terça-feira, 27 de dezembro de 2011

A imprensa livre

                           
Para este ano que vem , eu desejaria que o jornalismo nacional fosse mais criativo e conseguisse fazer suas notícias sem tanto olhar regional e por ouvir dizer.

Interessante notar que todos os noticiários conseguem dar as mesmíssimas notícias e com as mesmas sequências de apresentação. Em alguns casos, até o texto é o mesmo. Por incrível que pareça, apenas o noticiário da Canção Nova distoa , mostrando notícias que sequer aparecem na internet e, ainda respeitando, os regionalismos e universalidade.

Não se falaria em mediocridade da considerada televisão aberta pois que a programação da televisão fechada é tão ruim que a média de tempo de assinatura caiu para dezenove meses e, as pesquisas mostram que,o espectador acaba preferindo os canais abertos, abandonando os pagos.

Então, que possamos ter melhor apresentação das notícias, com páginas policiais menores e análises menos pessoais presas a regionalismos insuportáveis e distorcidos, sem considerar o Brasil como um todo.

3 comentários:

Lulu on the Sky® disse...

Magui, a impressão que eu tenho é que a imprensa tem preguiça de produzir. É mais fácil copiar do outro. Quer um exemplo? Veja o cenário do Jornal da Record, não é bem parecido com a central de jornalismo do Jornal hoje?
Big Beijos

Maria Inês disse...

São as mesmas notícias privilegiando São Paulo. Os canais da TV paga repetem os mesmos filmes anos e anos. Hoje estava passando "Lendas da paixão " que assisti pela primeira vez há 6 anos atrás. Fimes péssimos, com artistas desconhecidos , enredo pobre e ás vezes dois canais passam o mesmo filme no mesmo horário. Na tv aberta às vezes os programas são bem melhores e divertidos.

Lucas - www.cascudeando.zip.net disse...

Por um melhor jornalismo em 2012, por melhores contextualizações dos fatos e responsabilidades de quem escreve profisisonalmente (não é meu caso rsrsrs). Feliz ano novo!!!
Lucas - www.cascudeando.zip.net