sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Ambição de pioneiro

- Brasileiros autênticos, criados por pioneiros para ser pioneiros e o foram.
                                                                         

O sonho de migrar para fora do país não é prática cultural localizada.  Conta muito o querer voltar as origens  daqueles que vieram chorando de seus países, fugindo de perseguição política, religiosa ou da miséria que  não deixa uma pessoa sair de onde veio e permanece ligado ao que se foi.

Em vez de criar o filho para ser pioneiro na nova terra, o tempo passa e o imigrante, transmite  para seus filhos a lenga-lenga, vinda no rastro da saudade. Querer mudar-se para país estrangeiro dá a ilusão de prosperidade e não conta que serão sempre cidadãos a cobrir lacunas deixadas pelos nativos. 

No Brasil, a sensação que não haverá chance, que nunca haverá um futuro promissor, a falta de esperança conduz hordas de brasileiros para fora do país. Eu mesma já pensei em sair porque a ladroagem é muita e a malandragem forma uma barreira intransponível que não deixa uma pessoa passar dali. Em vez de incentivar novas lideranças, novas ideias, pessoa criativa, estas são barradas por trogloditas, defendendo seu território. Dali não passa.

O presidente eleito dos USA disse que vai barrar a entrada por terra. Esquece que o país tem fronteira por mar e impedir o acesso de clandestino consumirá mais dinheiro que fazer postos para permitir sua entrada, com peneira somente para a bandidagem. Deixa o pessoal entrar e a não integração os fará voltar.


O círculo vicioso havido pelo vai e vem da prosperidade e da vontade nômade do ser humano, é difícil de ser  barrado. E, não havendo um novo continente para onde foram os que chegaram primeiro e tomaram posse como seus dos que já existem, resta encontrar uma forma melhor de convivência. 

Pensa que não ? Aí, KLIKA

                                                          ************************
A foto acima é dos pais do meu pai e seus oito filhos. Todos formados em curso superior, do meu avô médico a seus filhos, em história de luta e muito sacrifício mas jamais pensando em sair do Brasil. Alguns estudaram fora do país, para aprimoramento na medicina, mas voltaram para implantar o que aprenderam.Todos pioneiros em suas profissões. Como dizia minha avó, que está na foto:
- Tudo raça ruim. Que não peneirassem muito pois não sobraria ninguém.
Quer ver maior? KLIKA na foto.

Nenhum comentário: