segunda-feira, 6 de junho de 2016

Voa, voa no infinito ....

Bem-te-vi
                                  

Por sugestão do meu vizinho coloquei bebedouro para os saguis no quintal. Comecei com uma garrafinha pequena, depois média até chegar  na de dois litros. Cheguei a cortar uma de cinco litros mas era muito grande. A intenção era só para os macaquinhos. Mas os que mais aproveitam são os passarinhos. Desde o menor até o maior. Tem fila para beber e tomar banho. Briga? Nem se fala, embora eu tenha notado que estão mais civilizados ( !? ) e tenham esperado a sua vez.( Isso é possível?)

Eu sempre disse que não tinha cabimento colocar comida para passarinhos. Afinal, eles podem voar e que buscassem insetos para comer como seria a sua função. Mas, com a água veio a comilança no prato onde coloco as bananas para  Chefe Boran e sua turma. Sempre sobra algo. Depois, tem um argentino que passeia com seu cachorro e, de vez em quando, deixa uma sacola com  bananas mais maduras e  que ele, em tese, jogaria fora. Então, acabei ficando com dó dos passarinhos e deixo frutas para eles. Quem gosta de bicho, acaba caindo na sua arapuca.
São várias espécies que aparecem.O último foi um azul piscina com asas negras, saíra. Chegou sozinho e já são uns três ou quatro. Um verdinho com a mesma forma e tamanho do garrincha também está aparecendo. 
Interessante é que tomam banho e a água fica barrenta. Chego a trocar a água três vezes ao dia.Quando não completo porque são muitos. Só não apareceram os canários, ainda não os vi embora os veja tomando banho em poça da rua.
Tenho a impressão que, com os perigos do aedes aegypt, o pessoal passou a cobrir as piscinas e eles ficaram sem opção.

Eu faço este texto para quem vem por aqui e tem quintal ou mora até no terceiro andar. Gostaria de  incentivar para colocar, também um bebedouro. Não vai se arrepender. Os cantos são sinfonias e, se coloco Elvis, parece que cantam junto.

                                         
Saíra
   

Nenhum comentário: