segunda-feira, 16 de maio de 2016

Putas da classe média

Minha família/Anos 80. A única pessoa que podia mandar em mim e nunca o fez.
                            

Eu já fui presidente de um grupo popular feminista. Nossa força era muito grande. Anos oitenta. Vitória/ES.
Toda reunião, aceclas do PT e PC do B apareciam, querendo nos direcionar. Tentaram de um tudo (Como se fala por aqui). Por fim, nos cercaram num churrasco e um deles (Laerte, que morreu de tanto cheirar cocaína) aproximou-se do nosso grupo, reunido em várias mesas, e perguntou  a mim:
- Você é a ...   Bizzotto / ( Meu nome completo)
- Sim...
A tal da Bizzotto ?
-Sim ...
Então, aproximou-se de dedo em riste e berrou:
- Putas da classe média! Qual o partido político das putas da classe média?
Respondi:
-Nenhum. E, o seu?
- PC do B
Eu disse:
- Aquele partidinho que quer entregar o Brasil pra Albânia ?!


Foi então que ele partiu pra cima de mim, furibundo, gritando puta da classe média,  derrubou a mesa. Eu levantei rápido, dei um salto pra trás.Ele tropeçou na minha cadeira e caiu no chão.
Eu abri os braços, para conter a possível debandada   e falei pro meu pessoal, (todas de pe', apavoradas pois caiu tudo no chão, quebrou, espalhou, bagunça total)
- Ninguém se move. Deixa ele levantar sozinho.
Ele continuou gritando e esperneando, caído no chão.


Resumindo :Vieram os seguranças e o colocaram pra fora.
Detalhe, o churrasco era promovido pela mulher do governador, que estava presente, em um sábado à tarde, para angariar dinheiro para a caridade.


São bandidos há muito tempo, pois com isso muitas desistiram de continuar. Chegaram em casa, contaram para os  maridos, já  relutantes com a participação delas em grupo feminista. Tinha sido uma luta, há trinta anos atrás, convencer os maridos que o movimento não era contra os homens e muito menos contra eles mas uma luta por  direitos iguais, para as filhas , para o futuro.


Para quem não sabe como o Brasil evoluiu, nasceram os direitos iguais, foi muita luta, muito desgaste. É verdade que as feministas desgarraram do movimento inicial, tornaram-se mais agressivas, deixando-se levar por equívocos. Por isso mesmo, deixei tudo de lado. Com a Constituição de 88, nossos objetivos foram atingidos. O resto virou briga pessoal e eu considero que a política não é isso. 

Nenhum comentário: