quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Terror em São Paulo

                                 
       
Viver em uma metrópole não deve ser fácil. O terror instalou-se em São Paulo, megalópole orgulhosa de seus mais de doze milhões de habitantes. Daí os medos, as psicoses e as atitudes decorrentes.

Os crimes, as mortes, as infelicidades desconhecidas, vez e outra pipocam na mídia e espalham o medo no país todo.É como se fôssemos habitantes do lugar.

Os absurdos aparecem sem outra explicação que não seja a paranóia total. A violência campea e o sistema estabelecido não faz nada para contribuir com o seu fim. Há meses um tribunal do faz de conta mostra o julgamento de um crime só, empata o país esperançoso no progresso material mas desiludido com os magistrados, idosos presos no tempo em que dar de ombros era chic.

Uma família de quatro pessoas aparece morta em um apartamento de quarenta metros quadrados. Quem achou os corpos é preso. A polícia não sabe que há três meses um rapaz morreu ali, uma jovem perde o filho esperado e  não morre porque,  sem forças para chegar até o interfone, telefona para a mãe que a salva. As circunstâncias da morte é a mesma , a suspeita sobre a jovem viúva é a mesma. Morte sem motivo identificado. Um vazamento de gás no apartamento, um proprietário irresponsável, seis mortes e a procura de culpado sem o ser. A marca e a dor dos sobreviventes é a mesma em inúmeras pessoas e famílias.

Um rapaz empresta a sua moto para um amigo. Mais tarde pega carona em outra moto e vai buscar a sua. No meio do trânsito. Ao descer da garupa para pegar sua moto, um policial entende que é um assalto e mata o rapaz. Não podia atirar nas pernas?  O medo, a psicose coletiva e individual não deixou. Mais um inocente morto.


Isso não é nada no cômputo geral... Mera estatística de um lugar onde os representantes do povo, nos três poderes da nação, estão mais preocupados em levar vantagem pessoal e encher as burras com dinheiro público.Sem pejo e sem dó...

Eu, que nem sei onde ficam estes lugares, não ando por aqueles lados pois não tem praia e nem espaço aberto para contemplar as estrelas ou ouvir o canto de dezenas de passarinhos,  ando com o coração apertado. É muita violência. E, o STF brincando de fazer justiça com meia dúzia de ladrões da honra pública.


Arremedou? KLIKA 
Corja ou vergonha total? KLIKA

Um comentário:

Engraçadinha disse...

Ficou lindo o novo layout.

São Paulo está mesmo enlouquecendo. Pode ser falta de praia, pode ser tudo isso o que vc falou, o que não poderia ser e é, é o descaso.
Esse país está num estado lamentável e a mídia ainda tenta transformar em vilões, aqueles que clamam por mudanças.
Nem a pau, Juvenal!

Bj.