa na sexualidade das pessoas. Com palpites, trazidos de tempos em tempos com roupa nova, ele aparece em noticiários, em programas na televisão, em debates sem noção, mantém-se no topo e acaba sendo reeleito pelo semi analfabetos, aqueles que não sabem ler nas entrelinhas e , portanto, não seguem as trasnformações da humanidade. O resto do país é obrigado a conviver com este tipo de gente, sem merecer o afrontamento da doença mental do camarada.

Jair Bolsonaro,deputado federal pelo RJ, ex milico defensor dos militares torturadores da época da ditadura, vem a público generalizar sobre a sexualidade da presidente da república. Com ele vem os detratores da honra alheia sedentos em difamar, com outras letras, seja quem for.

Há décadas, uma mulher que não siga a cartilha machista, misógena de preferência, que enfrenta o sistema imposto e definido como feminino, é tachada de mal amada. Rosemarie Muraro já dizia na década de setenta, que a verdadeira mulher é aquela que se vê e não a que se espelha na cartilha do sistema.

Ler que este bestunto, eleito pela escumalha, enfiado guela abaixo dos brasileiros por culpa e glória dos eleitores do RJ, dizer que Dilma Roussef é  gay, me lembra os tempos em que a mulher era definida como puta ou pura. Esta terceira opção demonstra avanço. Não passa na cabeça de determinados macacos bípedes, que existem mulheres fora da compreensão de quem possue apenas a cartilha imposta pela famigerada civilização judaico-cristã.

Que se conformem, a Queda da Bastilha não tem volta. Daqui para frente, que procurem achar outro estilo de vida. As mulheres verdadeiras querem o Poder. Com ele, está em curso a maior  revolução jamais pensada nos milênios da humanidade. O tempo da mordaça, do ostracismo imposto a qualquer custo, do leque infinito de violências , do impedimento ao acesso à informação, ao cinto de castidade moral e físico, do discurso proclamado e sacrimentado pelos filósofos, cientistas , religiões e seitas sobre a inferioridade da mulher  A C A B O U.

Se algumas ainda sujeitam-as a ser carne de consumo para os paladares do sistema , não quer dizer que, por baixo dessas águas turvas, não corram rios de transformação, lideradas por mulheres de pulso e  sem nenhum cabimento para teorias decadentes e em trânsito rápido para ser , apenas e tão somente, parte da história da humanidade.

Quem viver verá !



Em tempo: O título do texto, também, poderia  ser Comendo pelas beiradas ou Arranquem as calças pela cabeça

4 comentários:

Nanda disse...

Quando o assunto é voto; já perdi as esperanças. As pessoas votam nos mesmos corruptos de sempre; não sei se viu, mas Marcos Valério está mais atuante que nunca. E a presidente faz cara de paisagem. Em 2300, talvez a coisa esteja melhor...rs - Magui, seu endereço é o mesmo? Devo mandar os cartõeslendários mês que vem. Um abraço.

DO disse...

Palmas pra MAGUI. Como sempre: MUITAS PALMAS!!!

Fábio Mayer disse...

Como o Bolsonaro, há patetas iguais no Brasil inteiro, duvido que todos os estados não tenham ao menos um panaca como ele no Congresso Nacional.

E sinceramente, eu defendo IGUALDADE DE DIREITOS e obrigações entre homens e mulheres, mas penso que o Brasil está longe de chegar a isto, o eleitorado brasileiro é de regra burro e pior que isso, é de regra tão preconceituoso quanto este senhor. É um eleitorado que vota pela opinião de terceiros, por modismo, porque a pessoa aparece na TV ou porque a pessoa faz campanha na base da piada.

Ou seja, o Brasil não tem maturidade para entender exatamente o que significa dividir o poder em bases paritárias entre homens e mulheres.

Basta ver que NENHUM partido consegue completar a quota mínima de 30% de candidatas a cada eleição.

E que Dilma Roussef não foi eleita por ser mulher, sequer foi eleita por ser a melhor candidata por si mesma, foi eleita pelo fenômeno Lula, que a bancou e pior que isso, montou seu ministério.

Que DIlma é competente, eu sei. Aliás, a acho boa presidente dentro do contexto em que recebeu o país. Mas convenhamos, não tem mérito eleitoral algum, talvez o tenha em 2014, quando terá a oportunidade de ser reeleita em razão do governo que fizer até lá.

Bolsonaro é apenas um porta-voz de uma parte substancial da população brasileira, que além de ser ignorante, se orgulha disso! Tal qual a grosseria que ele cometeu contra a Preta Gil, teve brasileiro fazendo piada e achando legal, aproveitando para espezinhar a mulher que estava envolvida no caso, e não exatamente a pessoa. Infelizmente, o machismo é latente na sociedade brasileira, e o voto machista é mais comum do que se imagina afinal, quanto mais ignorante o indivíduo (seja homem, seja mulher) mais machista ele é!

FABIOTV disse...

Olá, tudo bem? O Jair Bolsonaro representa o pensamento de parte da sociedade brasileira.. Ele apenas fala o que esse grupo de pessoas pensa...Bjs, Fabio www.fabiotv.zip.net