sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Parte com o demônio

Desenho representativo da misoginia do sistema. Aqui o demônio não é a mulher
                                                       
O Poder Judiciário no Brasil é a causa direta da incapacidade do país  sair do atraso, avançar na ética e construir uma nação de verdade. A magistratura é calcada em  gente sem escrúpulos e focada no próprio umbigo. Sua grande maioria pertence a uma classe social acostumada a ter o melhor da produção social e tem certeza ser merecedora. Por pode estudar em melhores colégios, viajar pra cima e pra baixo e ter um meio social mais culto, essa gente tem certeza que os parcos de inteligência ou de chance na vida é inferior, com todas as letras.

O STF dá o exemplo da irresponsabilidade e da distância entre essa classe nefasta e os anseios do povo. Não contente em abrir espaço para indenizar criminosos que sofrem em prisão indigna, agora vem a notícia que o goleiro Bruno, condenado a vinte e dois anos de cadeia, preso há quase sete anos, pode librar-se solto porque sua sentença não transitou em julgado. É sabido da alta periculosidade desse indivíduo e do crime hediondo do qual ele foi coautor, matando a amante com torturas, queimando e desaparecendo com seus restos mortais. Mas o ministro do STF tem certeza que não foi provado o dolo e por sentença sem trânsito em julgado. O escrever rebuscado faz parte para mostrar a distância imposta entre quem está no oráculo e o imbecil que o escuta.

Depois aparece idiota para dizer que é coisa de comunista quando um grupo de miseráveis, de excluídos parte pra cima da polícia quando querem retirá-los da pocilga em que vivem.

Se uma pessoa não tem parte com o demônio, não se atreva em ser magistrado. É condição sine qua non.

Não sabia? KLIKA

2 comentários:

Carlos Medeiros disse...

Magui, é um absurdo que não tem tamanho mandarem soltar o goleiro. Infelizmente é o que sempre veremos nesse país, e sempre aparecem novos absurdos vindos de nossas "grandes" autoridades.

Vc comentou que lê biografias e livros de história. Eu tb gosto muito. Nesse momento tou terminando o Van Gogh, iniciado há 3 anos. Tou lendo tb o Getúlio, de Lira Neto. Li os do Laurentino Gomes, li o João Goulart, li alguns da Mary Del Priori, etc.

Uma outra coisa, o seu link nos comentários abrem o Google Plus, e não se acha nada seu, nem o seu blog. Seria bom vc colocar o endereço do seu blog nos comentários, eu consigo abrir porque tenho ele nos meus favoritos.

Abraços.

Magui Só disse...

Obrigada, Carlos Medeiros.
Fiz uma mudança, seguindo sua sugestão mas não sei se vai dar resultado.
Obrigada por prestigiar a minha página.