terça-feira, 31 de janeiro de 2017

A mentira

- A mentira
                      
O mal dos EUA é ter dois partidos políticos disputando o poder, dividindo a política em lá e cá. Não havendo meio termo, nos tempos modernos, a tendência é o confronto.

Não sei de onde surgiu essa compostura desvairada de protestar nas ruas, quebrando tudo, porque o seu candidato não ganhou as eleições. Um sistema eleitoral, que até ontem era considerado por eles mesmos como o mais democrático do mundo, tornou-se uma fraude com descrédito total.

Por lá, fazem o que lhes apetece mas o perigo é se a moda pega pelo mundo. Por aqui, depois de tanta luta para limpar a corrupção, detectar os cérebros da maracutaia, as jararacas da esperteza, os malandros do jeitinho , colocar na cadeia os velhacos de plantão, periga haver quem assuma a certeza que é pouco e a bagunça seria melhor. 

Que chegue logo o dia das eleições presidenciais e que, até lá apareça um nome de peso, respeitado, que saiba fazer política sem os vícios e ódios ultrapassados das teorias vãs e falidas. Não dá mais para suportar essas caras manjadas com os discursos de sempre e os títulos escusos  de um tempo embolorado pela morte de práticas políticas e filosofias de intelectuais manjados.

Entendo bem Stalin quando mandava os intelectuais quebrarem pedra na Sibéria. Tem muita gente no Brasil, precisando de uma lição semelhante.

Nenhum comentário: