terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Na ponta dos dedos

                                       
- Chefe Boran quando chegou por aqui. Hoje está bem mais exigente.
                             
O homem mais rico do mundo é Bill Gates. E, não é atoa. A internet corresponde a invenção da roda e da produção em série de Henry Ford. Alguns podem ter vindo junto na caminhada mas eles não sobreviveram tranquilos. Portanto, não basta inventar, tem que manter o foco.

Até a Segunda Grande Guerra predominava os grandes pensadores, da metafísica e  dos estudos da alma humana. Tudo introspectivo e cheio de filosofia pura e repleto de achismos. Fazer a crítica da razão pura e da razão prática valia para meia dúzia que sabia ler e distante daqueles que nunca ouviram falar na possibilidade de mergulhar nos livros.
Então, isso deixou de fazer diferença e vale o resolver com praticidade o dia a dia. Não importa a alma humana para a vida cotidiana mas pode não ser verdade para o ser humano, mergulhado no entorpecimento para suprir suas incapacidades de ser em série. Nisso, nada mudou.

Para aqueles que recusam a encarar a internet, o computador, o celular que fala e vê, resta a nostalgia. Não adianta ficar procurando o outro para ter atenção. A atenção está na ponta dos dedos e na comunicação facilitada pela modernidade.
Por isso, quem detém o saber e o invento ficou tão rico.

Nenhum comentário: