quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Confusão com o alarme

                                 
- Olha o tamanho, visto no meu quintal !

Não, vocês nunca viram ou ouviram algo igual. 
O alarme da  casa, lá da esquina, perto da praia, disparou às onze horas. As cigarras, que só liberam seu zumbido à tardinha, identificaram como se fosse um macho cantador e liberaram total seus cantos. Não são zium baixos e mixurucas mas de cigarras maiores que um polegar adulto. Infernal. O alarme toca e elas fazem competição. Dezenas delas. 

Agora é esperar os sabiás!
- Para que falei mal deles!

5 comentários:

Lulu on the Sky disse...

Vixe.. que coisa! Nunca tinha ouvido falar nisso.
Big Beijos

Nanda disse...

A natureza de evz em quando faz 'pegadinhas' com a gente. beijos, Magui - talvez tenha novidades na caverna nos próximos dias; volto pra contar!

Simone Felic disse...

Que engraçado , se decpcionaram kkkk.
bjs
http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

tony disse...

Sobre este post: credo, que bizarro. Se com uma eu me incomodava, imagina com centenas...

Dos anteriores:
// O sabiá é bem do perfil do brasileiro médio - barulhento, metido a besta, aparenta mais do que realmente é, e destroi tudo que pode. Até aí, uma homenagem justificadissima...

// As rebeliões são normais, a imprensa trata elas de forma ciclica, geramente como cortina de fumaça de alguma coisa... há 4 anos foi aqui no paraná, há 6 foi em São Paulo, vez ou outra é no Rio... melhorar o tratamento desumano que é dado nas cadeias, ninguém vai, já que nossa cultura é de "bandido bom é bandido morto".

// A tipica coisa que acontece em estruturas inchadas e mal cuidadas... sempre tem um "super nada" ocupando algum setor importante e contribuindo significativamente para a perda ou falta de recuperação num perfil de qualidade de grandes empresas.

// Quando dá pra mexer no bolso, mexe-se no brio, disse meu pai. É assim para fazer as coisas funcionarem por mal...

ótimos dias pra ti, bjos!

J.F. disse...

Magui, o barulho deve ter sido infernal, mas não deixa de ser uma narrativa engraçada. Cigarras enganadas por um alarme... Certa vez, aqui no sítio, um beija flor entrou pela janela do escritório e, óbvio, não conseguia achar a saída. E voava para o fundo da sala, voltava para perto da janela, retornava ao fundo, inúmeras vezes. Mas, o engraçado ficou por conta de uma lagartixa correndo pela parede, acompanhando o bichinho, como se pensasse "é hoje que eu como um frango frito". Finalmente, ele achou a saída e a lagartixa voltou pra trás do quadro, onde mora.
Não conhecia essa particularidade dos sabiás. É uma pena que isso aconteça. Mas, por aqui, eles têm como inimigos os saguis, que comem ovos e filhotes.
Abração.