segunda-feira, 2 de maio de 2011

Henrique não é Eduardo


  A TV Record precisa urgente de apoio histórico para seus jornalistas. Os erros grosseiros vem se repetindo mas no Domingo Espetacular,  passou dos limites.Em uma reportagem sobre o casório do Robô Inútil,em referência ao único rei a renunciar a coroa, fizeram confusão com  figuras de Henrique VIII no lugar de Eduardo VIII.  E no lugar de Jorge VI colocaram o de Eduardo VIII.
Tudo bem que ninguém se importa com a cara dessa gente mas colocar a cara de um monarca do Século XVI no lugar de um do Século XX, é demais... 
Imagine se eu tivesse assistido o programa todo, visto que só dei uma zapeada. Melhor ser ignorante.

11 comentários:

Nanda disse...

Por que não coloca essa informação no site da emissora/programa? Assim, talvez haja mais cuidados nas próximas reportagens? Beijos e boa semana.

DO disse...

Já estava com saudades de vir aqui,Magui. Infelizmente isto é reflexo do péssimo ensino que jornalistas recebem na faculdade.se é que a têm,não é?
Bjo
Ah,muito obrigado pelas palavras por la.

Jota Effe Esse disse...

O que eu já vi ser falado por repórteres de todas as TVs me deixam a impressão de que são analfabetos. Meu beijo.

Negão disse...

Oi, linda! Tô de volta quase um ano depois! Vc tá cobrando qualidade em um programa da Record? Hummmmmm... Vamos ser sinceros, né? A TV aberta aqui no Brasil...

J.F. disse...

Oi, Magui. É por isso que entendo que jornalismo tem de ser vocação e não simplesmente faculdade e diploma. Embora existam jornalistas por diploma que possuem excelentes conhecimentos e são excelentes profissionais. Na hora da pesquisa, utilizam-se da Wikipedia, no São Google, e que engulam os senhores teleespectadores, queiram ou não!
Falando em Henrique, coincidentemente, acabo de fazer postagem sobre Henrique. Só que é outro!
Abração.

Ana Miranda disse...

Eh...eh...eh...
E o pior é que, eu, sinceramente, jamais reconheceria esses erros...

Maria Inês disse...

Outro dia assisti uma entrevista com o Caco Barcelos sobre a profissão de jornalista. Foi lhe perguntado: quais os pré-requisitos para ser um jornalista. Ele respondeu: saber: português, história. ler MUITO, e gostar de escrever, falar no minimo 2 idiomas entre outras coisas Parece que os jornalistas de hoje em dia só sabem fofocar. Poucos são confiáveis. Escrevem sem embasamento científico , só no achismo. Enfim...é o retrato da educação nas escolas desde a alfabetização. Professor que não estuda e dá aulas no achismo , bibliotecas paupérrimas, falta de ambiente alfabetizador em casa. Foi feita uma pesquisa para se saber o porque do baixo rendimento dos alunos no ensino fundamental( 6 a 10 anos) . O resultado é que em casa os pais além de não terem tempo para dar assitência aos filhos tb não sabem o conteúdo daquilo que os filhos estão estudando. No final todo mundo não sabe nada e toca em frente.

Jens disse...

Normal, Magui. Erros crassos também acontecem por aqui. Dia destes li num jornal que uma proposta aprovada pela Assembleia Legislativa gaúcha tinha a intenção de proibir os "extrangeirismos". Uma colunista se referiu ao Colégio Júlio de Castilhos como "Julhinho". Falta conhecimento aos jovens profissionais de imprensa (e outros nem tão jovens assim). Sem contar a preguiça de pesquisar para transmitir a informação correta ao leitor ou telespectador.
Beijo e boa semana para você.

C. disse...

Acho eles já sabem que sao vistos apenas pelos seus fieis, e nao querendo ser preconceituosa, mas eles mal sabem da existência dessa tchurma aí hehe

* a Nanda tem razão, você deveria escrever isso no site da emissora...

Fábio Mayer disse...

A epidemia de ignorância que assola o Brasil dá mostras quando menos se espera...

Lucimere disse...

risos... Pra mim, esse detalhe ia passar batido... Mas percebo outros erros... Dá pra perceber a diferença entre um repórter dedicado e um relaxado.

bjo