sexta-feira, 5 de maio de 2017

Observação de animais.

                                       

Chefe Boran chegou adolescente e hoje é um sagui, o menor macaco do Brasil, que convive comigo em confiança absoluta. 
Quando ele chegou recebi uns tapas de desconfiança e para impor autoridade. Ele não morde pois tem os dentes muito pequenos, mas dá tapas rápidos e suas unhas são como agulhas. Rasga tudo.
Pouco a pouco, durante três anos, consegui que transite em meu quintal e permita que seu bando faça o mesmo, sem espanto nenhum. Não posso escrever sem medo porque Chefe Boran não tem medo de nada.

Em fevereiro nasceu a quinta ninhada. Desde a primeira, eu quis filmar seu comportamento, ensinando os filhotes a descer de suas costas ou caminhar nos galhos. Mostrar o caminho de saída por entre um galho e outro, saltar, comer quando desmamado. 

Nesse filme, que afinal consegui fazer, ele não fugiu e parece que sabia estar sendo filmado. Estou com problema de configuração do Youtube para gravações mais longas mas consegui, afinal, baixar este. que publico hoje.

Quero chamar a atenção para quando Chefe Boran mostra o filhote como direcionar-se, ele volta para o muro e fica de costas como se quisesse dar liberdade para o filhote assumir o aprendizado.

A gritaria do filhote, eu acho que é mostrando medo e pedindo socorro porque ao ouvir esse vídeo em casa, Chefe Boran apareceu de repente, procurando ansioso e eu percebi que ele ouviu o som e veio atender o chamado. Então desliguei o som, ele ainda procurou um pouco mais, e, foi embora.

Para você que gosta de aprender, ama a natureza, estamos no mesmo barco. 

Nenhum comentário: