terça-feira, 9 de julho de 2013

A teia do Spider o enredou

                                   
Manacá  do jardim da casa da minha irmã

Não saber perder é típico do complexo de vira -latas. Eu também sou assim. Arrumo explicações para justificar o injustificável na derrota. Principalmente quando se está certo da vitória.  Não tendo explicação a gente inventa que houve venda de resultados, que o cara amarelou. Torcida é coisa de maluco sem noção. Foi assim com a Seleção de 98 derrotada para a França. Ninguém me convence que Ronalducho não vendeu seu fricote para ganhar aposentadoria vitalícia da  Nike.

Neste fim de semana passado, Anderson Silva perdeu feio para desafiante que nem guardei o nome. Já me basta memorizar o brasileiro, mesmo assim porque tem Silva. Não consigo ver estas lutas de esporte em que o lutador cai desmaiado e o antagonista continua socando a cara do sujeito.

A brincadeira valeu mais de um milhão de dólares para o brasileiro. Ele tentou dar um chute na cara do adversário para derrubá-lo como fez com o Belford e errou. Dançou uga-uga na frente do adversário, errou na ginga, caiu desmaiado com um soco no queixo. Bastou para os torcedores dizerem que se vendeu, que a luta foi armada, que houve aposta de quase dois milhões de dólares no vencedor. Ele diz que aposentou-se, que está cansado, que é campeão por muitos anos. Freud explica e foi para um psicólogo que ele perdeu.

De verdade? Prefiro os fortões do WWE com John Sina, comandando a comédia. É teatro puro e dou boas risadas, pensando se aquele pessoal conseguiu aprender a ler e escrever. Pelo menos os filhos não se metem a tentar convencer que o pai é bonzinho e perdeu para se ver livre do patrão.

Para arquivo futuro pois espero que tudo seja fumaça cultural: KLIKA

2 comentários:

Fábio Mayer disse...

Eu preferia a marmelada do "Tele-catch" com o Ted Boy Marino, do que este suposto "esporte" onde dois brucutus se agridem até espirrar sangue para todos os lados... não digo que foi um resultado arranjado, porque não acompanho esse esporte, nem a carreira do Anderson SIlva, mas salta aos olhos o fato de o tal MMA parecer muito com o Boxe das décadas de 80/90, esporte este que praticamente definhou de tanta coisa suja que havia nos bastidores...

FABIOTV disse...

Olá, tudo bem? Eu passo beeeeeeeeeem longe das lutas do MMMA. Eu não gosto e ponto final. Portanto, não posso emitir uma opinião consistente sobre o fato. Beijos, Fabio www.fabiotv.zip.net