quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Vista que surge

-  Uma barreira de árvores escondia essa vista até dois dias atrás.
                                

Em um lugar onde é plantada semente e três anos depois está fazendo sombra, cortar uma árvore é ato sem dó nem piedade.

Da varanda da minha casa, no segundo andar, eu via, depois de um lote vago na frente, uma barreira formada por  árvores. Penso que tinham uns quarenta anos.

Esta semana, porque as casas foram vendidas, cortaram as árvores com moto-serra. O barulho durou dois ou três dias. Fiz um filminho e publiquei no Face. Com o fim do serviço eu tive, então, uma visão da Praia Grande completa, do outro lado da cidade.

A natureza está aqui ou lá. Chefe Boran perdeu mais uma oportunidade de pular de galho em galho. Ficou explicado porque o grupo dele ficou muito assustado, no meu quintal e olhando para o lado de lá.

E, ainda tem gente preocupando-se com apropriação cultural.

Nenhum comentário: