terça-feira, 15 de novembro de 2016

Noção de pobre

- Tolera-se tênis ...
                         
Quem é pobre como o brasileiro comum, não tem ideia do que é ter dinheiro a rodo. Ser semi analfabeto mas ganhar dinheiro entretendo  multidões, enquanto a miséria é implantada com a roubalheira do dinheiro público é coisa vista de longe.

Esse dinheiro pago a jogador de futebol que nasceu com o dom de controlar a bola com os pés não é sem um objetivo. Mesmo de forma subliminar  é a forma de controle da massa ignara que deveria estar embarcando em caravelas, invadindo novas terras. Na sua falta, deixa eles trocarem socos e gastar energia nos estádios. Já imaginou essa turba sem isso?

O mesmo se dá no cinema e televisão onde protagonistas de obras e jornalismo conseguem ganhar fortunas. Eles fazem multidões de acéfalos ficar na frente de uma tela para depois repetir certinho o que ouviu. São os teleguiados. Não é atoa que o jornalismo é considerado o Quarto Poder. E, artistas de cinema e televisão e jornalistas se julgarem os oráculos do mundo. Ninguém sabe nada se não for jornalista ou artista, de qualquer área. Artista por exemplo, tem certeza que o mundo não existiria sem suas caras e bocas e o jogar a verdade na cara dos reles mortais. Mudam o mundo. Uia!

Outra gente que enriquece da noite pro dia é a rama de componentes dos Poderes da Nação. Chegam a ganhar duzentos e setenta mil reais por mês. Melhor, sem prestar contas a ninguém.

Portanto, são as figuras dos Três Poderes da República, do Quarto Poder e dos que  distraem os paus mandados para não verem o que faz essa gente os  componente da cúpula da pirâmide da nação.

A dinheirama é tanta que uma casa pode custar quinze milhões de reais, apenas porque foi construída longe da escória. Ou sobra tanto dinheiro vindo do erário público que é mandado para ser guardado fora do Brasil. Dinheiro do povo que é levado para fora, de forma clandestina e vai servir outras nações. 

Não é privilégio do Brasil. O dinheiro desviado para fora do país foi tanto nos EUA, que aquele país fez acordo com a Suiça, com as Ilhas do Caribe para repatriar a grana. Não contente, deram prazo aos sonegadores, aos corruptos para trazerem de volta a grana sem que fossem punidos por evasão de divisas. Mas pagando multa... Foram trilhões de reais que entraram nos EUA e mais as multas. 

Então, o Brasil macaquito sempre macaquito, resolveu imitar e aplicou o mesmo sistema com o dinheiro brasileiro levado para fora. A repatriação não foi um sucesso retumbante porque brasileiro sabe que promessa não é dívida e dinheiro não aceita desaforo. Mas a grana arrecadada com as multas vai dar para pagar o antigo prêmio de Natal, hoje décimo terceiro, dos estados da federação e de algumas prefeituras.

Captou como você é pobre ?


Nenhum comentário: