terça-feira, 28 de março de 2017

Cuspindo pra cima

- Acabou de cortar um arbusto de três metros de altura,no facão.

                                           
A propriedade privada é consagrada na Constituição Federal. Mas regulamentada para ser desapropriada por motivo social. Há quem direcione os olhos para propriedade rural, grandes fazendas improdutivas. Mas deviam fazer o mesmo com lotes urbanos abandonados na prática e no pagamento dos impostos. Se eu tivesse poder, fazia uma lei que autorizasse desapropriar um terreno urbano abandonado. Tem gente que possui muitos imóveis desse tipo e deixam ao deus dará. O mato cresce solto, árvores e arbustos como se fosse  em uma floresta. Pode ser exagero? Nem tanto, pois eu moro onde há resquícios da Mata Atlântica e uma semente vira árvore em cinco anos. Crescem a olhos vistos quando cai uma chuvinha.

Ao redor da minha casa tem muitos lotes vagos. Duas mulheres são donas. Uma por herança do pai porque  era uma chácara e tão logo o crescimento urbano chegou, foi loteada. A outra foi uma prostituta nativa  daqui da  cidade, que exercendo sua profissão no Rio de Janeiro,  conheceu um cidadão da Suiça na orla marítima, casou-se com ele  e ele investiu nas redondezas. Com a morte do zoropeu, a mulher tornou-se proprietária dos lotes que inclusive estão à venda pelos olhos da cara. Mas não manda limpar e o mato toma conta se não tomamos alguma providência. Eu pedi a ela o telefone para qualquer eventualidade mas ela deu-me o número errado. E, a situação do lote, atrás da minha casa ficou terrível.

Quando havia pleno emprego no país, a desculpa para não encontrar um cara para carpir o lote era que todos estavam empregados. Mas agora que a casa caiu, também não há nenhum homem que tope cortar o mato ou as árvores ainda em crescimento. Nem pagando o preço de uma consulta médica. Já marquei com dois que não vieram. Meu filho mais velho me enrolou e não fez o serviço duro, difícil e que requer força e vontade.

Até que meu filho mais novo, que cultiva a boa forma e o preparo físico, beirando o narcisismo porque é muito bonito e elegante, topou a parada. Precisou colocar duas luvas e mesmo assim deu bolhas nas mãos. O Sol inclemente não deu moleza. Fez o serviço mais urgente mas é perfeccionista e quer voltar outro dia. Eu não acho necessário porque não é para cortar todas as árvores, só as que rodeiam a casa, pois Chefe Boran anda por ali com seu bando. E, como cortaram outras árvores, limpando outros lotes, ele vai ficar quase sem opção.

O péssimo prefeito atual da cidade devia fazer como Paulo Hartung quando foi prefeito de Vitória, que cunhou uma lei onde dá desconto significativo no imposto para quem faz uma horta ou um jardim em seu terreno sem uso.

Enquanto isso, eu tenho que fazer o que um grande proprietário devia fazer mas reclama do governo porque este não cumpre suas obrigações. Para essa gente, cuspir para cima é a tônica.


                                 


Nenhum comentário: