segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Não vai ter anúncio

-Sejam bem vindos. Obrigado por virem aqui.
                                     
Ao hospedeiro do meu blogue o meu agradecimento. Pode não ser o ideal para muitos mas para mim está ótimo. Aqui aprendi como manipular páginas, templates e acompanhar o funcionamento de uma página na internet. Parece pouco mas não é fácil para quem começa do zero e vai descobrindo pouco a pouco como funciona.
Seria interessante se eu manipulasse os códigos do hmtl, que é a linguagem da técnica do computador mas não me interessei. Assim está ótimo, não precisa de muito, visto eu não ter nome e fama para enxurrada de visitantes. Os que por aqui passam  já me deixam feliz, está ótimo. 
Os blogues já tiveram seu período áureo, com centenas, talvez milhares de páginas, vários hospedeiros, pessoas comuns que aprenderam a manipular templates e se dispunham a ajudar uns e outros, amizades interessantes. Mas foram para o Facebook e Twitter porque por lá os textos são menores, mais fácil de manipular, mais forma de divulgar e fazer amigos, a comunicação é mais rápida. Eu também fui para o Face mas continuo sem me preocupar em ser popular, ter milhares de pessoas aderindo e me seguindo. No Face é interessante, as pessoas se escondem e há pouca generosidade, pouco espírito de solidariedade, a menos que haja uma desgraça e alguém publique um texto. Vale as páginas de protestos e politica e os raivosos estão lá, como os piadistas, os pessimistas os moralistas os que não podem ser contrariados.

O google tem espaço para propaganda afixada na página do blogue e insiste no convite para eu aderir. Não me interessa. Talvez se eu tivesse milhares de visitantes e alguns deles, curiosos , klikassem no anúncio, poderia me animar. Mas o que serve anúncio para uma página onde a visita é apenas de quem gosta de ler textos leves, pensamentos jogados na página, quase em um trocar de pensamentos? Não tem polêmica ou grosserias para brigas e discussões de sabichões convictos de suas idéias a ensinar alhos e bugalhos. Não escrevo sobre moda, maquiagem ou produtos para passar na cara com a expectativa de ficar mais bonita e mais jovem. Não tem mensagem de pornografia e nem mulher ou homem pelado, mostrando a bunda como se isso fosse estética de bom gosto. Há quase uma pretensão da prevalência do intelecto, do passar mensagens para quem tem cérebro afeito às letras e aos livros. Não é página para quem não consegue ler mais que cinco linhas, em letras garrafais e com mensagem curta e direta. Não é pretensão mas linhas paralelas. Também não vou dar dados bancários, números de documentos pessoais a menos que fosse para arrecadar muita grana. Por merreca, fico na mesma.

Assim está bom: Eu venho cá, escrevo algo, não tenho compromisso com nada nem ninguém, não ganho para escrever o que mandam e nem tenho neurose  a ser curada nas páginas da internet.
Depois de tantos anos, comecei no UOL, na página zip.net, deixa o tempo me levar. Um dia serei uma vetusta, escrevendo para evitar o alemão. Quem sabe, ter aqui sua manifestação. Vai ser formidável... 

Nenhum comentário: