terça-feira, 9 de maio de 2017

Fica na tua

                                  
Não sei bem o que quer dizer uma pessoa pensar como o sexo oposto. O que seria isso?
O sistema, a cultura fixaram limites tais que uma pessoa não pode pensar livremente sem ser tratada como exótica, aberração ou diferente?
O que é pensar como mulher? Ficar no nicho dos esmaltes, pintura nos cabelos e saltos altos ? Filhos, cozinha, casa limpa e arrumada custe o cansaço que estiver ? Dupla jornada de trabalho com um sorriso nos lábios e sempre gentil ? Ser delicada e não falar palavrão? Argh ! 

De certa feita, um perito do juiz, em conversa informal no corredor do Forum, esperando  audiência, sabendo que eu era militante feminista  disse que a mulher era naturalmente submissa. Por isso, servia, naturalmente, ao homem. Quem saísse desse padrão era aberração e devia ser combatido ou tratado como doente. Eu não respondi porque não respondo a quem tem viseira. Pelo contrário, dou um ponto final na conversa e deixo a pessoa  falando sozinha. Mas não me esqueci e quando exigem que eu seja mansa e passiva em um confronto entre machos, alimento-me dessa fala.

Eu fui comprar material na loja de construção e ao pedir os itens, disse que era para combater a maresia  em ferros pois em época de chuva  precisava fazer a manutenção.
Não devia ter dito nada, falei demais, porque o vendedor passou a explicar sobre materiais próprios que eu devia comprar e que não eram os que eu havia pedido. Em uma atitude de patrão a explicar a um idiota ignorante, como se eu fosse criança.

Eu era a única mulher e, observando o atendimento dos homens na loja, não vi nenhum receber aulas semelhantes. Eles chegaram, conversaram e pediram. Foram embora, antes de mim. Tive que ir a três lojas porque a insistência foi muita nas duas primeiras. Na terceira eu não disse nada, não dei conversa, pedi firme, com cara fechada e fui atendida. Quase com estupidez, cortei a fala inciada pelo vendedor, como se eu fosse uma bestunta e somente os homens soubessem sobre raspar, lixar e pintar  em uma manutenção de um ferro com princípio de ferrugem trazida pela umidade da maresia.

Decididamente, minha cabeça não é feminina e eu fico muita satisfeita por ter fugido do discurso pronto e acabado de uma sociedade como essa. Para essa gente, devo ser homem. Que se danem. 
Postar um comentário