quinta-feira, 20 de julho de 2017

Pronto, falei !

- Elvis de branco, o pai Vernon a esquerda e Red a direita 
                         

Preciso escrever sobre Red West que morreu anteontem, dia dezoito, aos 81 anos.
Eu sei que a maioria não sabe quem é esse indivíduo mas eu, como fã de primeira hora de Elvis, sei e quero deixar meu texto sobre esse camarada.

Elvis estudou na Humes Hight School, em Memphis, TN,USA e sofria buling por sua maneira de vestir e pentear. Em uma ocasião, quando foi agredido por  um aluno, foi defendido por outro: Era Red West. Tinham 15 anos. 
Quando Elvis ficou famoso  em 1956, ele foi agredido em um posto de gasolina por um cara e teve que ir ao juiz porque reagiu. Então, decidiu contratar guarda-costas e lembrou de Red West que estava sem fazer nada. 
Quando voltou do exército, Elvis tornou a contratar Red que continuava sem fazer nada. A partir daí Red fez parte de um grupo que acompanhava Elvis e que foi chamado de A Máfia de Memphis.
Elvis fez com que esse pessoal fosse contratado para participar de seus filmes e shows. Red apareceu em vários dos trinta e cinco filmes e algumas músicas dele foram gravadas. Viveu uma vida em Hollywood com mordomias, entre famosos, bem vestido, ganhando bem, aproveitando-se de tudo que Elvis teve. Em enésima foto os dois aparecem juntos. Elvis foi padrinho de casamento de Red, deu a ele de presente  casa, carros, jóias e etc. Enfim, eram como irmãos.

Os EUA são um país esquisito pois Red não foi convidado para a festa de casamento de Elvis em Las Vegas. Se fosse no Brasil, um homem desses nem teria convite, chegava e entrava no casamento e ponto final. Mas Red ficou ofendidíssimo e nunca aceitou as desculpas de Elvis que dizia não ter participado da lista de convidados e nem da preparação de nada. Continuou a trabalhar para Elvis mas maltratava os fãs, tratando-os de forma grosseira a ponto de alguns buscarem ação de indenização. Quando Elvis pedia moderação porque as ações estavam lhe custando caro, Red respondia de forma grosseira. Então o pai de Elvis, Vernon, o demitiu junto com outros dois seus parentes.
Não sei como funcionava ou funciona os direitos trabalhistas nos USA  mas Vernon - o pai de Elvis - não teria pago o que Red exigiu.
Foi então que Red e os outros dois escreveram um livro, detonando Elvis Presley: Elvis, What heppening?
Quando contaram para Elvis, o livro já ia ser lançado. Elvis telefonou para Red e este, entre outras coisas, disse que tinha saído sem nada e precisava de dinheiro. Por isso havia aumentado os fatos porque se escrevesse coisa comum não venderia. Elvis apenas perguntou se era a sua última palavra. Deram entrevistas para televisão, jornais, detonando Elvis de drogado e decadente para baixo. Este ficou devastado, rompeu definitivamente com Red, teve agravada  sua depressão, ficou  a poder de remédios, trancado no quarto, só saindo para fazer shows e morreu três meses depois com quarenta e dois anos. Vou poupar os detalhes porque tem muita coisa, a vida de Elvis já rendeu quase seiscentos livros.

O referido livro está a venda e só quando foi divulgado o resultado da autópsia, trinta anos após a morte de Elvis, é que se tomou conhecimento da condição física e causa da morte de Elvis. Nenhuma droga ilícita, só remédios. Mesmo assim, Red jamais pediu desculpas e ainda usou o nome e imagem de Elvis para continuar a viver até ontem, com sua morte. Um descaramento sem tamanho.
Não se sabe porque Elvis escondeu sua real condição de saúde e nunca contou para ninguém. Preferiu recolher-se no quarto, em silêncio e tudo foi tornado público por garimpagem de jornalistas, médicos  e pesquisadores.

A vida não é fácil para ninguém pois Elvis morreu jovem com quarenta e dois anos e seus detratores viveram até oitenta ou mais. E, agora aparecem fãs desejando que Red esteja junto de Elvis e os outros da Máfia ou os músicos que acompanharam o cantor na sua trajetória musical e que já morreram.

Eu comecei este texto pronta para detonar Red West porque o considero um traidor, um aproveitador mal agradecido, um péssimo indivíduo, descarado, sem vergonha. ( Mineiro tem horror de traidor por influência da Inconfidência Mineira).
Elvis morreu rompido com ele. Não posso dizer que eram inimigos porque não sei se Elvis tinha esse temperamento, parece que não tinha essa índole. Mas rompidos totalmente eu sei. Sei que Elvis preferia ficar trancado no quarto, abandonar uma suposta amizade, sem fazer nenhum comentário, a enfrentar problema ou celeuma. Passava essa tarefa para o  pai e o empresário mas fugia sistematicamente.

Enfim, quero terminar dizendo:

- Que o inferno receba Red West com toda pompa que ele merece. E,  que ele fique no departamento próprio dos traidores dos amigos e que não são poucos.

Nenhum comentário: