domingo, 20 de outubro de 2013

Adeus Brisa !

                                                        
                          
Acabou. Seus lamentos eram de cortar o coração. Melhor assim. Fomos meus filhos, minha vizinha e eu ao veterinário.
Enterramos ao pé do ipê amarelo.
Vai ficar para sempre.
Mais do que eu mesma.
O ipê pode ficar centenário.
Eu, nem palito de fósforo.

- Adeus, lindinha da mamãe,
A cachorrinha mais bonita de Guarapari. 
Amiguinha catita que não larga a mamãe.
Coisa fofa. Tchutchuca.

Dindinha mais lindinha.

- Tô velhinha mamãe.
Tenha cuidado comigo.
       
Onde eu ia, ela ia: Dezenove anos!
                                   
- Já alquebrada.
( Não sei porque a publicação dessa foto ficou ruim).
          Quer situar-se ?      KLIKA              
                                                  Ou:  Aqui

5 comentários:

Flavia Pardal disse...

Que pena Magui, a minha cadelinha também morreu a uns 3 meses, a gente sente muito, sofre demais. Ela tb sofreu um bocado, primeiro vem a sensação de alívio pq agora ela não sofre mais, depois a saudade aperta um pouco, aparece um pouco de tristeza, só estou superando isso agora, pq estou com outra filhotinha, sapeca como ela só.
Que Deus te dê conforto.
bjs

Maria Eugênia disse...

é, o chão se abre sobre os nossos pés... perdemos o nosso Norte... e um vazio sem tamanho toma conta de nós... da nossa vida...
Porque nos apegamos a esse ser, tão frágil e indefeso? e porque eles se apegam muito, mas muito mais a gente do que nós a eles?
Agora é o só o tempo.. para amenizar... não vai curar ou resolver, porque quando você se lembrar dela, é uma saudade doída no coração, dos bons tempos em que ela ocupou uma pequena parte da sua vida.

Juliana Bizzotto Soares disse...

Meu coração apertou, meu peito doeu, não contive uma lágrima.Perdas são doloridas demais.Muita força para vocês sem a companhia desta amiguinha tão bravinha e amorosa.Uma típica Bizzotto Soares.Vai ficar na memória de todos nós.

marcus diver disse...

Brisa vai deixar saudades. Ela estava sempre presente, mesmo que dando trabalho e requerendo atenção. Mas assim nos acostumamos com sua presença e agora fica um vazio. Ela sempre será lembrada com carinho. Dizem que cada ano de uma pessoa equivalem a 7 anos de um cachorro, Brisa viveu bastante,143 anos. Muita história para contar. Vá em paz Brisa...

Blog do Beagle disse...

Magui, pena que minhas lágrimas não cheguem até aí para regar o recanto final da Brisa. Valente Brisa, sobreviveu 4 anos ao meu pinsher Pipo. Faz anos que me despedi do meu. Agora tenho o beagle Baltazar com quase 11 anos.
Amiga, nem sei o que lhe dizer. Perder um cão é como perder alguém da família. O cão é mais amado do que os parentes que só vemos em casamentos e enterros. É mais importante do que outros parentes, não tão longuinquos, mas que também não estão no nosso diário.
Ainda bem que ela descansou e deixxou para vc e todos os que frequentam ou frequentaram seu blog lindas lembranças.
Receba meu abraço caloroso e meus sentimentos mais delicados pela perda inevitável.
Bj vc com muito carinho. Elza